sexta-feira, 31 de agosto de 2012

OVNI, Portal, Ruínas, Nada Demais... O Mistério Submerso do Mar Báltico


Peter Lindberg, o chefe da Ocean X-Team. 
Entrevista de 1 hora para a Red Ice Radio [http://www.redicecreations.com/]
Ele não parece feliz... 
IMAGEM: YOUTUBE. Postado em 07/08/2012. [http://youtu.be/ALfecIha1xk]


MAR BÁLTICO/MISTÉRIO. O misterioso objeto e/ou a misteriosa formação que foi descoberta em julho do ano passado (2011) por uma equipe de mergulhadores, caçadores de tesouros submarinos suecos, está de volta às manchetes. 

A novidade vem de uma entrevista para uma rádio - a Red Ice Radio, com duração de uma hora, com Peter Lindberg, o chefe da Ocean X-Team. Lindberg faz uma série de declarações enigmáticas - demonstrando que sabe explorar o potencial dos midia tanto quanto o fundo dos mares.

Sobre a descoberta, Lindberg especula, misterioso: Ele tem aquelas formações em escada e, se é uma edificação, deve ter sido construída dezenas de milhares de anos antes da Era do Gelo. (Referindo-se à Era Glacial mais recente, há cerca de 20 mil anos atrás).

Por causa dessa hipótese, de a formação ser uma edificação ou ruína, os noticiários já estão falando de uma nova "descoberta" de Atlântida.

Mas Lindberg - enfim - reconhece que o "objeto" poderia ser uma formação natural, como um meteorito que penetrou no gelo naquele período (da última Era Glacial) ou - talvez, seja um vulcão submarino porém, esta última possibilidade ...surpreeederia os cientistas. Geólogos disseram ao mergulhador-caçador que "aquilo" não pode ser um vulcão.

Ao mesmo tempo, Lindberg informa - ou divulga - que um documentário está sendo produzido sobre a "anomalia do Mar Báltico", cuja localização exata ele jamais menciona e confessa que está guardando os detalhes mais fascinantes para não estragar o impacto do lançamento do filme: Nós não estamos dizendo tudo. Vamos revelar algumas coisas muito interessantes no documentário.

Recentemente, os mergulhadores coletaram amostras de material rochoso que foi entregue à análise do professor de geologia da Stockholm University, Volker Btüchert. Os jornais suecos atribuem a Brüchter a declaração: Fiquei surpreso quando pesquisei o material. Encontrei uma grande pedra negra que poderia ser uma rocha vulcânica. Minha hipótese é que essa estrutura formou-se durante a Idade do Gelo há muitos milhares de anos atrás.

Mas o perito ainda considera a formação, como um todo, aldo ainda inexplicado e especula que, talvez seja uma Atlântida, um complexo arcano de edificações. Todavia, não se compromete e escreveu a um email para jornalistas: 

O que vem sendo ignorado pela Ocean X-Team é que a maioria das amostras que apresentaram são granitos, gnaises e arenitos. São exatamente o quê seria esperado em uma bacia glacial, que é o quê o Mar Báltico é: uma região esculpida pelo gelo glacial há muito tempo.


O geólogo desenvolve sua explicação um tanto contrditória. Junto com as rochas comuns os mergulhadores entregaram também uma única peça solta de basalto, uma rocha que se forma a partir de lava endurecida. Isso não seria esperado no fundo do mar mas, não é incomum.

Toda a região norte do Báltico foi amplamente congigurada, geologicamente, por processos glaciais de descongelamento. As amostras de rochas vulcânicas podem aparecer por consequência de processos glaciais e pós-glaciais. Muitas vezes, geleiras têm, rochas integradas a elas. 

No final da Idade do Gelo, quando as geleiras derreteram no Norte da Europa, as rochas aprisionadas nelas caíram na superfície do solo. Esse tipo de ocorrência é chamada de Erráticas Glaciais ou Rochas de Equilíbrio. Então, o basalto pode ter chegado lá transportado por geleiras que derreteram-se.


Embora as imagens de sonar obtidas entre 2011 e 2012 mostrem um objeto semelhante a um veículo ou uma edificação oblonga, os especialistas dizem que essas imagens devem ser desconsideradas.

Especialistas como o geólogo marinho do Wood Hole Oceonographic Instituition, de Massachusetts, Dan Fornari que comentou: A imagem do sonar tem muitos detalhes que são difíceis de interpretar em termos de resolução e quantificação.

Diante de todos esses questionamentos e desde o começo de sua saga em busca da verdade sobre a "anomalia do Mar Báltico" - Lindberg lamenta o fato de que nenhuma organização ou instituição de ciência e pesquisa privada ou governamental tenha se interessado, aparentemente, em financiar a investigação. 

Ele afirma que algumas dessas organizações alegaram que não vale a pena investir na pesquisa porque ...pode ser algo muito inexplicável... 

NOTA DO EDITOR: !? - Ou seja: Não vamos pesquisar porquê provavelmente não vamos conseguir ter competência para descobrir coisa nenhuma... Mas vamos enviar muitas sondas à Marte porquê lá poderemos, quem sabe, descobrir alguma coisa que não sejam essas bolinhas no céu marciano que, obviamente, são somente uma ilusão de ótica produzida por alguma refração da luz ou uma poeirinhas na lente da Curiosity...

É por isso que os conspiracionistas estão dizendo que a elite oculta alienígena dos Iluminatti Reptilianos já está movendo seus bastões para impedir qualquer revelação significativa sobre "o mistério submarino do Mar Báltico"...

FONTE: WOLCHOVER, Natalie. 'Mysterious' Baltic Sea Object Is a Glacial Deposit.
LIVE SCIENCE, publicado em 30/08/2012.
[http://www.livescience.com/22846-mysterious-baltic-sea-object-is-a-glacial-deposit.html]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog