segunda-feira, 11 de junho de 2012

Tem Algo de Podre no Reino da Humanidade

pesquisa do horror e comentários:  LygiaCabus
AVISO: SE VOCÊ É HIPOCONDRÍACO, NÃO LEIA


MEDO. O mundo tem medo e se não tem está a caminho... de entrar em pânico. Dezenas de drogas químicas devastadoras, desumanizantes, devoram vidas nos centros urbanos de todo o mundo. Nações inteiras de joelhos arrasadas por catástrofes naturais. Montanhas de animais mortos sem explicação. 

Parricídios, matricídios, fratricídios, canibalismo. Doenças misteriosas. Inexplicáveis, luzes, corpos celestes, estranhos no céu. O Sol em fúria. A Terra convulsa. Procura-se: alguém está matando a Humanidade. Ninguém sabe onde se ocultam os supostos conspiradores. 

Podem ser humanos, não-humanos, ou humanos que deixaram de ser ou nunca foram realmente humanos. Horror. Talvez, o culpado esteja bem perto, em todo lugar. É fácil ver, é só parar e olhar, de frente... para o espelho.


Ojuru - Uganda, Alfred Ojara anota informações sobre os doentes que trata. Ele é um curandeiro. Usa métodos e substâncias tradicionais para combater as impiedosas doenças que assolam toda a África, especialmente, a África Central. 

Contra esta doença misteriosa, ele receita um tônico de raiz de videira. Enquanto isso, o governo, que rouba as verbas das doações internacionais destinadas a combater a doença, investigam criminalmente o curandeiro, para processá-lo judicialmente e colocá-lo na cadeia. PHOTO: Philippa Croome.

ÁFRICA, UGANDA. Em Ojuru e em muitos outros lugares do país (e da África Central), uma doença debilitante e fatal, que os médicos não conseguem curar está assombrando as pessoas que, desesperadas, procuram salvação com os curandeiros tradicionais.

Esta doença misteriosa foi detectada já há alguns anos e - desde então, sua incidência aumenta sem solução. Pouco se sabe sobre sua natureza. 



Afeta somente crianças, ataca o cérebro e o sistema nervoso. Antes de matar, interrompe o crescimento, provoca retardo mental, eplepsia, convulsões. Já são milhares de crianças vitimadas que definham lentamente em diferentes regiões da África central. Em Uganda, 200 já morreram desde janeiro deste ano (2012).

Apesar da significativa ajuda de países do primeiro mundo, que enviam equipes médicas, pesquisadores, remédios e dinheiro nada deteve a moléstia até agora (junho, 2012). 

O dinheiro, especialmente, sofre um processo de corrupto desvio cruel: recentemente, 200 mil dólares foram enviados para um Hospital Regional. somente 4 mil dólares chegaram ao estabelecimento. Além disso, os centros de tratamento, onde atendimento médico e remédios são disponibilizados, são de difícil acesso para os necessitados, residentes em aldeias localizadas em zonas rurais.

Se o agente da doença é um mistério, os agentes auxiliares da morte, que roubam os recursos e são omissos em implantar uma estratégia de atendimento aos doentes, estes, são bem conhecidos: estão confortavelmente instalados nos cargos administrativos do governo de Uganda.


OUTROS PAÍSES AFRICANOS. Mas a incidência de uma estranha doença que mata crianças, com idades entre 5 e 15 anos, não está circunscrita a Uganda. Outros casos, e possivelmente o mesmo agente, pode estar causando essa mortandade - são registrados também no Sudão e na Tanzânia.


Em 27 de março (2012) o Daily Mail publicou a manchete: Africa's walking dead: Mystery of horrific 'nodding' disease that turns children into zombies (que pode ser traduzido como: Os Mortos Que Andam da África: O Mistério da Terrível Doença da "Cabeça Pendente" Que Transforma Crianças em Zumbis).

O expressão "Cabeça Pendente" ou "Cabeça Oscilante" deve-se a um dos notáveis sintomas deste mal: a cabeça dos afetados pende sobre o queixo e fica balançando involuntariamente, sinal de que o sistema nervoso já foi seriamente afetado. Além disso, as crianças ficam confusas e retraídas. 

Começam a girar destorteadas, em torno de si mesmas, ou saem a vagar, errantes pela savana, sem destino; e se perdem. Então, entram em estado de profunda letargia, como um sono sem fim. Tornam-se apenas cascas das pessoas que eram antes. Fecham os olhos e muitas, não voltam a abri-los nunca mais; e este parece ser o destino de todas as vítimas. Um estado de semi-vida que pode durar anos até a morte definitiva.

A condição é agravada porque essas crianças africanas são, em sua esmagadora maioria, extremamente pobres e mal-nutridas. Uma vez doentes, tornam-se presa fácil de qualquer infecção comum. Outras, ao perder a consciência, sofrem acidentes graves ou fatais, como cair no fogo ou afogamento.

Os pais relatam que as crises começam sem nenhum motivo lógico. Parecem ser desencadeadas quando os filhos ingerem alimentos diferentes ou, ainda, quando o tempo muda.

Por causa da visão horrenda do estado em que ficam, muitos pais e mães estão, simplesmente, abandonando os filhos. Não suportam olhar para eles.



INDIA, estado de Bihar. Nos últimos 15 dias, entre o final de maio e primeiros 10 dias de junho, uma doença misteriosa já matou 73 crianças somente na cidade de Muzaffarpur enquanto outros casos são registrados em Gaya (distrito e cidade) e na capital, Patna, estado de Bihar. 

Mais de uma centena estão entre a vida e a morte nos hospitais. Com sintomas semelhantes à encefalite aguda, todavia, esta doença é outra, que ainda não foi diagnosticada pelos médicos-pesquisadores como confirmaram o Ministro da Saúde, Ashwani Kumar Choubey e o Secretário de Saúde, Amarjti Sinha.



VIETNAM. No Vietnam, a "maldição" apareceu entre abril e dezembro de 2011. E não foi aniquilada. Está nas manchetes até hoje (junho, 2012). Definida como uma infecção dermatológica, da pele, a doença, entretanto, pode ser mortal.

Apesar dos primeiros e visíveis sintomas manifestarem-se na pele, com a evolução do quadro, afeta os rins e, finalmente, pode provocar a falência de múltiplos órgãos. Embora possa ser vencida se diagnosticada precocemente, uma vez que se estabelece, a moléstia é quase incurável.

Como em outros casos, a causa é desconhecida e só recentemente (junho de 2012) têm-se especulado sobre envenenamento causado por uma dioxina, um produto químico cancerígeno que pode estar presente no ar, solo, alimentos, em produtos fitofarmaceuticos (remédios feitos à base de plantas) e, ainda, em pesticidas usados no combate de pragas agrícolas. Porém, esta  hipótese, de envenenamento por dioxina, ainda (junho, 2012) não foi confirmada.


EUROPA. E.. Não. A foto acima não é de um laboratório norte-americano. É de um laboratório do um país do Leste Europeu, localizado em Brno, República Tcheca. A data é 1º de junho de 2012. 

Na imagem o dr. Pavel Alexa e sua assistente Gabriela Glocknerova analisam amostras de um pepino em um teste de biologia molecular. Eles estão trabalhando para tentar deter o atual surto de E. Coli que já matou 16 pessoas e infectou 1,500 em toda a Europa. Foto: Petr David Josek.

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Enfim, este estranho surto de mysterious illness - doenças misteriosas, não está acontecendo somente em países e/ou comunidades pobres de países subdesenvolvidos ou "em desenvolvimento".

Em meio à febre midiática em torno dos canibais norte-americanos, os Estados Unidos assistem perplexos a uma multiplicação de casos de infecção grave e, em alguns casos - mortal - provocada por um agente que até pouco tempo não era motivo de preocupação no universo da medicina contemporânea, especialmente em países desenvolvidos. A bactéria E. Coli (Escherichia coli).

As primeiras notícias apareceram em abril (2012). Desde de então, seis estados já estão sendo afetados: Alabama, Califórnia, Flórida, Geórgia, Louisiana, Tennesse.

A espécie comum da bactéria é chamada de E. coli O157:H7 porém, esta variedade que está se alastando no país é outra: trata-se da E. coli O145, segundo informam os CDCs - Centros para o Controle e Prevenção de Enfermidades dos Estados Unidos.

Até agora, a fonte da infecção não foi determinada pelas autoridades de Saúde Pública. Os doentes estão sendo entrevistados com o objetivo de que seja encontrado alguma circunstância de ligação entre os infectados, como o consumo de algum um específico, por exemplo.

As manifestações da doença ocorrem entre dois a sete dias depois da contaminação, que supõe-se, está ocorrendo por via oral. Os doentes têm diarréia, muitas vezes com perda de sangue e cólicas abdominais. Em geral, quando a infecção é causada pela modalidade mais comum da bactéria, o próprio organismo combate e aniquila a doença em uma semana.Mas essa não é a variedade comum...

Em casos graves, que sempre foram considerados raros, (coisa de países pobres) pode ocorrer o desenvolvimento da chamada Síndrome hemolítico-urêmica, um tipo de insuficência renal (dos rins) que pode evoluir até a morte, especialmente em idosos e, sobretudo, em crianças menores de 5 anos, vítimas mais freqüentes deste tipo de doença. Como aconteceu com uma garotinha de 21 meses de idade, em New Orleans; morreu.


É fato que os campos de guerra mudaram de lugar. Batalhas não mais são travadas em campos. A guerra pode ser feita em toda parte. Ninguém mais precisa de espadas ou bombas para matar multidões. Basta um agente invisível, microscópico, plantado nos lugares certos, para exterminar. É fácil matar. O genocídio silencioso pode estar acontecendo agora, já. Meditemos...

SOURCES
KRON, Josh. Desperate Ugandans Seek Makeshift Healers as Mysterious Illness Strikes Young.
NYTimes, published in 08/06/2012.
[http://www.utsandiego.com/news/2012/jun/09/tp-mysterious-disease-haunts-uganda/]
73 innocent kids die due to ‘mysterious’ disease in Bihar in 15 days 73 innocent kids die due to ‘mysterious’ disease in Bihar in 15 days.
HEALTH INDIA, publicado em 09/06/2012.
[http://health.india.com/news/73-innocent-kids-die-due-to-mysterious-disease-in-bihar-in-15-days/]
HILLS, Suzannah. Africa's walking dead: Mystery of horrific 'nodding' disease that turns children into zombies.
DAILY MAIL, publicado em 27/06/2012.
[http://www.dailymail.co.uk/news/article-2120903/Mystery-nodding-disease-turning-children-zombies-Uganda.html]
Vietnam seeks foreign help to beat mystery skin disease.
BBC/English, publicado em 21/004/2012.
[http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-17799053]
Dioxin may cause bizarre skin disease: experts.
INFO-VN/Vietnam, publicado em 10/06/2012.
[http://en.www.info.vn/life-and-laws/health-and-medicine/59932-dioxin-may-cause-bizarre-skin-disease-experts.html]
WEISE, Elizabeth. E. coli outbreak sickens 14 in six states.
USA TODAY, publicado em 11/06/2012.
[http://www.usatoday.com/news/health/story/2012-06-08/e-coli-outbreak-0145/55467840/1]
The nasty form of E. coli hitting Europe points out gaps in the U.S. food safety system that raise concern that similar outbreaks might happen here. PHYS.ORG/AP, publicado em 02/06/2012. [http://phys.org/news/2011-06-coli-outbreak-gaps-food.html]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog