sábado, 17 de janeiro de 2009

Pássaros: Estranhos nos Ninhos...

Archaeopteryx

O archaeopteryx, do grego, "asa antiga" [archaios + pteryx] é mais primitivo pássaro conhecido. Em alemão, seu nome Urvogel, significa "pássaro original" ou primeiro pássaro. Viveu no período Jurássico, entre 150 e 145 milhões de anos passados.


Os pássaros são criaturas das mais antigas no planeta. Estes seres emplumados são objeto de numerosas lendas, mitos, mistérios. A paleontologia, arqueologia biológica já demonstrou que as aves são descendentes dos dinossauros. Fósseis de pássaros gigantes e carnívoros foram encontrados na Antártida, por exemplo: o Phororhacoids [Phorusrhacidae, Rag-Bearers], que viveu na Terra a mais de 40 milhões de anos, tinha três metros de altura, a cabeça do tamanho da cabeça de um touro e um poderoso bico com 60 cm de comprimento. Um animal que aterrorizava toda a fauna da época.


Nos Estados Unidos, cientistas obtiveram sucesso na experiência genética que produziu galinhas com dentes! neste começo de século 21 [Qual seria o objetivo prático da experiência... meditemos...]. Os dentinhos dos galináceos de laboratório em muito se assemelharam àqueles encontrados nos restos fósseis do pássaros pré-históricos.


Na China, pesquisadores descobriram outro espécime criptológico: o "pequeno" Dromaeosaurus albertensis, do latim "lagarto corredor"), bípede que tinha penas no corpo e na cabeça. Aparentemente, as penas surgiram como recurso de proteção da superfície do corpo e somente mais tarde, em alguns casos, tornaram-se úteis para a função de voar.


Atualmente, os pássaros continuam surpreendendo a ciência: eles podem assimilar e processar informações e tudo indica que possuem certo tipo de inteligência. Estudiosos norte-americanos desenvolveram uma câmera [de filmagem] que permite ver o mundo "ao modo" dos pássaros. A Eagle Eye [nome da câmera] é fixada ao corpo da ave e não interfere durante o vôo. Ela captura quatro mil frames por minuto, o que corresponde à velocidade da percepção visual dos pássaros determinando a forma como eles vêem o mundo. O filme tem de ser retardado 100 vezes para que se torne compreensível ao olhar de um ser humano.


A percepção supermassiva de informação visual torna estes seres alados capazes de "prever" o futuro ou perceber as relações entre elementos que, embora pareçam dissociados são, de fato, interagentes e determinantes do futuro. Os pássaros sabem todos os movimentos que farão com muitas horas de antecedência e ainda podem detectar perigos e obstáculos que estão por vir. Usando essa capacidade, os bandos de pássaros orientam o curso de sua trajetória.


Os especialistas também estão interessados em animais misteriosos, que têm características de pássaros mas não são, como o estranho ser das montanhas de Camarões [oeste da África], semelhante a um morcego, negro com feições de macaco cujas asas abertas alcançam 3,5 metros de envergadura.

O escritor, etnógrafo e antropólogo Frank Melland estuda um réptil voador que habita os pântanos a noroeste de Zâmbia [África]: desprovido de penas, pele lisa e bico cheio de dentes e asas com mais de 2 metros de envergadura. Melland acredita que o animal seja um tipo de archaeopteryx, embora, até hoje, se acredite que a espécie se extinguiu junto com dinossauros, a 64 milhões de anos.

Muitos povos possuem lendas sobre uma estranha raça de criaturas aladas, os homens pássaro. Relatos de encontros com homens-pássaro aparecem nas tradições da Rússia ao México. Dizem que suas asas, que chegam a 4 metros, são cobertas de penas cinzentas; na cabeça, ostentam bastas cabeleiras, olhos enormes e são dotados de poderosas garras capazes de matar um javali.
In PRAVDA/ENGLISH - publicado em 15/01/2009

Nenhum comentário:

Arquivo do blog