quarta-feira, 26 de setembro de 2012

2012 - As Profecias... Chinesas

  traduções & pesquisa: Lygia Cabus


2012 - A Tábua de Liu Bowen: Um futuro de esperança. Porém, esse período será precedido por uma grande catástrofe.

LINKS RELACIONADOS



Os Espíritos dos Astros - SOBRE A CONSCIÊNCIA DAS ESTRELAS


PROFECIAS. A "Profecia Maia" é um sucesso de público. Os mass midia encontraram nessa página da história um extraordinário filão de vendas. 

Ainda que numerosos textos e vídeos expliquem o Fim do Mundo Maia não significa - realmente, o aniquilamento completo da Humanidade mas, o Fim, isso sim, de uma Época, embora esse fim implique, também na ocorrência catástrófes globais, parece que a Humanidade sofre uma espécie de febre de terror e fascínio, medo e desejo - pelo seu próprio Apocalipse.

Porém, a "profecia Maia" é muito mais que uma previsão de Fim de Mundo. É mais uma evidência sobre um fato inexplicável: o avançado conhecimento dos povos da Antiguidade no campo das Ciências: exatas, como a matemática aplicada à engenharia, por exemplo; e astrofísica, geologia, geografia, bioquímica, entre outras. 

Com uma precisão espantosa, os Maias era foram capazes de antecipar eventos que ocorrem uma vez a cada 26 mil anos, quando Sol e Terra alinham-se com o centro da Via Láctea.

A profecia menciona, ainda, uma onda de calor que provocará o degelo dos pólos e a passagem de um orbe de diemnsões signifativas o suficente para interferir no equilíbrio gravitacional-ambiental da Terra. A mensagem enfatiza o início de um novo ciclo e define o desastre como um processo de purificação da Humanidade.

Porém, os Maias não foram os únicos capazes de conceber "profecias" ou, talvez seja mais apropriado dizer, prognósticos científicos precisos. Outras nações Antigas também o fizeram: egípcios, mesopotâmicos e, os pouco conhecidos vaticínios dos chineses.


AS PROFECIAS CHINESAS

As profecias chinesas são numerosas. A maioria delas é elaborada por meio de metáforas, enigmas (koans), pinturas, lendas-histórias, relatos de sonhos etc. Esta é uma característica da cultura noética (espiritual, metafísca) da China. Os chineses acreditam que a Vida humana, o Ser humano tem sua origem no Cosmos, em outras esferas existenciais nasquais os atuais Homens eram criaturas superiores, Iluminados.



As Profecias de Shao Yong: Shao Yong (ou Yung, ou Shao Kangjie, 1011-1077), foi um filósofo, cosmólogo, poeta e historiador da Dinastia Song. Considerado um dos homens mais cultosdo seu tempo, Shao escreveu um poema-profecia, o Huangji Jingshi ou Plum Bossom Poem (Poema da Flor de Ameixa). Ele também previu o Fim de um Tempo para 2012 d.C..

Evidenciando uma idéia que tem se mostrado como parte de uma herança cultural global, essas Criaturas superiores "caíram", degradaram-se moralmente e, assim, passaram a viver em meio à confusão e ilusão (o estado de Maya indiano) do mundo terreno aprisionados em corpos carnais. 

Todavia, ainda existe no âmago da fragilidade dos encarnados a centelha da sabedoria que pode ser desenvolvida, cultivada e, através do livre arbítrio propiciar um retorno ao estado origunal e ainda mais elevado, fruto da experiência de intenso sofrimento impostas pelas limitações planetárias semelhantes às que são enfrentadas na Terra. 

Dizem os chineses: É preciso acreditar sem ver e ver só é possível depois de acreditar. (Disse Jesus, o Cristo: Felizes aqueles que acreditam sem terem visto...)


PROFECIAS NÃO SÃO AVISOS DO INEVITÁVEL

Os chineses afirmam, com muitapropriedade, que as profecias não são proferidas para antecipar o inevitável. Ao contrário, as profecias, que são uma forma de ciência, saber, consciente ou inconsciente, são concedidas ao conhecimento humano para que estes possam evitar acontecimentos indesejados a partir da observação dos sinais profetizados.

Infelizmente, gerações de povos ignoraram, sempre, essa verdade, entregando-se ao desespero do pensamento fatalista cego. Entre os chineses, as profecias são consideradas "ci bei" - misericórdia* do céu. 

A misericórdia celestial ou divina proporciona aos Homens a oportunidade (que tem sido sempre desprezada) de impedir o avanço da corrupção dos costumes e os desastres resultantes dessa conduta. Não existe o inevitável infortúnio: são os Homens que escolhem seu destino.

* MISERICÓRDIA: (Origem:Latim). É a virtude de ser sensível com a miséria ou infortúnio alheios. Derivado de MISERE-RE, “sentir piedade, sentir compaixão”, mais COR, CORDIUS, CARDIO, “coração”.  [http://origemdapalavra.com.br/pergunta/misericordia/]


A ERA DA LEI

Na Nepal e Índia, lugares onde viveu o Buda Sakyamuni, há mais de 2 mil e 500 anos ele ensinava que Fa ou Dharma (a Lei) somente continuaria a ser transmitida à Humanidade durante cerca de mais 500 anos. 

Depois, estaria encerrada a Era da Lei (e, aqui, Lei tem o significado de orientação correta). Depois, apesar de toda a instrução recebida, a Civilização global chegaria a um estágio em que a educação não mais ajudaria a salvar as pessoas (das conseqüências de seus próprios erros ou violações, desvios da Lei).

A "profecia do Buda" está se realizando. A Lei foi eclipsada, desprezada no "coração" dos Homens. Aatual geração prefere o desvio, entrega-se ao caos, à desorientação. Essa degradação é o fim da Era da Lei.

Uma das profecias chinesas que se refere a Era da Lei, à grande catástrofe decorrente da violação da Lei - é a chamada Tábua de Liu Bowen da Montanha de Taibai da Província de Shanxi, também chamado de Liu Ji, alguém de quem se diz que alcançou o Dao (ou o Tao, o caminho espiritual e o dom do ensino, tornou-se um Mestre) - ele foi conselheiro e primeiro-ministro do primeiro imperador da Dinastia Ming (1368-1644). Esse imperador que chamava-se Zhu Yuanzhang (ou Ming Taizu), unificou a China.

As previsões da Tábua de Liu Bowen são muito precisas no que diz respeito às datas mencionadas. Essa Tábua foi encontrada relativamente, recentemente, 700 anos depois de ter sido escrita, depois de um grande terremoto.

A mensagem fala de um futuro de esperança. Porém, esse período será precedido por uma grande catástrofe quando grandes mudanças acontecerão, muitas, terríveis, mas necessárias para purificação da Humanidade. Como na profecia Maia e nas previsões dos Espíritas, a catástrofe não determinará o fim absoluto. Antes, uma renovação providencial.

Diz o texto: Entre os pobres, quedarão mil em cada dez mil; entre os ricos, dois ou três em cada dez mil; se pobres e ricos não modificarem seus corações (segundo a Lei), a morte será iminente.


O TEMPO DO NÃO-TEMPO

Na profecia do calendário Maia Cuenta Larga* (dos Grandes Períodos), foi previsto que quando o sistema Solar alcançar o limiar do Grande Ciclo, de 5 mil 125 anos, (de 3113 a.C. até o inverno de 2012), o Sol vai se alinhar com o meridiano do Equador marcando o advento de uma nova Humanidade, diferente da atual, mais evoluída.


Os últimos do Grande Ciclo serão uma época crítica que os Maias chamaram de "O T'empo do Não-Tempo", um momento de grande aprendizado, de grandes mudanças, quando os Homens entrarão no grande salão dos espelhos para olhar dentro de si mesmos, analisando seu comportamento e fazendo escolhas decisivas para o seu próprio destino.

Do outro lado do mundo, Liu Bowen profetizou: Quem sobreviver ao ano da grande catástrofe, será um ser divino na Terra e permanecerá jovem para sempre; tornar-se-a um Luohan (um Arahat* na sabedoria dos mestres indianos da Antiguidade). Serão difíceis de superar os anos do dragão e da serpente.

* ARAHAT. (Sânscrito) O digno, literalmente "o que merece louvores divinos". O Arahat é aquele que penetrou no melhor e supremo sendeiro (de senda, o Caminho; caminho do progresso interior individual) livrando-se, assim, do renascimento. 

O Arahat é o Iniciado do grau superior, que alcançou aquarta e última iniciação e converteu-se em Adepto. Adepto, do latim Adeptus, significa"aquele que obteve",que chegou a ser um Mestre na ciência esotérica (dos Mistérios). 

Iniciado, do latim initiatius, é aquele que foi admitido no aprendizado dos Mistérios, mistérios do Ser, da expansão da consciência, na revelação da Chave do Conhecimento. (BLAVATSKY, 1995)



DRAGÃO & SERPENTE


O Grande Dragão, um dos nomes do orbe destruidor. 
IMAGEM: [http://www.sacred-texts.com/lcr/fsca/fsca14.htm]


As profecias de Liu Bowen são perfeitamente congruentes com as Profecias Maias. O Ano do Dragão e o Ano da Serpente aos quais Bowen se refere são, precisamente 2012 e 2013.

A cultura chinesa é considerada pela tradição daquele país como de origem semi-divina, herança de deuses que encarnaram-se na Terra. 

Assim, os chineses acreditam que os eventos importantes da China são determinados por uma lógica celeste ou, em função de uma dinâmica própria do Cosmo que é interagente com os seres conscientes que habitam as dimensões e globos do Universo. Às mudanças celestiais correspondem as mudanças na Terra.

A mesma tradição denomina a China Zhong Guo, que significa país central. Por isso muitos sábios entendem que a China será o palco do último e definitivo confronto desta Humanidade (confronto consigo mesma).


QIGONG


QIGONG. Prática também conhecida como Ioga chinesa. Método de meditação interior desenvolvida através de movimentos e exercícios praticados de pé para promover a circulação da energia vital.
INFO & IMAGEM FONTE: JINDAO-LIFE [http://www.jindaolife.com/]

Em 1989, na China, ocorreu o massacre dos estudantes na Praça Tiananmen (no Ocidende, Praça da Paz Celestial). Desde então, para arrefecer as tensões sociais decorrentes, o governo chinês começou a conceder pequenas liberdades culturais abrindo caminho para a retomada de práticas e ensinamentos da tradição chinesa cultural, religiosa e espiritual, chamados de Qigong (pronunciado Chee Gung).

Os Qigong remontam milhares de anos, ao começo da História da China. Hoje, muitosdesses conhecimentos chegaram ao Ocidente como as técnicas de manejo da Ki (ou Chi), energia vital, com aplicações na área da saúde. Porém, o aprimoramento do domínio dessa energia pode transformar os Homens, restaurando seu estado superior original e não-terreno.

As práticas de Qigong intensificaram-se, na China, precisamente em 1992, quando rerapareceu a disciplina chamada Falun Dafa ou Falun Gong, alcançando uma popularidade sem precedentes e, atualmente, é praticada poi cerca de cem milhões de pessoas. A disciplina enfatiza três virtudes universais: Verdade, Benevolência e Tolerância.


SALA DOS ESPELHOS

Outra data destacada no período do Tempo do Não-Tempo é 11 de agosto de 1999. Para este dia, os Maias profetizaram a entrada dos Homens na Sala dos Espelhos, marcada por eclipses e intensas e crescentes turbulências políticas, econômicas e culturais. 

A característica principal desse período é o recrudescimento da Intolerância desencadeando manifestações de ódio, agressões em níveis individuais e coletivos, dissolução das famílias, conflitos internacionais violentos, guerras que misturam ideologia e religião, colapso da moral e da ética. 

Na China, em 1999, depois de quase dez anos de abertura econômica e concessões do governo às liberdades civis, em 20 de julho, o Estado proibiu a prática das antigas disciplinas espirituais incluindo a Falun Dafa (Falun Gong), a mais difundida. 

De fato, a proibição tornou-se uma verdadeira perseguição aos praticantes da Falun Gong criminalizando a liberdade dos chineses de buscar uma vida espiritual e um pensamento individual sobre a vida.

Estes fatos não diferem daqueles previstos pelos Maias. A Humanidade está no Salão dos Espelhos porém, há muitos, e entre estes, muitos que são poderosos donos do mundo, que querem sair do Salão ou retirar as pessoas à força, para que não vejam sua verdadeira face e a verdadeira face de seus semelhantes; para que não possam distinguir o bem do mal, anjos de demônios.

Hoje, na China, é difícil para um cidadão desobedecer ordens que contrariam sua consciência de certo e errado. É um momento de posicionamento, de escolhas que podem, muitas vezes, exigir sacrifício pessoal, atos de coragem, recusa do mal.

Outros trechos da grande profecia de Liu Bowen descrevem um período apocalíptico com a ocorrência de guerras, pragas, desastres naturais, disseminação da "energia negra".


HERCÓBULOS


Cavaleiro do Apcalipse: alegoria adequada para representar o Globo Destruidor.


A Profecia Maia também menciona a passagem de um estranho corpo celeste. Alguns chama-no Nibiru, outros Hercóbulos entre mais de uma dezena de nomes a ele atribuídos por diferentes culturas.

A descrição deste globo é uma anomalia para a astrofísica humana atual. Sobre Nibiru, seu re- descobridor, Zecharia Sitchin, que o define como um planeta conhecido pelos antigos sumérios, diz que sua órbita e regular passagem pela Terra ocorrea cada 3 mil e 600 anos. Essa informação descartaria Nibiru como sendo o orbe mencionado pelos Maias.

No calendário Cuenta Larga, o Destruidor está retornado às vizinhanças da Terra depois de sua última aparição, há 25 mil anos atrás. É um corpo estranho porque parece um cometa mas não é. Move-se como um cometa mas é um planeta com cauda de cometa. Uma formação desconhecida dos astrônomos pós-modernos.

Hercóbulos já foi detectado pela ciência mas esse saber estaria sendo ocultado porque os cientistas naão conseguem explicar sua natureza e comportamento errante. Os esotéricos, entretanto, explicam que essa anomalia deve-se ao fato de que a erraticidade aparente deste globo está relacionada ao comportamento dos Homens, à elevação ou decadência de sua espiritualidade.

Ele se mantém longe quando as energias positivas predominam na Terra, mas aproxima-se quando acontece o contrário. Um fenômeno inconcebível para a ciência ortodoxa, acadêmica. Atualmente, Hercóbulos pode ser visto a olho nú mas suas aparições e imagens capturadas têm sido explicadas como refrações da luz solar, visões de outros planetas gigantes do sistema etc..

Os chineses, assim como muitos sábios de todos os tempos, acreditam que tudo está vivo e todos os seres possuem consciência em diferentes graus. Os planetas também. Hercóbulos pode não ser uma fatalidade. 

O tempo está se esgotando mas é ainda é possível reverter sua trajetória. Porém, a Humanidade teria de correr, correr muito para inverter a polaridade da energia que, atualmente, negativa, envolve o planeta. Se conseguir, Talvez, Hercóbulos mude de idéia e se afaste das vizinhanças da Terra.

LINKS RELACIONADOS





FONTES
BLAVATSKY, H. P.. Glossário teosófico. [Trad, Silvia Branco Sarzana]. São Paulo: Ground, 1995.
LIWEI. 2012, el año que los chinos también predijeron.
LA GRAN ÉPOCA/CHINA-Spanish, publicado em 15/12/2009.
[http://www.lagranepoca.com/articles/2009/12/15/3967.html]
2012 Convergence of Ancient Chinese Prophecies.
时光法子 (O Tempo do Nada)/IMTime, publicado em 18/07/2010.
[http://i.mtime.com/guangzi/blog/4648128/]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog