quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O Mistério da Astronomia dos Maias

por Lygia Cabus


Esta é a imagem geralmente associada ao calendário Maia. Mas este não é o calendário Maia. Esta é A Pedra do Sol ASTECA também chamada Calendário Mexica ou Pedra das Cinco Eras, exposta no Museu Nacional de Antropologia, Cidade do México - México, chamado Haab que, de fato, possui pontos de congruência com a cronologia do calendário Maia chamado Cuenta Larga ou "Dos Longos Períodos". 

Foi encontrada durante escavações realizadas em El Zócalo, principal praça da Cidade do México, em 17 de dezembro de 1790. Tem um diâmetro de 3,7 metros e pesa cerca de 24 toneladas. 

O verdadeiro Calendário Maia não está gravado em um só bloco de pedra ou pergaminho de qualquer espécie. Mas, encontra-se disperso em vários monumentos, petroglifos diversos e pinturas rupestres distribuídos em uma vasta área da América Central, especialmente na Guatemala. 

Foto: julho de 2009 IN [http://en.wikipedia.org/wiki/File:Monolito_de_la_Piedra_del_Sol.jpg]


MAIAS/COSMO. Quarta-feira, 19 de setembro de 2012. Ao por do sol, o fenômeno astronômico do alinhamento entre a Lua e Marte, produziu um eclipse do chamado planeta Vermelho, que ficou oculto pelo disco prateado do crescente lunar. O ocultamento ocorreu por volta da 18:05, hora Brasil. Pouco mais de uma hora depois, às 19:22 Marte reapareceu.



Representação gráfica do alinhamento astrológico entre Lua e Marte em 19 de setembro de 2012.

O evento chama a atenção não somente por sua raridade de ocorrência mas porque este é mais um dos fenômenos cósmicos destacados no calendário Maia, o mesmo que tem sido tão comentado ao longo deste ano (2012) por sua suposta profecia do Fim de um Tempo em 21 de dezembro próximo.

De fato, os estudiosos do Calendário consideram esse alinhamento um dos acontecimentos mais importantes antes do fim da uma Era que Maias anteciparam em suas previsões.


CALENDÁRIOS MAIAS

O conhecimento sobre a cultura dos Maias bem como de outras nações pré-colombianas é muito escasso. Isso se deve ao fanatismo religioso dos colonizadores espanhóis (assim como os portugueses, no Brasil) que entendiam ser indispensável destruir todas as manifestações do saber nativo posto que consideravam tudo o quê fosse estranho aos textos bíblicos como obra demoníaca, heresias pagãs. 

Curiosamente, o pouco que foi preservado, deve-se, em boa parte ao zêlo de muitos desses mesmos religiosos, mais esclarecidos, que conservaram peças daquele conhecimento contrabandeando-as para a Europa. Hoje, muito desse material está preservado na Biblioteca da sede da Igreja Cristã Católica Ocidental, o Vaticano e outras bibliotecas de monastérios e outras instituições Católico. 

O Popol Vuh (ou poˈpol wuχ em K'iche' modernizado), por exemplo, um registro da cultura Maia que inclui "mitos" como a Cosmogênese daquele povo, foi produzido no século XVI, sendo oficialmente datado em 1544. É um documento em elaborado com o alfabeto latino mas escrito no idioma quiché. 

Boa parte do texto original, compilado em idioma quiché e, em paralelo, traduzido para o castelhano, na localidade de Santo Tomás Chichicastenango (também conhecida como Santo Tomás Chuilá - Guatemala), pelo padre dominicano Francisco Jiménez (1666-1729), em 1714, foi perdida e o que resta encontra-se na Biblioteca Newberry, em Chicago - EUA.

O calendário Maia data do século V a.C. (500 anos antes de Cristo segundo os acadêmicos). Na verdade, trata-se de um conjunto de três tabelas cronológicas relacionadas entre si, cada uma delas observando uma contagem de tempo baseada em padrões astronômicos diferentes. São eles:

TZOLZIN, com 260 dias, chamado de "a ordem dos dias", era e ainda é usado (porcomunidades nativas das terras altas da Guatemala) para prever os acontecimentos terrenos com base em ciclos sagrados, orientado pelos movimentos do Sol, da Lua, do planeta Vênus e da estrela Sírius.

HAAB, o calendário civil, com 365 dias.

CUENTA LARGA ou Períodos Longos (reproduzido, supostamente, na Pedra do Sol Asteca) que registra o Tempo das nações pré-colombianas desde 11 de agosto do ano 3114 a.C., quando sincronizado com o calendário gregoriano (atual, Ocidental). 


Ocorre que esse calendário, que marca Eras de Criação, registra quatro "Mundos" ou Humanidades (e a atual é a quarta). As "páginas" de pedra do Cuenta Larga têm sido encontradas, dispersas em diferentes sítios arqueológicos da América Central, de modo que seu estudo torna-se ainda mais difícil. 

 Uma dessa "páginas" ou stelas, que são monumento líticos - a chamada Stela D, que faz parte dos monumentos do sítio arqueológico de Quiriguá, Guatemala - contém um registro Cosmogônico que remonta à uma época passada estimada em 400 milhões de anos.



Face Norte da Estela D ou monumento 4 - parte do calendário Cuenta Larga dos Maias, Em Quiriguá - Guatemala. Os pesquisadores, que postulam os estudos mais recentes, datam essa Stela D no ano 766 d.C. A Stela D tem cerca de 6 metros de altura. Foto: Alfred Percival Maudslay, 1983.

[http://www.prmprints.com/image/816207/stone-carving-stela-d-at-maya-site-of-quirigua-guatemala]



Face oeste da Stela D. Foto: Stuardo Herrera, 2008. 
[http://en.wikipedia.org/wiki/File:Quirigu%C3%A1Glyphs1.jpg]


As "páginas" de pedra do Cuenta Larga têm sido encontradas, em dispersas em diferentes sítios arqueológicos da América Central, de modo que seu estudo torna-se ainda mais difícil. E, ainda, os três calendários foram herdados de culturas ainda mais antigas aumentando o mistério da origem dos povos pré-colombianos.


MISTÉRIOS

É curioso notar a banalidade com, atualmente, as pessoas e os midia (especialmente) falam desse Calendário Maia que, na verdade, assim como o legado de misteriosas realizações dos povos da Antiguidade são, simplesmente, inexplicáveis.

A precisão conhecimento astronômico, não só dos maias, mas também dos mesopotâmicos, egípcios, chineses, gregos, dos Dogons, da República de Mali - África Ocidental entre tantas outras nações, é um enigma que tem sido desconsiderado pela ciência acadêmica que geralmente, atribuí esses saberes à mera observação sistemática, a olho nú, do céu noturno por sacerdotes e xamãs.

Essa idéia é absurda e até mesmo ingênua. Ao mesmo tempo, a mesma ciência erudita e ofical despreza solenemente as tradições dessas culturas cujos relatos, todos eles, falam de Mestres "divinos" que teriam sido responsáveis pela instrução de seus antepassados, não só no que se refere às estrelas e planetas como, também, a todo um conjunto de técnicas, da agricultura à metalurgia que consistem nos fundamentos de uma Humanidade civilizada. Meditemos... 

FONTES
La alineación planetaria que ocurrirá hoy fue destacada por los Mayas.
MISIONES ONLINE/ARGENTINA, publicado em 19/09/2012.
[http://www.misionesonline.net/noticias/19/09/2012/la-alineacion-planetaria-que-ocurrira-hoy-fue-destacada-por-los-mayas]
CUENTALARGA. IN WIKIPEDIA/Spanish. Acessado em 19/09/2012. [http://es.wikipedia.org/wiki/Cuenta_larga]

Nenhum comentário:

Marcadores

. mistério abduções Afeganistão África África do Sul Alaska Alemanha alienígena alienigenas alienígenas Alioshenka amazonas Amazonia Amazonia peruana América Latina animais gigantes anjos Antártida antigas civilizações antiguidade antropologia antropologia esotérica Anunnaki Arábia Saudita Argentina arqueologia arqueologia extraterrestre arqueologia insólita arquitetura Arte Ártico assombração astrofísica astronomia Atlantes Atlântida Austrália Austria Azerbaijão Baba Vanga baleias Báltico Bigfoot biologia biologia fantástica biologia marinha biologia ocultista bioquímica bizarro Bolívia Boriska Bósnia botânica Brasil bruxaria Buddha Boy budismo Bulgária California Camboja Canadá canibalismo casamentos bizarros Casaquistão catolicismo Cazaquistão celulares assombrados CERN cetáceos CHAMEM OS IRMÃOS WINCHESTER Chile China chupa-cabras chuva de peixes ciberassombrações ciência CIÊNCIA DE FRONTEIRA ciência do óbvio ciência e ocultismo ciências ocultas cipriano civilizações perdidas coisas da Índia coleção Colômbia comportamento conspiração conspirações costumes criaturas estranhas criaturas míticas crime criptozoologia cristianismo Croácia cultura inútil curiosidades Deus me defenda Dinamarca dinossauros Divina Comédia Drácula dragões druidas ecologia ecossistema Egito Emirados Árabes entidades não-humanas Equador Escócia esoterismo espaço espaço cósmico Espanha espiritismo espíritos espiritualidade estranha antropologia estranha arquitetura estranha biologia estranhas criaturas estranhas nuvens estranhas tradições estudo EUA evolução exobiologia exorcismo extraterreste extraterrestre fadas Falta do Que Fazer fanatismo fantasma fantasmas fatos estranhos fatos inexplicáveis feitiçaria fenômenos apocalípticos fenômenos atmosféricos fenômenos cósmicos fenômenos estranhos fenômenos naturais fenômenos sobrenaturais feral children Filipinas fim de um Tempo fim do mundo Finlândia fireball Física de Partículas Florida folclore fotos de fantasmas França genética geografia geologia Ghost golfinhos Grã Bretranha Hanuman Harry Potter Havaí hinduismo História história apócrifa história perversa Holanda holismo Hong Kong humandoll humanidades humanoide Hungria idade média ideia de jerico ieti ignorância Igreja Católica Ilha da Páscoa India Índia indigo children Indonésia inexplicável inferno inferno africano inferno comunista inferno muçulmano Inglaterra insólito inteligências não humanas Irã Irlanda Israel Itália Japão Jesus jornalismo Forteano Júpiter juventude eterna Kalachi Kazaquistão Kenia KGB Kolbrin Kraken Krasnodar Kung Fu Lady Green Lago Baikal lago Natron Laos Latvia lebres-do-mar lei Lemúria lenda lenda urbana lixo espacial lobisomem Loch Ness Londres Los Tayos lugares assombrados lugares misteriosos macabro macacos magia magia negra maias Malásia Malawi mamíferos marinhos mar Cáspio Mar dos Sargaços Marajó Marrocos Marte Matéria Escura Mato Grosso do Sul Máxico Mecca medicina meio-ambiente metafísica México michael jackson milagres miragem mistério mistérios mistérios cósmicos misticismo mitologia mitologia contemporânea mitos e lendas moda Mongólia monstro de loch ness monstros monstros do mar Moscou mudanças climáticas Mulheres na História múmia de Altai múmias mundo mundo animal mundos perdidos mutações mutantes Natureza natureza fantástica naufragios navios de piratas Nepal Nibiru Nicarágua Nigéria Nikola Tesla noética Noruega Nosferatu Nova Zelândia numismática objetos assombrados objetos estranhos objetos malditos Oceano Pacífico oceanografia ocultismo ondinas orbs Oregon ouija OVNI OVNI NA ARTE OVNI-Cubo OVNIs paganismo paleontologia Panamá Papa Francisco papado papagaio Papas Papua-Nova Guiné Papus Paquistão Pará Paraguai Paraíba paranormal pareidolia partenogênese pé grande peixe-lua peixes suicidas personagens históricos Peru pirâmides piratas Planeta Inferno plantas plasma-luz Pokaini política Polônia poltergeist poluição Popocatepetl Portugal pós-modernidade possessão post mortem povos misteriosos pré-história primatas Primeira Guerra Mundial prodígio profecias profetas psicologia psiquiatria Quênia química realidade fantástica realismo fantástico Reeks island reencarnação Reino Unido religião reptilianos rituais robótica Romênia Roswell Runah Shah Rússia Russian humandoll Saara sacrifícios humanos Santiago del Estero Santiago do Chile santo sudário São Paulo sasquash satanismo Saturno segredos da Lua Segunda Guerra seitas sereianos sereias seres mitológicos serpentes Sérvia sexo Shambala Sheldrake showbizz Sibéria Singapura Sobral-CE sobrenatural sociedade sociologia Sol Somália Sri Lanka Staffordshire strange clouds strange phenomenons SUDÃO Suécia Suíça superstições Swedenborg Tailândia Taiwan tantra Tanzânia Taro tartaruga tatoo tecnologia tecnologia antiga telefones assombrados telepatia Templários templos tenha medo teologia teosofia Teotihuacan Terra Terra Oca terremoto tesouros Texas Texoma texto recuperado Theodora Tibete time travel Titã Tocantins tradições transhumanismo Tratado elementar de magia prática tsunami tubarão Turcomenistão turismo Turquia Tutburycastle Ucrânia UFO UFO-Cubo ufologia UK ultrassom Universo Urano Uruguai USA Utha Uzbequistão Valeria Lukyanova vampirismo vampiros vaticano Venezuela vermes horrendos viajantes do tempo vida além da vida vidência video vídeo vídeos de fantasma Vietnam vikings VÔO MH370 voodoo voomh370 vórtex vulcanismo Washington windigo Wingan Wolf Messing yeti Zâmbia Zimbabwe zonas anômalas zoofilia zoologia zoombi zumbis