quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A Ciência da Compaixão



O Dalai Lama estabeleceu parceira com a Standford University e um acadêmico multimilionário para fundar um novo centro de pesquisa dedicado ao estudo da compaixão e do altruísmo. Sua Santidade, o 14º Dalai Lama, Tenzin Gyatso, conseguiu 150 mil dólares de doações para o Centro, a maior quantia que já obteve, de uma só vez, em prol de uma causa.

A contribuição do Dalai Lama é pequena se comparada aos 2 milhões de dólares já obtidos pelo Center for Compassion and Altruism Research and Education; grupos budistas e católicos também estão "abrindo os cofres". o acadêmico milionário é Jim Doty, um neurocirurgião cuja fortuna é avaliada em 75 milhões de dólares. O objetivo do Centro é a investigar como o cérebro processa ou "se comporta" em situações de compaixão e altruísmo de modo produzir conhecimento capaz de melhorar a vida das pessoas.

Em termos ainda mais práticos, Mr. Doty espera que a pesquisa, a ciência!, possa entender e combater fenômenos como o bullying, entre as crianças, inferno de muita infância! [aquela prática comum de um grupinho "sem noção" ficar atormentando os "coleguinhas"]; a reincidência entre criminosos e/ou ex-presidiários; uma investigação em padrões científicos, que possa explicar os "milagres" e os até hoje apenas supostos ou questionados benefícios da meditação, seja no desempenho dos profissionais da área da saúde ou no tratamento de distúrbios com a depressão e ansiedade.
In New Scientist - publicado em 22/01/2009


Nenhum comentário:

Arquivo do blog