sexta-feira, 23 de março de 2012

Na Sibéria - Objeto Não-Identificado Cai do Céu




RÚSSIA-SIBÉRIA
. Domingo, 18 de março. Na Sibéria, moradores da pequena cidade de Otradnesnky (distante 2 mil km de Moscou) resgataram, utilizando um reboque, arrastando na neve, um objeto caído do céu, com o tamanho aproximado de uma pick-up (uma caminhonete), pesando cerca de 200 quilos e 2 metros de altura.

O que já está sendo chamado de "fragmento de OVNI" foi encontrado na floresta densa próxima à cidade. Inspetores locais, depois de examinarem o objeto, alertaram autoridades de Moscou que o removeram, praticamente em segredo, no meio da noite.

O parecer inicial dos peritos já concluiu que o objeto não é parte de um foguete nem um de um míssil (aliás, isso dá para ver. Antes, se terreno, pode ser parte de um satélite ou estação espacial). De acordo com a Agência espacial russa Roscosmos:

O objeto encontrado não está relacionado com a tecnologia espacial
. [Porém] ... Uma conclusão definitiva somente poderá ser obtida depois de um estudo detalhado do objeto por especialistas.






Populares comparam o objeto à uma lata de lixo grande e brilhante, prateada e afirmam: Caiu do céu. Em dezembro (2011) Moradores da região ouviram sons estranhos vindos da floresta mas, somente no domingo passado descobriram o aparelho.

O chefe do serviço do departamento resgate do distrito de Kuibyshevski, região de Novosibirsk informaou: Nós medimos o nível de radiação nas proximidades [do local onde foi encontrado] e dentro do objeto. Não encontramos nenhum traço de radioatividade.

Outra autoridade, o chefe do Departamento de Defesa Civil e Situações de Emergência da Kuibysheviski, Valery Vasiliev, asssegurou que o "fragmento" é feito, em parte, de titânio ultraforte.

E - ainda, segundo mais uma fonte credenciada, o portavoz da polícia de Otradnesnky, um dos primeiros agentes oficiais ver o achado, Sergei Sulein: É possível olhar dentro do objeto. Está vazio, não há perigo.






NOTA DO EDITOR: A editoria deste Blog tem conhecimento do caso há três dias mas não noticiou o fato antes por cautela, aguardando informações mais precisas que não foram divulgadas até agora. Mas, como pesquisador do ocultismo e jornalista arriscarei uma previsão sem usar a bola de cristal: o objeto NÃO É NADA.

Somente lixo espacial. Parte de alguma sonda ou satélite. NADA IMPORTANTE... Até que uma coisa dessas caia na cabeça de alguém, em cima de uma casa e mate uma família comum. Mas, pensando bem, ainda assim, não há de ser NADA. Para um planeta que suporta mais de 7 bilhões de habitantes humanos, um, dois ou meia dúzia de cidadãos anônimos, desimportantes... isso não é NADA.

FONTES
STEWART, Will. This really is space junk: Russian space experts examine 200-kilo metal 'UFO dustbin lid' which fell from the sky in Siberia
Daily Mail, publicado em 21/03/2012
[http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2118280/Russian-space-experts-called-examine-200-kilo-UFO-fragment-fell-sky-Siberia.html]
Giant 'UFO fragment' falls from the sky in Siberia
Telegraph/UK, publicado em 22/03/2012
[http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/howaboutthat/ufo/9159519/Giant-UFO-fragment-falls-from-the-sky-in-Siberia.html]


Amelia Earhart - Nova Pista Pode Esclarecer o Desparecimento da Pioneira da Aviação




USA. Amelia Mary Earhart, nasceu no estado norte-americano do Kansas em 24 de julho de 1897. Pioneira da aviação - por isso e por sua postura independente de modo geral, foi uma das mulheres mais extraordinárias da História da Civilização.

O desfecho de sua trajetória de vida foi igualmente incomum: ela pretendia fazer a volta no mundo em seu avião - chamado Lockheed Electra - mas desapareceu durante o vôo, realizado em companhia de navegador de bordo Fred Noonan, sobre as águas do Pacífico Sul em 2 de julho de 1937.





A foto de Kiribati, outubro de 1937. Nova pista.

O mistério jamais foi desvendado desde então: são 75 anos de especulações. Agora (neste mês de março de 2012) uma nova pista reacende a questão e poderá, talvez, esclarecer o quê aconteceu com a aviadora.

Uma velha fotografia, obtida apenas alguns meses depois do desaparecimento, em outubro de 1937, mostra - nas águas do litoral da remota ilha de Nikumaroro (atualmente um pequeno país e em processo de iminente submersão, desaparecimento, a famosa Kiribati) um objeto que os especialista acreditam, pode ser o trem de pouso da aeronave de Amélia.

Em julho (deste ano, 2012), cientistas e historiadores do Grupo Internacional de Salvamento de Aeronaves estaram desembarcando na ilha em busca dos destroços do avião de Earhart e, talvez - esperam encontrar, até mesmo - os restos mortais da piloto e seu tripulante.

Ric Gillespie, chefe do grupo de investigadores, acredita na possibilidade de Earhart e Noonan terem conseguido pousar em um recife adjacente a um atol. Na época, Kiribati era conhecida como ilha Gardner.

Ambos podem ter sobrevivido por algum tempo. A maior parte do avião, muito provavelmente, deve ter sido arrastada pelas marés mas alguns destroços poderão ser encontrados nas águas profundas das proximidades se, de fato, o acidente aconteceu naquele quadrante.

Em visitas anteriores ao local, equipes de resgate recuperaram alguns artefatos que, embora sem identificação, poderiam ter pertencido a Earhart e Noonan. Recentemente, análises da fotografia de outubro de 1937 que mostra o litoral da ilha revelaram um objeto desfocado saindo da água no canto inferior esquerdo da imagem. A forma de tal objeto é consistente com o que poderia ser um suporte e uma roda de trem de pouso de uma aeronave.

FONTE: New clue may shed light on Amelia Earhart mystery
CTV, publicado em 21/03/2012
[http://www.ctv.ca/CTVNews/SciTech/20120320/clinton-wades-into-amelia-earhart-mystery-120320/]


Os Absurdos Roubos de Semen em Zimbabwe



As irmãs Sophie (26 anos) e Netsai Nhokwara (24) e Rosemary Chakwizira (28 em novembro de 2011), saindo do tribunal depois da audiência de pré-julgamento, acusadas de atacar caroneiros e extrair, à força, semen para prática de rituais. Segundo a acusação elas usaram carros diferentes e perpetraram cerca de 14 ataques. Elas foram presas no início de outubro (2011) quando, envolvidas em um acidente de carro, em seu veículo (delas), no porta-malas, foram encontrados 31 preservativos com o material coletado.


ZIMBABWE. A estranha modalidade criminosa já vem ocorrendo há algum tempo. Roubo de esperma no Zimbabwe. As vítimas, abordadas em rodovias, homens (é claro!) são subjugados sob a mira de uma uma arma de fogo ou faca (em um dos casos, o homem foi ameaçado com uma cobra), drogados - obrigados a ingerir estimulante sexual, forçados a manter relações sexuais repetidas vezes e - depois, são abandonados na estrada.

As caçadoras de esperma têm aparecido nas manchetes daquele país desde 2009 mas, até hoje, a polícia só conseguiu prender três mulheres. Com elas, foram encontrados, em um saco plástico, 31 preservativos com sêmen roubado. Wayne Bvudzijena, portavoz da polícia informou:

"Nós temos o número exato de casos ocorridos. Os casos acontecem principalmente quando as vítimas pegam carona em veículos particulares. Encorajamos as pessoas a usar transporte público.". O advogado dessas acusadas afirma que tem recebido ameaças de morte.

A finalidade do roubo, para quê vem sendo usado este esperma, não está claro. Cogita-se que o material pode estar sendo utilizado em práticas de "juju" - ou seja, rituais de feitiçaria, no caso, destinados a atrair boa sorte, favorecer os negócios ou, ainda, tornar um criminoso invulnerável às leis.

Também não se sabe porque o material é retirado à força das vítimas. Há casos nos quais o semen foi negociado com o doador, portanto, a ação violenta parece não ser essencial para a eficácia do "feitiço". O sociólogo da Universidade de Zimbabwe, Assita Ruparanga, reconhece: "É realmente uma questão imcompreensível. é um mistério. Obviamente, sabemos que [o material] está sendo usado em rituais".

Ruparanga está surpreso em constatar que já há sete anos o semên parece ter se tornado uma mercadoria negociável. Ele descobriu o fenômeno durante uma pesquisa que fazia para sua tese de doutorado.

No processo de apuração de informações, ouviu relatos de jovens de rua que diziam ter sido aliciados por empresários que lhes ofereciam roupas e bebidas em troca do semen, sempre recolhido em preservativos - e com o auxílio de prostitutas. Ruparanga acredita que existe uma rede organizada orquestrando as ações.

Enquanto isso, um grupo de defesa dos direitos das mulheres protesta contra o destaque dado a esses casos em contraste com o descaso das autoridades em relação à violência contra mulheres no país. No Zimbabwe, nenhuma lei criminaliza a violação de mulheres.

FONTE: Zimbabwe 'sperm hunters' picking up male travellers.
TELEGRAPH/UK, publicado em 22/03/2012
[http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/howaboutthat/9159992/Zimbabwe-sperm-hunters-picking-up-male-travellers.html]


quarta-feira, 21 de março de 2012

A Lâmpada Eterna & Os Moinhos de Vento




USA/MUNDO
. A lâmpada mais famosa do mundo está instalada em um quartel de bombeiros em Livermore, California. Ela esta acesa a 111 anos. Ininterruptamente. Sua potência é de 60 watts embora, atualmente, utilize apenas pouco mais de 6% dessa potência. É um objeto que desperta a curiosidade dos cientistas por um motivo óbvio: sua longevidade em funcionamento.

Com mais de um século de idade útil, esta lâmpada aparece no Guinness Book of Records, e - agora - tem sido estudada por um empresário espanhol de Córdoba, Benito Muros. Este homem tem a intenção de projetar uma lâmpada com a capacidade de trabalhar para sempre

A lâmpada eterna será sustentada no conceito de obsolescência não programada. Significa que o produto terá a garantia de não quebrar, não sofrer desgaste depois de um tempo calculado. Mr. Muros explica que sua lâmpada eterna é de natureza orgânica, não gera resíduos e poderá proporcionar uma economia superior a 92% nas contas de luz.


Todavia, quando fala em na eternidade da lâmpada, Mr. Muros está usando uma hipérbole. Porém, ele garante que, sendo bem sucedido, sua lâmpada poderá durar uma vida.100 anos, sem problemas - contando com uma instalação elétrica adequada e bem conservada. O segredo da durabilidade é a utilização de ferro com baixo teor baixo carbono.

Paredes diz as lâmpadas atuais são fabricadas com condutores de ferro que possuem alto teor de carbono e o carbono, com o tempo, sofre micro rupturas causando a falência fatal do dispositivo. Ele comenta: Muitos fabricantes afirmam que suas lâmpadas podem durar 1,000, 1,5000 ou 2,000 horas, mas ninguém fica controlando o tempo para confirmar essas afirmações. De fato, muitas vezes, uma lâmpada convencional queima na hora mesma em que é instalada.

Mr. Muros já tem uma linha de lâmpadas "eternas" para utilização doméstica e pública. Uma dessas lâmpadas, destinada a uso em residências, tem uma potência de 60 watts mas consome apenas 6 watts. O custo, considerado alto, é de 26 euros. Mas a durabilidade compensa o preço. Por enquanto a lâmpada de Muros é produzida artesanalmente e o fabricante garante que seu produto não tem concorrente semelhante em todo o mundo.


O inventor é essencialmente contra a chamada obsolescência programada. Ele diz: Hoje, muitas indústrias [por interesse óbvio] criam seus produtos com obsolescência planejada. São objetos programados para se tornarem inúteis depois de um certo tempo. Queremos encorajar outros fabricantes a abolir essa política. Muito da economia atual é baseada nessa política que obriga as pessoas a comprarem freqüentemente produtos eletro-eletrônicos para substituir aqueles que se quebram, inevitavelmente, depois de certo tempo. (Permitam-me comentar: evidentemente, Mr. Muros descobriu a pólvora!)



A CANSATIVA CULTURA DO INCESSANTE UPGRADE

A idéia não é nova. A propaganda ideológica que difunde a idéia de que um produto tornou-se obsoleto, mesmo antes que esteja quebrado; de que o consumidor precisa de um modelo mais moderno, de um objeto novo, tem movido, há mais dois séculos, a economia do consumo em massa dos mais diversos tipos de mercadorias. Mr. Muros tem boas intenções porém, tal como Dom Quixote de Cervantes, sua batalha tem tudo para ser inglória. Ele luta contra um mundo de moinhos de vento e os moinhos de vento são absolutamente insensíveis.

Os seres humanos, os indivíduos, ao contrário, são sensíveis. Sensíveis até demais aos apelos das propagandas de lançamentos de carros do ano, de novas "gerações" de computadores, de telefones celulares de pseudo-novidades da indústria dos modismos de todos os gêneros. Muitas mensagens publicitárias chegam ao extremo da crueldade, buscando fazer com que o cidadão sinta-se ridículo ou inferior se não puder ostentar este ou aquele produto recém-lançado.

O desejo pela novidade, mesmo seja apenas uma nova roupagem sobre algo antigo, chega ao extremo da compulsão angustiada. Há pessoas tão influenciáveis, tão facilmente impressionáveis que são capazes de transgredir os limites da legalidade, cometer crimes, para obter os as coisas que são anunciadas nos midia como novidades, muitos delas, simplesmente desnecessárias, dispensáveis.

A obsolescência programada alcança até as criaturas humanas: é necessário comprar um corpo novo, um rosto novo antes que o próprio homem ou mulher tornem-se obsoletos; objetos destinados ao lixo, ao sótão da sociedade. É o delírio da pós-modernidade. Uma doença, uma enfermidade mental chamada consumismo.

FONTE: DE JORGE, J. Un español inventa una bombilla que dura toda la vida
ABC/Es, publicado em 16.03/2012
[http://www.abc.es/20120316/ciencia/abci-espanol-inventa-bombilla-dura-201203161432.html]
TEXTO COMPLEMENTAR: Lygia Cabus


terça-feira, 20 de março de 2012

Aparição - Jesus na TV



USA. Na cidade de Port Lucie, Flórida - uma mulher - em entrevista à WTSP, disse (e mostrou) que capturou em uma fotografia a imagem de Jesus, o Cristo, refletida, de modo sobrenatural, em sua televisão (ou mais apropriadamente, uma aparição).

Guerda Maurice contou que estava assistindo ao programa A Bachelor quando viu um desenho e quis fotografar. Para isso, pretendia usar a câmera do celular mas o telefone, aparentemente, naquele momento e até o dia seguinte, parou de funcionar.

Quando o aparelho reativou suas funções ela percebeu a imagem capturada (acima). O caso já começou a render dinheiro para Mrs. Maurice (entrevistas e venda da reprodução da fotografia) que declarou à KPTV que vai doar tudo o que for arrecadado para instituições de caridade. Guerda Maurice pode ser contactada através do email: [1jesuschrist7@gmail.com].

FONTES (c/video)

Jesus Image In TV? Woman Sees Christ In Her Television
IN Huffington Post, publicado em 15/03/2012
[http://www.huffingtonpost.com/2012/03/15/jesus-image-in-tv_n_1348220.html?ref=weird-news]
Woman says she captured Jesus image in her TV
WRSP, publicado em 15/03/2012.
[http://www.wtsp.com/news/article/244611/19/Woman-says-she-captured-Jesus-image-in-her-TV]


O Caso dos EMails do Além


UK/USA. Jack Froese, da Pennsylvania (USA) morreu aos 32 anos, repentinamente, de arritmia cardíaca, em junho de 2011. Deixou numerosos amigos e familiares em profundo luto. Porém, cinco meses depois de sua morte, alguns daqueles que lhe eram mais próximos começaram a receber emails inexplicáveis.

Eram emails de Jack Froese e como que para assegurar sua identidade, as mensagens mencionam conversas íntimas que ele teve com aquelas pessoas pouco antes de morrer. A família garante que ninguém tinha a senha de Jack.


Um dos destinatários, amigo de infância de Froese que conviveu com ele por 17 anos, é Tim Hart - de Dunbar. Ele ficou perplexo ao receber a mensagem, poucos meses depois do falecimento e conta: Eu estava sentado no sofá em uma noite de novembro (2011) passando meus emails pelo celular quando a mensagem apareceu. O remetente era Jack Froese.

Hart continua: Fui eu quem quase virou fantasma quando li aquilo. Era uma mensagem curta mas referia-se a algo que eu havia comentado somente com Jack. O email dizia - ainda: Eu estou em sua casa. Estou olhando (vendo). Você me ouviu? Limpe o seu sotão fud...."

Ocorre que pouco antes da morte de morrer, os amigos conversaram justamente no sótão de Hart e Frose reparou, brincando, na poeira acumulada e na bagunça do lugar. Na ocasião, somente os dois estavam presentes.

Jimmy McGraw, primo de Froese, recebeu uma dessas mensagens-póstumas falando sobre uma lesão no tornozelo que Jimmy sofreu após a morte do parente. O texto diz: Hey Jim, eu sabia que você ia quebrar o tornozelo. Tentei avisar. Seja cuidadoso. O falecido ainda utiliza a conta do primo para se comunicar com um outro amigo e explica que não conseguiu enviar a mensagem diretamente porque o email não funcionou. Jimmy recebeu este email uma semana depois do acidente (com o tornozelo).

A fonte dos emails é um mistério para todos os que os receberam - inclusive a mãe do morto. Tim Hart chegou a responder às mensagens mas não obteve retorno. Família e amigos não pretendem investigar o caso. Aceitam o fato como uma espécie de presente e consolo.

Há empresas que oferecem serviços de envio póstumo de e-mails porém, neste caso, as particularidades dos textos e o caráter súbito da morte parecem descartar essa explicação. Enfim - por quê não? A psicografia e as manifestações dos desencarnados no mundo dos vivos não podem evoluir? Meditemos...

LINKS RELACIONADOS

FONTE: 
Mystery messages from beyond the grave: Friends and family still receiving emails from man who died last summer
IN DAILY MAIL, publicado em 16/03/2012
[http://www.dailymail.co.uk/news/article-2115530/Mystery-messages-grave-Friends-family-receiving-emails-man-died-summer.html]

O Mistério das Relações Entre Humanidade, Terra e Sol


Instabilidades cósmicas podem provocar depressão,
problemas cardíacos e, até mesmo, influenciar o mercado de
ações que - afinal, está sujeito às decisões e disposições humanas.
LINK RELACIONADO: AS FÚRIAS DO SOL & AS DORES DO MUNDO

FORÇAS OCULTAS. Estudo recente - publicado na revista Proceedings of the Royal Society B assinado pelo PhD em Oxford, Dr. James Close e - ainda - um artigo, no Atlanta Federal Reserve (com o título Playing the Field: Geomagnetic Storms and the Stock Market), revela evidências de que tempestades e/ou perturbações geomagnéticas interferem no funcionamento do corpo e mente dos seres vivos que habitam a Terra.

As pesquisas concluíram que existem claras relações entre as tempestades geomagnéticas e o aumento de distúrbios comportamentais nos seres vivos terrenos. São alterações de natureza não só psiquiátrica mas - também - cardiovasculares.

O próprio James Close começou suas pesquisas descrente da relação entre fenômeno cósmico e distúrbios orgânicos. Mesmo para ele, a ideia parecia extravagante. Porém, quando as evidências começaram a aparecer não houve mais como ignorar aquilo que se apresenta como fato.

O estudo não é único. Outros cientistas já investigaram o assunto. Todavia, a literatura disponível sobre o tema está escrita em russo, uma dificuldade para pesquisadores ocidentais.

HELIOBIOLOGIA

A disciplina ou, esta ciência tem até um nome: Heliobiology (algo como Heliobiologia, biologia solar, uma vez que o campo magnético deste planeta é influenciado especialmente pelas atividades solares). A Heliobiologia integra um área científica pouco comentada que entre os russos é denominada Transumanismo (Trans-humanismo).

O campo geomagnético atua, sobre os organismos, como um sincronizador temporal dos ritmos cicardianos, interferindo, por exemplo, na produção de melatonina. As instabilidades alteram a interação normal (costumeira) entre hipotálamo, glândula pituitária e produção de adrenalina; uma interação fundamental na regulagem das atividades metabólicas, no equilíbrio das atividades do corpo.

Além disso, mudanças geomagnéticas modificam os padrões de orientação definido pelo que os cientistas chamam de bússola vestigial humana, relacionada, por exemplo, ao senso de orientação espacial (uma faculdade que a ciência reconhece nos pássaros, muito útil nas atividades de migração mas que parece estar falhando nos últimos dois anos).

Cauteloso, James Close reluta em admitir o real alcance do fenômeno, sempre alegando que a maior parte das pesquisas somente é acessível em idioma russo. É um comportamento natural entre os acadêmicos, especialmente os ocidentais, sempre temerosos de cair no ridículo ou, pior, no descrédito entre os mestres de sua própria comunidade.

Porém, qualquer um que leia os jornais poderá observar o registro de inúmeros fatos que cuja causa poderia poderia ser esclarecida por essa interação entre campos geomagnéticos, atividades solares e comportamento dos seres vivos terrenos. 

A mal explicada mortandade em massa de pássaros ocorrendo em diferentes partes do planeta, a desorientação dos cetáceos e o recrudescimento da violência e das doenças psíquicas e psicológicas entre os homens.

NOTA DA EDITORIA: E - ainda, mais extravagante pareceria aos cientistas ortodoxos se um pesquisador sugerisse que o próprio Sol e a Terra, em si mesma, como entidade, como Gaia, podem ser afetados pelo comportamento dos seres humanos e reagir de acordo com esse comportamento.

E que esse fenômeno poderia ocorrer em função de RESSONÂNCIA MÓRFICA (SHELDRAKE) CRIADORA E/OU CORRUPTORA de campos magnéticos coletivos, da Humanidade, alterado por uma completa  e correspondente corrupção de valores éticos, noéticos, sociais, econômicos e, para o horror de muita gente [que foge da ideia de moralidade], pela corrupção de valores MORAIS.


Em outras palavras, poucos cientistas acreditariam que este globo e o Sol estão muito aborrecidos com a Humanidade, que se multiplica como uma praga sem controle, multiplicando também seu horrendo cenário de mazelas, unicamente pela irresponsabilidade dos indivíduos e governantes das nações geradores um intenso "baixo astral" - o que nos torna hóspedes indesejados deste sistema planetário e em especial, deste orbe. Hospedes que Gaia tem se esforçado por expulsar simplesmente porque estão abusando da hospedaria. Pronto, este é um Blog vinculado a publicação ocultista. Falei. Meditemos...

+ Mente, memória, ressonância mórfica, arquétipos e inconsciente coletivo
[http://www.sofadasala.com/ligiacabus/sheldrake01.htm]

FONTE: Scientific Evidence that Geomagnetic Storms Are Making You Sick
IN IO-9, publicado em 16/03/2011
[http://io9.com/5893284/scientific-evidence-that-geomagnetic-storms-are-making-you-sick]

domingo, 18 de março de 2012

Tribo isolada descoberta no Paraguai



Parojnai, este é o nome do indígena da foto.
Ele teria morrido de tuberculose como
resultado de seu contato com estranhos
civilizados. Foto: Survival/HPost


PARAGUAI. No começo deste mês de março (2012), autoridades paraguaias confirmaram que uma tribo desconhecida está vivendo em uma parte da vasta floresta do Chaco. O grupo pertenceria à cultura denominada Ayoreo-Totobiegosode e teriam se estabelecido no local vindos de outras áreas, de onde foram expulsos pela pressão da indústria de exploração de madeira e da pecuária.

A tribo foi descoberta por funcionários da Agência do Paraguai Para Assuntos Indígenas (INDI) através de indícios como pegadas,galhos quebrados e buracos cavados para capturar tartarugas, próximos a uma fazenda de gado. Opresidente do INDI, Oscar Ayala Amarilla explicou: Nós identificamos os sinais que revelaram a presença humana no local. Eles seriam o povo Ayoreo e estão em uma situação de isolamento voluntário.

Além da Papua-Nova Guiné, a América do Sul é um dos poucos lugares do mundo onde ainda existe uma significativa concentração de tribos indígenas que matêm seu modo de vida tradicional, sem contato com a civilização. Todavia, esses grupos vêm diminuindo rapidamente pela mesma razão que obrigou os Ayoreo-Totobiegosode a se deslocarem: o avanço das iniciativas de desenvolvimento da agricultura, pecuária e extração de madeira.

Esses indígenas sul-americanos procuram as áreas mais remotas da floresta Amazônica, a floresta do Chaco, no Paraguai além de também se estabelecerem em uma enorme planície de floresta tropical seca que se extende entre a Argentina e a Bolívia. Algumas comunidades Ayoreo, por exemplo, têm-se mantido assim por milhares de anos.

O isolamento, hoje, como no passado colonial, torna estas tribos extremamente vulneráveis às doenças do "Homem Branco" ou, mais apropriadamente definindo, do Homem Civilizado. São indivíduos que não desenvolveram imunidade a uma grande variedade de infecções comuns, como a gripe e o sarampo, moléstias que podem dizimar rapidamente uma comunidade inteira.

Além disso, o contato com a civilização é indesejado por esses povos que reagem com violência, assustados com qualquer tentativa de aproximação por parte de estranhos. As Nações Unidas (ONU), de acordo com o Tratado 169 que trata dos interesses de Povos Indígenas e Tribais, é ilegal fazer um primeiro contato com essas tribos. Somente a tribo tem o direito de iniciar o processo de integração com a cultura civilizada.


A região da floresta do Chaco, no Paraguai, onde esta tribo, recentemente descoberta, se estabeleceu, pertence, foi comprada pelas empresas brasileiras River Plate (pecuária) e BBC Indústria e Comércio [http://www.bbcind.com.br/ - empresa sediada em São Paulo conforme apurou a editoria deste blog].

Essas empresas vêm realizando o mapeamento da floresta objetivando uma futura e próxima utilização da área para criação de gado. Além disso, essas empresas têm sido acusadas de desmatamento na floresta do Chaco, forçando o deslocamento contínuo dessas últimas tribos isoladas em busca de espaço para viver conforme suas tradições.





Mulher de uma tribo Ayoreo-Totobiegosode visitando sua
antiga morada, abandonada depois da chegada da civilização.
Foto: Survival/HPost


Algumas fotografias, supostamente ou - ao que se dá a entender - dessa tribo foram publicadas no site Huffigton Post. O material é creditado à ONG Survival International, que vem denunciando a situação. Ao vê-las, este editor não pôde deixar de reparar os indígenas estão usando camisetas de malha (foto abaixo, por exemplo) e até uma sola de sapato pode ser notada em uma delas (o garoto está sorridente).



Crianças Ayoreo-Totobiegosode, Paraguay. Foto: Survival/HPost


Por outro lado, as imagens mostram, de fato, um modo de vida bastante primitivo. A idéia é que os Ayoreo que aparecem nas fotos do HP não são, exatamente, aqueles de que falam as reportagens porque fica claro que o isolamento dos indivíduos ali mostrados, evidentemente, não é tão rigoroso assim. Eu pensei muuuuito e concluí, enfim - que a tribo isolada não foi fotografada porque... é uma tribo que... vive ISOLADA! Meditemos...


FONTES
As loggers encroach on the previously unknown tribe, they are warned that making contact would be illegal.
IN PostNoon, publicado em 15/03/2012
[http://postnoon.com/2012/03/15/the-hiding-tribe-discovered-in-paraguay/37636]
BECKER, Kraig. Isolated tribe discovered in Paraguay.
IN GADLING, publicado em 15/03/2012
[http://www.gadling.com/2012/03/15/isolated-tribe-discovered-in-paraguay/]
Uncontacted Tribe Discovered In Paraguay's Chaco Region.
IN Huffinton Post, publicado em 12/03/2012
[http://www.huffingtonpost.com/2012/03/12/uncontactedtribediscovered_n_1324071.html#s750540]


Arqueólogos desvendam a Lenda de Naylamp



No túmulo, localizado em complexo Chotuna-Chornancap,
foram encontrados 120 objetos incluindo ornamentos feitos
de ouro, prata e cobre. Arqueólogos acreditam que as
relíquias pertencem a Cetemi, a mulher do mítico Naylamp,
herói peruano de um povo pré-colombiano. [+] FOTOS: RPP

LINK RELACIONADO: A LENDA DE NAYLAMP + Arqueologia da Lenda


Em outubro do ano passado (2011), os arqueólogos do Museu Nacional de Arqueologia e Antropologia "Bruning Enrique" da região Lambayeque fez uma descoberta extraordinária. Eles encontraram uma sepultura com 120 objetos, incluindo ornamentos e emblemas feitos de ouro, prata e cobre, assim como 116 peças de cerâmica.

No princípio, os cientistas pensaram que tinham encontrado outro dos líderes da cultura Lambayeque nascente, que segundo a tradição oral foi fundada pelo lendário Naylamp, mas depois de pacientes escavações ficaram surpresos ao saber que os restos não eram um homem, mas uma mulher.

Então, se lembraram de que, segundo a tradição oral, a Huaca Chornancap foi dedicado à esposa de Naylamp, Cetemy. Agora, muitos já assumem que o encontrado pode pertencer a esta mulher lendária.


Porém,os arqueólogos são cautelosos. Querem investigar mais até pronunciar um parecer definitivo. Esperam as análises laboratoriais completas. Se for confirmada a idade dos restos mortais, isso significa que os ossos têm cerca de 1,250 anos, o que reforça a teoria da identidade de Cetemi.

Nesse caso, é necessária uma revisão na abordagem conceitual da cultura Lambayeque. Até então, considerava-se que, naquela época e em meio àquele povo, somente os homens governavam e recebiam as honras funerárias compatíveis com a importância da posição social que ocupavam. Mas o achado de uma mulher sepultada com a pompa de uma rainha, junto com objetos valiosos, pode demonstrar que a posição feminina podia ser mais elevada do antes era suposto.


No entanto, os arqueólogos são cautelosos. Eles querem investigar mais para dar um parecer definitivo. Eles esperam concluir os testes de laboratório. Se confirmada a idade dos restos, isso significa que os ossos têm cerca de 1,250 anos, o que reforça a teoria da identidade Cetemi.

Neste caso, a descoberta provoca uma revisão da abordagem conceptual da cultura Lambayeque. Até então, considerou-se que naquela época, e no meio desse povo, só os homens que exerceram poderes políticos e religiosos recebeu as honras fúnebres coerente, em função - com a importância da posição social que ocupavam.

Mas a descoberta de uma mulher enterrado com a pompa de uma rainha, junto com objetos de valor, pode demonstrar que o sexo feminino poderia possuir mais relevância social do que se supunha anteriormente.






O COMPLEXO ARQUEOLÓGICO
DE CHOTUNA - CHORNANCAP

A Huaca de Chomancap está localizada 10 quilômetros a oeste de Lambayeque. É uma plataforma de tijolos de barro. Tem 70 metros de comprimento, 50 de largura, 25 de altura e está rodeado por 21 hectares de edificações de infra-estrutura que teriam sido salas de audiência, armazéns, oficinas, casas e cemitérios.

Os arqueólogos, com base nas tradições populares e indícios anteriores, dizem que esta Huaca foi o Palácio de Cetemi, por isso, supõe-se que ela pode estar enterrada ali. O corpo encontrado poderá - enfim, confirmar a lenda que, deste modo, passa a ser história.


* LAMBAYEQUE. Um dos 24 departamentos do Peru localizado a noroeste do país.
Inclui regiões litorâneas e andinas.

* HUACA. Lugar sagrado na cultura peruana pré-colombiana.


FONTE: CABREJOS, Juan. Arqueólogos lambayecanos tras los pasos de la esposa de Naylamp.
RPP, publicado in 16/03/2012
[http://www.rpp.com.pe/2012-03-16-arqueologos-lambayecanos-tras-los-pasos-de-la-esposa-de-naylamp-noticia_461966.html]


Cristovão Colombo, o Espião Português




Retrato póstumo de Cristóvão Colombo. Sebastiano del Piombo, 1519


HISTÓRIA. Segundo a História acadêmica, o Continente Americano, em especial, as terras da América Central e América do Norte, foram descobertas (ou redescobertas) pelo navegante italiano Cristovão Colombo (1451?-1506). A biografia de Colombo sempre foi misteriosa. Apesar de - em geral ser considerado italiano, nascido em Gênova, essa informação sempre foi questionada.

Recentemente, pesquisadores que investigam a vida do navegante afirmam ter decoberto a verdadeira identidade e o verdadeiro papel histórico do homem que ficou conhecido como Cristovão Colombo. José e Antônio Mattos e Silva (engenheiros e, peloquese pode entender, irmãos). Segundo estes estudiosos, Colombo não nasceu em Gênova, nem na Itália mas, em Portugal, por voltado ano de 1450, em uma vila do Alentejo - região centro-sul daquele país - chamada Cuba.

Seu nome de batismo teria sido Sancho Anes da Silva, filho da infanta Dona Leonor, de Portugal - futura imperatriz do sacro Império Romano Germânico e de Dom João Meneses da Silva (futuro beato Amadeu).

Nos livros de História, Colombo teve seu projeto de navegar rumo ao Ocidente - em busca de um caminho marítimo alternativo para as Índias - recusado pelo monarca português da época, Dom João II. A idéia foi acolhida pelos reis espanhóis, os chamados reis católicos, Isabel e Fernando. Todavia, durante toda a sua empreitada, Colombo estaria a serviço dos portugueses, como espião.

Os pesquisadores Mattos e Silva, na conferência - "Colon: finalmente descoberta sua verdadeira identidade" - proferida na Casa Colombo, na freguesia* de Vale do Paraíso*, uma vila de Azambuja"* - afirmam que a viagem de Colombo, em particular, seu retorno à Europa, incluiu a passagem não-oficial em terras portuguesas, antes de sua chegada ao porto de Palos, na Espanha.






A viagem de volta começou em 3 de janeiro de 1493. O diário de bordo omite uma passagem nas ilhas Açores mas que, em qualquer caso teria o pretexto de um desvio de rota provocado por um temporal. Porém, o desvio foi além e o descobridor aportou em Lisboa em março de 1493.

Ali, teria acontecido seu encontro secreto com o rei D. João II, no Vale do Paraíso (o mesmo lugar onde os pesquisadores apresentaram sua teoria). Além disso, visitou sua mãe, Dona Leonor que, na ocasião, encontrava-se no Convento de Santo Antônio de Castanheira, em Vila Franca de Xira.Somente depois dessas entrevistas, retomou seu destino à Espanha.

A passagem por Portugal e o encontro com os monarcas é, de fato, suspeita. Para os investigadores, Colombo comunicou suas descobertas ao rei português antes de fazer o mesmo com os reis espanhóis. Assegurava, deste modo, vantagem econômicae política para Portugal, agindo como espião.

O objetivo foi influenciar as determinações da Bula Inter Coetera, promulgada pelo Papa Alexandre VI e que regulamentava a posse de novas terras descobertas no ocidente fosse favorável aos interesses de Portugal no que se refere à especificação dos marcos de território. A bula foi publicada em 03 de maio de 1493, antes que o Vaticano soubesse do resultado da viagem do navegador "genovês". Mais tarde, Portugal obteve um acordo ainda mais vantajoso com a assinatura do Tratado de Tordesilhas.

* FREGUESIA. Algo como uma paróquia, uma divisão administrativa relacionada à gestão no âmbito religiosos, circunscrição eclesiástica; seu equivalente em inglês é o condado ou as parishes)

* AZAMBUJA. Cidade, distrito de Lisboa - sendo o distrito, algo semelhante a um estado de federação.

FONTE: Cristóvão Colombo ou o espião ao serviço de Portugal que passou por Vale do Paraíso.
Mirante/Pt, published in 16/03/2012
[http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=50399&idSeccao=422&Action=noticia]


quinta-feira, 15 de março de 2012

O Misterioso Triângulo na Face do Sol






SOL. Em 13 de março (2012), um fenômeno enigmático manifestou-se no Sol. Segundo observadores da NASA, a anomalia, visível, configura-se na forma de um triângulo. Aparentemente, é uma cavidade ou a sombra de algum objeto. Cientistas acreditam que a formação é (como sempre) perfeitamente natural e tem sua origem provável em ventos solares agindo na coroa solar (a parte exterior da atmosfera do astro)

Trata-se, portanto, de mero efeito ótico, um "buraco coronal". Uma abertura no campo magnético solar através do qual uma massa de gás escapa para o espaço cósmico. Apesar das explicações acadêmicas, outros estudiosos refutam a teoria do "absolutamente normal" e consideram o triângulo no Sol um fenômeno misterioso.

Observadores mais ousados e inclinados ao esoterismo, falam sobre um "Portal". Este editor não acha nada: perguntem aos Maias. Mas lembrei repentinamente: 1. das palavras de João, o Batista - precursor do cristianismo, anunciador do Messias: Arrependei-vos e penitenciai-vos; 2. do retorno de Jedi... Meditemos...

FONTE: Un misterioso triangolo nel sole.
Settimo Podere, publicado em 14/03/2012
[http://www.settimopotere.com/index.php?option=com_content&view=article&id=4005:un-misterioso-triangolo-nel-sole&catid=43:ambiente&Itemid=37]


quarta-feira, 14 de março de 2012

O Estranho Fenômeno no Céu de Cachi



ARGENTINA. Não é nada, mas é belo. Em Cachi, departamento (cidade) da província de Salta - Argentina, no fim de samana (no domingo - 11 março, 2012) no começo de uma novena dedicada a São José - patrono do lugar, um fenômeno, se não estranho, certamente, incomum - manifestou-se no céu daquela localidade. Assemelhava-se a um arco-íris; cores bem definidas porém, sem a curvatura característica, espalhava-se disperso, horizontalmente no firmamento.

Centenas de turistas retrataram a ocorrência e testemunhas disseram que a faixa de colorida oscilava. Alguns compararam a visão com uma aurora boreal. Naquele dia e nos dias anteriores, não choveu na região. O céu estava claro.

FONTE: Extraño fenómeno en el cielo de Cachi.
El Tribuno/Argentina, publicado em 113/03/22012
[http://www.eltribuno.info/salta/137293-Extrano-fenomeno-en-el-cielo-de-Cachi.note.aspx?origen=metarefresh]


A misteriosa civilização da amazônia peruana (mais informações)



Segundo o arqueólogo Quirino Olivera Núñez:Essa civilização
dominou o conhecimento da geometria, desenvolveu tecnologias
e uma organização social elaborada o suficientes para coordenar
trabalhos públicos coletivos. Veja + fotos no website RPP/Peru.


AMAZÔNIA PERUANA. Durante mais de dois séculos de ciência arqueológica, a existência de algum tipo de civilização avançada - não-neolítica - na região Amazônica foi ignorada e, até mesmo, refutada. Porém, a recente descoberta de um sitio arqueológico com características únicas na selva peruana obriga os estudiosos a reverem completamente aidéia de floresta que tenha sido sempre virgens e habitada somente por tribos primitivas incapazes de qualquer obra mais elaborada.

Há algum tempo, áreas desflorestadas da região norte da América Latina, em especial, no estado brasileiro do Acre, começaram a revelar formações geométricas traçadas nosolo: os geoglifos. Mas isso não era suficiente para avançar na descoberta da verdade. Recentemente, um passo adiante e definitivo modifica completamente a idéia da selva intocada.

Arqueólogos encontraram a estrutura de um templo de tem 3,200 anos de idade cuja configuração demonstra que ali viveram pessoas que detinham conhecimentos muito além do que foi constatado entre os indígenas primitivos, simples coletores e caçadores.


O sitio arqueológico é amplo, incluindo quatro províncias da região Amazônica: Bagua, Utcubamba, San Inacio e Jaen e extende-se no terrítório de dois países, Peru e Equador. O projeto, portanto, binacional e foi autorizado pela Diração Geral do Patrimônio Cultural.

O templo possui colunas distantes entre si a uma distância precisa de 1,40 metro. Significa conhecimento matemático, de medidas de espaço e a prática de um trabalho coletivo. A construção é feita de alvenaria antiga composta de barro e palha, como muitas das construções da Antiguidade encontradas no Oriente Médio e Mesopotâmia, por exemplo. O edifício é decorado com murais coloridos onde acham-se representadas figuras humanas e temas abstratos como combinações de linhas verticais e horizontais.



A arquitetura, classificada como monumental, mostra que seus construtores tinham, de fato, um significativo grau de avanço tecnológico. De acordo com o perquisador Quirino Olivera Núñez explicou que para edificar uma estrutura com tais dimensões e características, que inclui colunas de pedras - supõe-se, retiradas dos rios - seria necessário um esforço coletivo de grande porte orientado por mestres altamente especializados.


Essa constatação implica a existência de uma nação sedentária, que habitou a região por muitos anos. Além disso, o edifício que está sendo descoberto e investigado no momento caracteriza-se como um centro cerimonial, religioso - ou seja - são ruínas de um povo que conheceu a idéia de religião e adoração ritual de deuses. Uma cultura de modo mais complexa da que desenvolvido pelos nômades neolíticos amazônicos conhecidos até agora.

Quirino Olivera Núñez explica - ainda - que: Nas áreas próximas temos encontrado sepulturas. Esperamos descobrir o túmulo de algum grande personagem que possa ter sido um líder dessa [misteriosa] civilização. Enfim, a datação sugere que essa sociedade foi contemporânea às civilizações chamada de serra de Chavin e a litorânea, Caral.



FONTES: ROMERO, Edgar. Pinturas halladas en Bagua cambiarán concepto arqueológico en el Perú
RPP/Peru, publicado em 13/03/2012
[http://www.rpp.com.pe/2012-03-13-pinturas-halladas-en-bagua-cambiaran-concepto-arqueologico-en-el-peru-noticia_460843.html]


terça-feira, 13 de março de 2012

Templo & Pinturas de 3,200 Anos Descobertos na Amazonia Peruana




O arqueólogo Qurino Olivera


AMAZÔNIA PERUANA. Uma equipe de arqueólogos descobriu as primeiras pinturas murais na floresta amazônica em um templo cerimonial de 3.200 anos, localizado na cidade de Bagua, no departamento selva peruana do Amazonas. A notícia foi divulgada por numerosos de jornais de língua espanhola da América Latina.

Os pesquisadores consideraram o achado, localizado em uma região denominada de "Las Juntas", é o primeiro de seu tipo em toda a selva amazônica, não só no Peru. O arqueólogo Qurino Olivera, chefe da pesquisa, disse que esta é uma das descobertas mais importantes das últimas décadas.



Fonte desta imagem: INFO341 - Argentina

As pinturas estão gravados no interior e fora de um templo retangular de cerca de 40 metros quadrados. Até agora, os arqueólogos desenterraram um muro de 2,20 metros de largura e, ainda, encontraram várias colunas.

As cores predominantes são vermelho, branco, preto e amarelo. Segundo os especialistas, os murais são uma forte evidência de que - na Amazônia - existiu uma civilização que alcançou altos níveis de desenvolvimento tecnológico.

Apesar das chuvas torrenciais que ocorrem diariamente na área, os murais foram preservados porque eles permaneceram cobertos por uma camada impermeável de pedras e argila de 15 cm de espessura que protegiam as pinturas há milhares de anos, disseram os pesquisadores.

As escavações e estudos continuam na área com a autorização do Ministério da Cultura do Peru e do financiamento do Governo Regional do Amazonas.

FONTES
DESCUBREN PINTURAS MURALES DE 3.200 AÑOS EN LA SELVA DEL PERU.
Terra/Argentina, published in 12/03/2012
Hallan primeras pinturas murales de la selva amazónica peruana
La Razón, published in 12/03/2012
[http://www.razon.com.mx/spip.php?article114244]
DESCUBREN PINTURAS MURALES EN LA SELVA DEL PERÚ
INFO341/Ar, published in 13/03/2012
[http://www.info341.com.ar/ocio/nota.php?seccion=ocio&id=15795]


segunda-feira, 12 de março de 2012

FOXP2: O Gene Extraterrestre do Starchild



Reconstrução gráfica da aparência da criatura.


STARCHILD. Por essa expressão ficou conhecido o misterioso crânio encontrado no México em 1930 na região chamada Cooper Canyon por uma adolescente norte-americana que estava de férias, coma família, naquele país. O crânio, que estava abandonado no túnel de uma velha mina em meio a uma pilhade entulhos, não era uma peça isolada. Era um esqueleto completo que se desmantelou ao toque da garota. E havia outros.

Naquele dia ela resgatou somente dois crânios. Não houve tempo para recuperar o resto. Tudo foi disperso por uma forte chuva que invadiu a cavidade. Os dois objetos, tornaram-se apenas estranhas lembranças de uma viagem que permaneceram guardados em uma caixa. No começo dos anos de 1990, a descobridora, idosa, morreu.




As peças passaram - então, às mãos de Ray e Malanie Young, de El Paso - Texas, USA. Na época em que foi exposto ao público, o crânio atraíu imediatamente a atenção de curiosos e estudiosos.

O motivo é óbvio: o formato anormal, humanóide - sim - mas, não-humano. Durante mais de 8 décadas a dúvida permaneceu intocada. Humano ou não? Muitos começaram a afirmar que o crânio era uma prova da presença de extraterrestres no passado histórico do planeta.


Todavia, o aspecto bizarro do achado jamais foi suficiente para sustentar a idéia de que aquilo pertencesse a uma espécie de ser alienígena. Nos últimos treze anos o fóssil foi analisado minuciosamente. Durante todos esses anos os cientistas fugiram dessa hipóse com o argumento de que os caprichos da natureza são inimagináveis. O Starchild poderia ser, afinal - somente, resultado de uma anomalia genética porém humana.

Um Projeto de Pesquisa e um website foram criados especialmente para analisar o crânio e divulgar os resultados das análises. Entre 2009 e 2010, ficou estabelecido o hibridismo daquele ser: mãe humana, pai extraterrestre. Agora, a tecnologia de análise de DNA pôde oferecer uma resposta mais precisa.

Uma equipe de cientistas geneticistas que vinha trabalhando no projeto identificou o fragmento de um gene que foi nomeado FOXP2. A descoberta deste gene sustenta a hipótese de que o crânio pertence, de fato, a um ser alienígena. Um extraterrestre. O FOXP2 não pertence ao genoma humano. A aceitação desse fato pela comunidade científica poderá estabelecer o Starchild como uma das maiores descobertas desta Civilização.

É uma realidade desconcertante. Os padrões do DNA de cada espécie de ser vivo são rígidos e suas variações ocorrem somente dentro de determinados limites. A conclusão é definitiva: Starchild não é um ser humano. Não é um homo sapiens nem um ancestral de qualquer tipo conhecido. Agora, o Projeto segue adiante e o próximo passo será reconstituição completa do misterioso genoma que não pertence a nada conhecido na face da Terra.


DETALHES

Muitas particularidades tornam o Starchild um objeto realmente extraordinário. Alguns traços são notáveis: as óbitas oculares muito grandes, as aberturas nasais muito pequena, o formato anômalo do crânio. Outras características, porém, somente aparecem em exames mais específicos: os ossos são muito mais fortes dos que os de um ser humano comum; são mais ricos em minerais e, a despeito de seu tamanho (e denominação), Starchild não era uma criança quando morreu, era adulto.


STARCHILD PROJECT

No site dedicado a publicar informações sobre o polêmico Starchild, no texto da homepage está escrito: o fóssil tem um a idade aproximada de 900 anos de idade, conclusão obtida através do método Carbono-14 em teste realizado na University of California em Riverside.

O projeto, que começou como uma iniciativa informal, existe desde 1999. Seus fundadores são Ray e Malanie Young, que tornaram-se proprietários do objeto. Eles contrataram o cientista Lloyd Anthony Pye (norte-americano, nascido em 1946) para chefiar a equipe de pesquisa. No site, encontram-se: o histórico da descoberta, inúmeros vídeos detalhando as pesquisas, fotografias, reconstruções gráficas da aparência da criatura etc..

FONTES
MAIA, Cristina. Teschio dello Starchild: è alieno.
NEW NOTIZE/ITÁLIA, publicado em 11/03/2012
[http://www.newnotizie.it/2012/03/teschio-dello-starchild-e-alieno/]
PIERAGOSTINI, Sabrina. LE ULTIME SULLO STARCHILD: "SCOPERTO UN GENE NON UMANO"
PRIMAPRESS/Itália, publicado em 09/03/2012
[http://www.primapress.it/index.phpoption=com_content&view=article&id=1294:le-ultime-sullo-starchild-qscoperto-un-gene-non-umanoq&catid=44:scienze-a-tecnologia&Itemid=174]
The Starchild Project.
[http://www.starchildproject.com/]
Acessado em 12/03/2012


domingo, 11 de março de 2012

A Magia dos Santuários Megalíticos



Templo subterrâneo Hypogeum de Hal Saflieni, situado na ilha Malta.


ARQUEOLOGIA-MUNDO. Arqueólogos, em diferentes partes do mundo, têm descoberto mistérios científicos espantosos em antigas e monumentais estruturas. Estruturas que exercem influência sobre sons ali produzidos de tal modo que as distorções atuam sobre seres vivos, produzindo efeitos sensoriais e mentais extraordinários.

Edificações monumentais, que foram criadas conforme uma arquitetura bastante específica, foram encontradas em lugares distantes entre si como Irlanda, Malta, sul daTurquia e Peru, por exemplo. Os pesquisadores acreditam que essas imensas câmaras foram projetadas para conduzir e alterar sons provocando efeitos sobre a percepção da realidade.

Um desses lugares é o Templo subterrâneo Hypogeum de Hal Saflieni, situado na ilha Malta. Ali, o conjunto de recintos moldados em pedra tem 6 mil anos de idade. É um projeto complexo que inclui corredores centrais e câmaras curvas. A voz, emitida neste lugar, soa com estranhos ecos reverberantes de modo que aquilo que é pronunciado em voz baixa em um certos pontos pode ser claramente ouvido em todos os três níveis da construção.

Os cientistas investigam os efeitos de certas freqüências de som emitidas no local. Além da propagação e extensão do alcance da voz, os pesquisadores acreditam que determinadas sonoridades produzidas naquele lugar podem alterar as funções cerebrais de seres humanos.

Uma pesquisa realizada em 1994 por uma equipe da Princeton Univerdity constatou esse tipo de efeito acústico em antigas câmaras edificadas em sítios arqueológicos megalíticos tais como: Newgrange, na Irlanda e Wayland Smithy, Inglaterra.

Recentemente, fenômeno semelhante vem sendo investigado em Stonehenge, o quê pode demonstrar que fenômenos análogos são produzidos mesmo em campo aberto. Os estudos sugerem que a propriedade acústica desses locais [é função], resulta de uma combinação específica entre as dimensões das estruturas, as configurações geométricas e a qualidade, o tipo/natureza da pedra.

FONTE: Ancient structures manipulate sound for sensory effects.
IN Press TV/IRAN, publicado em 07/03/201
[http://presstv.com/detail/230427.html]


Os Fantasmas do Tsunami Japonês



Yuko Sugimoto: em busca de seu filho Raito, em Ishinomaki. Foto: AFP

JAPÃO. Pouco mais de um ano depois que o tsunami no Japão (2011) ceifou a vida de moradores de bairros inteiros, rumores sobre atividade de fantasmas circulam nas cidades, que procuram superar a tragédia.

Na cidade de Ishinomaki, por exemplo um projeto de reconstrução não vai adiante por temor aos espíritos de pessoas que morreram em março passado (2011). Muitos acreditam, que os fantasmas não apaziguados são portadores de má sorte - ou, energias negativas.

Uma residente, Satoshi Abe, 64 anos, comenta, apontando para a obra de um supermercado paralisada: Ouvi dizer que pessoas que trabalhavam ali ficaram doentes por causa dos fantasmas. Pessoas morreram em toda parte. A cidade está cheia de histórias assim.

Ishinomaki é uma cidade onde predomina a atividade pesqueira. Apesar dos sinais de recuperação serem visíveis, como casas sendo reconstruídas, empresas reabrindo suas portas, crianças de volta às escolas, o cotidiano está longe de ser considerado normal.

Somente nesta pequena cidade do nordeste do Japão, 19 mil pessoas morreram subitamente. Outro morador, Shinichi Sazaki - acredita que a memória da tragédia de 11 de março de 2011 jamais será apagada e as lembranças persistentes criam [e alimentam] os fantasmas. Ele diz:

Aquele dia continua voltando à mente. Se você conhece alguém que morreu daquela morte tão repentina, você pode sentir que a pessoa ainda está lá. eu não acredito em fantasmas mas entendo porquê a cidade está cheia de rumores.

Um motorista de taxi revela que teme parar em certos locais da cidade que foram aniquilados pelas ondas. Ele acha que o cliente pode, eventualmente, ser um espírito. Alguns afirmam que ouviram histórias de pessoas/espectros que são vistas (os) correndo para as colinas, como aconteceu naquele dia, buscando abrigo para escapar das ondas, em uma interminável repetição de seus últimos momentos de vida.

Especialistas acadêmicos dizem que a creça generalizada nestes fantasmas é um fenômeno normal depois de uma tragédia de tais proporções e que isso faz parte do processo de "cura". Esta é a opinião, por exemplo, do antropólogo cultural Takeo Funabiki:

É natural que as histórias do sobrenatural proliferem após um evento como este. É muito difícil para os seres humanos aceitar a morte, ainda mais para aqueles que possuem uma mente superticiosa. A morte repentina, não esperada, anormal, qualquer coisa diferente da morte por velhice, é particularmente difícil paraa compreenção de muitas pessoas.

Para muitos dos que perderam entes queridos na tragédia, o recurso às tradições e rituais é proveitoso e mesmo necessário. Sacerdotes xintoístas têm sido requisitados para apaziguar as almas e facilitar a aceitação da morte e passagem para o "outro mundo". Nos lugares onde corpos foram encontrados, são realizados rituais de purificação.

No festival budista de Obon, que acontece no verão, oferendas foram deixadas em altares como presentes para para os espíritos que, segundo a crença, nessa ocasião, retornam ao mundo por alguns dias para rever pessoas e lugares aos quais são afeiçoados.

Terapeuta e membro da Academia de Conselheiros do Japão, Koji Ikeda explica: Os sobreviventes experimentam emoções complexas. Medo, ansiedade, tristeza e desejo de retorno das pessoas falecidas. Nem todos conseguem lidar com essa complexidade de sentimentos - o que pode levar às "projeções de espíritos". É uma forma de superação, de adaptação à nova realidade para que se possa, aos poucos, seguir em frente apesar da dor.

FONTE: Tsunami recedes but ghosts linger
SYDNEY MORNING HERALD/Austrália-AFP, publicado em 10/03/2012
[ http://www.smh.com.au/world/tsunami-recedes-but-ghosts-linger-20120309-1upqk.html#ixzz1olve6sXr]


quinta-feira, 8 de março de 2012

Máquina datada em 400 milhões de anos encontrada na Rússia

 

+ Enigma Pré-Histórico. O Parafuso de Lanzhou 
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2015/05/oparafusodelanzhou.html] 

RÚSSIA. Na remota penísula de Kamchatka [no mapa,abaixo], a 200 km da cidade de Tigil, arqueólogos da Universidade de St. Peterburg, encontraram um estranho fóssil. A autenticidade do achado foi certificada. 

Segundo o arqueólogo Yuri Golubev, ocorre que, neste caso - a descoberta surpreendeu os cientistas por sua natureza, no mínimo - incomum, capaz de mudar a história.

Trata-se de um artefato e não é a primeira vez que algo assim é encontrado naquela região. Surpreendentemente consevado, este artefato, à primeira vista está incrustrado em uma rocha (o que é comprensível já que a penísula abriga numerosos vulcões antigos).

Ao ser submetido às análises revelou ser um conjunto de peças metálicas que parecem integrar um mecanismo, uma engrenagem que pode ser de uma espécie de relógio ou computador. O mais espantoso é que o conjunto fossilizado foi datado em 400 milhões! de anos.Yury Gobulev comentou:

Recebemos um telefonema do prefeito de Tigil. Ele nos disse de excursionistas, caminhando no local, encontraram esses restos na rocha. Fomos ao lugar indicado e, inicialmente, não demos crédito ao que vimos. Havia, ali - centenas de cilindros dentados que pareciam ser partes de uma máquina.

Estavam perfeitamente conservadas, como se tivessem sido congeladas em um curto período de tempo. Foi necessário, então, monitorar a área, porque logo os curiosos começaram a aparecer em grande número. Outros cientistas, geólogos norte-americanos, definiram a peça como um artefato incrível e misterioso.

Ninguém podia acreditar que 400 milhões de anos atrás, poderia ter existido na Terra sequer um homem [quanto mais um uma máquina]. Naquela época, as formas de vida eram muito simples mas, o achado, [simplesmente] - sugere claramente a existência de seres inteligentes capazes desse tipo de tecnologia. Com certeza, tais indivíduos seriam provenientes de outros planetas. Cogita-se que uma nave espacial foi danificada [ou acidentada] e abandonada no local.

Verificou-se, também, que as peças chegaram ao estado de fossilização em um período de tempo geologicamente e historicamente curto. Possivelmente, a "máquina" caiu em um pântano. 

Apesar das constatações, cautelosos, os cientistas preferem considerar que as evidências ainda não são definitivas mas Gobulev pondera: Negar a existência de tecnologia [mesmo em um] passado [tão recuado] é um erro grave porque a evolução não é linear. Meditemos...

 

+ Enigma Pré-Histórico. O Parafuso de Lanzhou
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2015/05/oparafusodelanzhou.html]



FONTE: Misterioso Fossile in Russia: Astronave Antica?
IN Zaxoom/IItália, publicado em 06 de março de 2012
http://www.zazoom.it/blog_rsc/post.asp?id=6857

Arquivo do blog