quinta-feira, 29 de setembro de 2016

CRONOLOGIA DOS BRAMANES

 

Em que ano estamos?... MATÉRIA COMPLETA
 
Os calendários são relativos, são instituídos em função de marcos considerados mais ou menos históricos no contexto de culturas diferentes.
 
O presente ano é 2016 da Era Cristã - no calendário Gregoriano,  que tem este nome porque foi promulgado pelo papa Gregório XIII em 24 de fevereiro de 1582 ─ em substituição ao seu predecessor, o calendário Juliano. ...

Porém, no antigo calendário Juliano o ano corrente seria 2061. Entre os muçulmanos, o ano que vale é 1394 depois da Hégira maometana ─ fuga do líder precursor do Islã, Maomé ─ Muhammad ou Mohammed, saindo de Meca rumo a Medina, em 622 d.C.]

Entre os judeus, que não consideram o nascimento de Cristo como marco em sua história, 2016 é, na verdade, ano 6729 da Era Mundana ou seja, desde a criação do mundo conforme o Livro do Gênesis ─ do Antigo Testamento.

No calendário egípcio, 2016 corresponde ao ano 7518. Povos mais antigos ainda também contam mais milênios de registros históricos: mesopotâmicos, chineses, japoneses, hindus, tibetanos.
 
Porém, de acordo com os ocultistas teósofos, a contagem de tempo mais recuada registrada em escrituras antigas encontra-se na Índia, mais precisamente, nas bibliotecas dos mosteiros mais remotos da região Himalaia, fronteira com o Tibete.

textos especiais para compreender a doutrina secreta
A CRONOLOGIA DOS BRAMANE
* Calendários
* As Idades do Universo
* As Idades Deste Mundo
* Manvatara & Pralaya
* Kali Yuga: O Tempo Atual 

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

ANTROPOGÊNESE SEGUNDO A TEOSOFIA - A DOUTRINA SECRETA

 

A primeira Raça teria surgido há 1 trilhão, 664 milhões, 500 mil e 987 anos terrenos atrás, de acordo com a Cronologia dos Brâmanes. Esta teoria ou hipótese sugere que a origem dos seres humanos neste planeta é contemporânea ao surgimento da Terra no Cosmos.

Em todas as antigas Cosmogonias se mencionam humanidades diferentes da atual. Platão fala, no Fedro, de uma raça de homens "alados".

Aristófanes, no Banquete de Platão, refere-se a uma raça andrógina de corpo arredondado. No Pimandro todo o reino animal possui dois sexos. (...)

No antigo documento quíchua [povos pré-colombianos] Popol Vuh, publicado pelo falecido abade Brasseur de Bourbourg, os primeiros homens são descritos como uma raça "cujo campo visual era ilimitado e que tinha imediato conhecimento de todas as coisas (...)

Nas lendas norueguesas (...) os Ases criam a Terra, os mares, o céu e as nuvens, todo o mundo visível, com os restos do gigante decapitado Ymir; mas não criam o homem, criam apenas sua forma (...) 

É Odin quem lhes confere vida e alma, depois que Lodur lhe deu o sangue e os ossos, e é finalmente Hönir quem lhe proporciona o intelecto (Manas) e os sentidos conscientes. 



estudo
ANTROPOGÊNESE SEGUNDO A DOUTRINA SECRETA
NA TEOSOFIA DE H.P. BLAVATSKY  ::. PARTE 1
[http://www.sofadasala.com/estudos/antropogenese00.htm]

* OS VÁRIOS PLANOS DA EVOLUÇÃO DO HOMEM
* A PRIMEIRA RAÇA: OS ETÉREOS, NASCIDOS DE SI MESMOS
* A SEGUNDA RAÇA: OS NASCIDOS DO "SUOR" - "SEM OSSOS"
* TERCEIRA RAÇA HUMANA: OS NASCIDOS DO OVO
* ASSEXUADOS E ANDRÓGINOS: A SEPARAÇÃO DOS SEXOS
* MONSTROS & TRANSIÇÕES ENTRE RAÇAS 

ANTROPOGÊNESE PARTE 2
[http://www.sofadasala.com/estudos/antropogenese02.htm]

* LILITH E A ORIGEM DOS MACACOS
* LEMURIANOS & ATLANTES
* MONSTROS & FÁBULAS
* GIGANTES & CICLOPES
* O TERCEIRO OLHO

domingo, 11 de setembro de 2016

COSMOGÊNESE - ESTUDO ESOTÉRICO SEGUNDO A DOUTRINA SECRETA


COSMOGÊNESE
segundo a teosofia
IN A Doutrina Secreta, v. I
De H. P. Blavatsky 
MORE...

A Doutrina Secreta ensina o progressivo desenvolvimento de todas as coisas, tanto de mundos como de átomos. (...)

O nosso Universo não passa de uma unidade em um número infinito de Universos, todos eles "Filhos da Necessidade", elos da Grande Cadeia Cósmica de Universos cada qual em relação de EFEITO com o que o precedeu e de CAUSA com o que lhe sucede.



O aparecimento e o desaparecimento do Universo são descritos como expiração e inspiração do Grande Sopro, que é eterno e que - sendo Movimento, é um dos três aspectos do Absoluto; os outros dois são o Espaço abstrato e a Duração.


* Deus
* Pralaya & Manvatara
* Anjos & Deuses
* Ser, Existir, Vida, Mente
* FOHAT
* Cadeias de Mundos
* A Experiência Humana
* Princípio Setenário
* O Quinto Elemento   MORE...

sábado, 10 de setembro de 2016

CURSO DE MAGIA - TRATADO ELEMENTAR DE MAGIA PRÁTICA: APÊNDICE


Em seu Tratado Elementar de Magia Prática, Papus inclui um Apêndice onde comenta livros conhecidos, tradicionais no estudo da Magia além de transcrever trechos curiosos de Grimórios antigos que contêm fórmulas populares da chamada Magia dos Campos. 

Entre os autores e títulos destacados por Papus estão Agripa e Stanilas de Guaita e títulos como O Grande Alberto, O Pequeno Alberto, as Clavículas de Salomão, O Dragão Vermelho e O Grimório de um Feiticeiro. CONTINUA ...

APOSTILAS ANTERIORES
ESTUDO PARTE 1
ESTUDO PARTE 2
ESTUDO PARTE 3
ESTUDO PARTE 4
ESTUDO PARTE 5
ESTUDO PARTE 6

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Os Mistérios da Magia Tibetana

 
... A MORTE


O cuidado com os mortos também tem suas peculiaridades. No Tibete existem cinco tipos de funerais. Somente os marginais e criminosos são sepultados da maneira que é usual no Ocidente. Acredita-se que a terra sobre o corpo impede o desenvolvimento da alma e a reencarnação torna-se impossível.

A cremação é o método mais usado. Mas é um ritual caro; não existe muita matéria-prima combustível apropriada [para cremações] no Tibete. Deste modo, sem opção, os mortos dos pobres são atirados ao rio.

Curiosamente, os santos mais venerados do Tibete não foram cremados nem jogados na correnteza; foram emparedados no interior dos templos e tumbas especiais são [verticais, supomos] elaboradas em sua honra.  MATÉRIA COMPLETA

CURSO DE MAGIA SEGUNDO PAPUS - PARTE 6


... O mago exerce sua vontade sobre o plano físico com atitudes e práticas bem objetivas. Entretanto, todo ato de vontade, toda idéia cultivada, pensamento concentrado, exerce sua influência também no plano astral, onde circulam energias capazes de produzir formas. 

O plano astral é "receptáculo das formas futuras e das imagens do passado". Suas energias são algumas das "forças mais ativas e ocultas que é permitido ao homem utilizar" (PAPUS, p 403).

No mundo visível, o homem soube dominar forças físicas; soube colocar a seu serviço inúmeros animais. "Um campo análogo abre-se para a vontade no plano astral" (idem). Ali existem seres que são desconhecidos do leigo mas sobre os quais o magista pode agir.

"Nós os chamaremos, com a Cabala, elementais; eles também são denominados espíritos elementares, demônios mortais etc.. "Seu papel é análogo ao dos animais no mundo visível; aliviam o operador de uma grande parte de seus trabalhos, como simples instrumentos que são, sem responsabilidade pelo que fazem (PAPUS, p 404).

Podemos definir os elementais como seres instintivos e mortais, intermediários entre o mundo psíquico e o mundo material. ...O caráter essencial dos elementais é animar instantaneamente as formas de substância astral que se condensa em volta deles.

APOSTILAS ANTERIORES 

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Breve Sociologia & Antropologia do Espiritismo no Brasil


O Brasil é a maior nação Espírita do mundo, onde se concentra o maior número de adeptos dessa religião. Importada da França no século XIX, a Escola Espírita de Alan Kardec cresceu rapidamente em terras brasileiras, nas mentes brasileiras, incorporando elementos da cultura local. 
 
Nesse país tão propício aos diferentes processos de mistura de etnias, de costumes, o Espiritismo se divide. São duas concepções da interação entre o mundo dos vivos e o mundo do Além.

No Brasil existe um espiritismo erudito, estudado e outro, um Espiritismo popular, dos leigos. As duas formas diferem entre si em teologia e liturgias doutrina e práticas. São dois caminhos bem distintos em suas linhas de orientação, em suas fontes de conhecimento, sua estética, sua história e, até mesmo, em seus aspectos éticos.

O Espiritismo erudito brasileiro é Ortodoxo, clássico em relação à observância dos ensinamentos de Alan Kardec, especialmente como expostos na obra fundamental dessa escola: O Livro dos Espíritos.

O espiritismo popular brasileiro é uma concepção sincrética [como, aliás, tudo no Brasil]. O Além do povo brasileiro inclui necessariamente elementos africanos e indígenas misturados com a doutrina européia kardecistas e outras ainda, mais recentemente, euro-asiáticas ocultistas. É um fenômeno cultural típico do Brasil mas tem seus similares entre as as religiões afro-indígenas-mexicanas e caribenhas.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

CURSO DE MAGIA SEGUNDO PAPUS - PARTE 5


ESTUDO COMPLETO - PARTE 5 + LINKS PARA OS FÓLIOS ANTERIORES
TIPOS HUMANOS Os antigos distinguiam quatro tipos humanos de temperamento:

1. fleumático;
2. sangüíneo;
3. nervoso;
4. melancólico-bilioso.
 
Neste Tratado apresentamos uma síntese dos pontos característicos que permitem ao magista diagnosticar o caráter-tipo dos indivíduos.

Impulsivo-instintivo: o instintivo (vegetativo) possui a tranqüilidade, a lentidão e a resistência dos bovinos. Sua tez é pálida, sem viço, suas carnes são flácidas e vagarosos também são gestos, seu andar e sua voz.

Impulsivo-anímico: este é um ativo, apressado e, por vezes, violento. Seu hieróglifo é o Leão. Sua face é avermelhada, congestionada; suas carnes são rígidas, seu andar e seus gestos são vivazes e seu falar é rápido.

Impulsivo-intelectual: o intelectual é como um pássaro. Seus passos são curtos e rápidos. A face é amarelada e a expressão estudada. Os gestos, comedidos e a fala premeditada, marcada por pausas e interjeições.

Homem de Vontade: este é facilmente reconhecido por seu olhar profundo, a amplitude dos gestos e passos, a firmeza do falar e o equilíbrio geral das formas físicas.

Se quiserdes dominar um instintivo, satisfazei sua gula, sua preguiça e cuidai que reine a tranquilidade no meio em que com ele estiverdes. Assim, criareis ao redor deste ser uma atmosfera de hábitos absorventes da qual ele terá grande dificuldade de se libertar.
 
Para prevalecer sobre o anímico, cuida de dar a ele o que fazer, obstáculos a vencer; procura despertar sua cólera de vez em quando e depois fazei-o aquietar-se com um punhado de elogios esperados.
 
O intelectual se controla pelo conhecimento de suas pequenas manias que tratareis de encorajar e satisfazer. Incitai-o a sentir ciúme e inveja e logo terás um escravo de vossos desejos mesmo que pense estar a contrariar-te. Engana, portanto o discernimento do intelectual e o guiareis pela via que quiseres.
 
Para o Homem de Vontade, precisarás de muita astúcia. Procura saber qual sua ambição mundana oculta, se ele a tiver. Finge aceitar sua liderança e alimenta-lhe a vaidade. Se fraquejar, este ser poderá ser dominado enquanto crê estar dominando.

Arquivo do blog