sexta-feira, 19 de outubro de 2012

TEXTO RECUPERADO & AMPLIADO. A BIBLIOTECA DE OURO DO EQUADOR - OS MISTÉRIOS SUBTERRÂNEOS DE LOS TAYOS


EQUADOR. MISTÉRIOS. As primeiras notícias sobre a Biblioteca de Cristal, que seria mais apropriadamente chamada de Biblioteca de Ouro e Prata (em virtude do material de que são feitas as peças conhecidas até agora), chegaram ao mundo civilizado através do padre salesiano, italiano de Torino, Carlos Crespi Croci (1891-1982) que, em 1927, disposto a fundar uma Missão Cristã para catequizar indígenas da floresta sul-americana, embrenhou-se na selva equatoriana em Morano-Santiago onde estabeleceu contato com os índios Shuares das nações Coango e Jivaros (os encolhedores de cabeças).

Alguns desses nativos presentearam o padre Crespi com suas relíquias mais preciosas: estatuetas, lápides de pedra e lâminas metálicas cobertas de inscrições hieroglíficas. Quando questionados sobre a origem daquelas peças, os nativos diziam que tinham encontrado aquilo em cavernas subterrâneas. ...


Além da numerosa quantidade de objetos encontrados nas cavernas... o interior das galerias fala por si mesmo, testemunhando a evidente presença de inteligência e ciências avançadas.


Naquele fantástico mundo subterrâneo, pisos aplainados, corredores, paredes decoradas, portais, recintos delimitados por paredões erigidos em blocos de pedra cortados e encaixados com uma engenharia precisa revelam a arte planejada de uma civilização desconhecida. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Nenhum comentário:

Arquivo do blog