quarta-feira, 23 de junho de 2010

O Satanás dos Judeus



Na Bíblia Hebraica [ou Tanakh] bem como no judaísmo popular Satanás aparece de um modo muito diferente daquele pelo qual é aprensentado contexto da Cristandade. A Tanak, também chamada Mikrá, é algo de equivalente ao Antigo Testamento católico-cristão. A Tanak é formada por três livros: Torá, isto é, Os Cinco, ou seja, o Pentateuco; Neviim, que é o Livro dos Profetas e o Kethuvim, o Livro dos Escritos.

Na teologia do judaísmo, Satanás não é o líder de nenhum império do Mal ou comandante de um exército de espíritos hostis que se colocacam como rivais de Deus e dos homens. No Livro dos Números ele é um servo obediente de Deus, um mensageiro, um anjo, um mal'ak, em hebraico, angelos, em grego. No judaísmo os anjos são freqüentemente chamados de filhos de Deus ou bene elohim [filhos dos deuses] e são apresentados em uma hierarquia compondo um grande exército celestial.

Ainda segundo as fontes bíblicas, o termo hebraico satan designa o papel de um adversário. Não é o nome de um personagem específico. Ao longo de eras, a cultura oral, as estórias populares identificaram satan como qualquer um dos anjos de Deus enviado com a missão específica de dificultar alguma atividade humana. A raiz da palavra [que em hebraico não tem vogais sendo STN] significa aquele que se opõe, obstrui ou age como adversário. Em grego, o termo diabolos, o diabo atual, em português, refere-se, literalmente, àquele que interpõe obstáculo no caminho.

O Satanás é um muito mais um evento de enfrentamento de obstáculos inesperados ou reveses desagradáveis do destino. Mas a fonte desses reveses, que são interferência divina, para os teólogos judeus, é o pecado humano. Este é o caráter sobrenatural de um Satanás. O surgimento do Adversário é mistério da vontade de Deus e Deus envia o Satanás sob diferentes feições, inclusive como Anjo da Morte.

FONTE: Evolution of Satan
[http://www.unexplained-mysteries.com/forum/index.php?showtopic=183988]



Nenhum comentário:

Arquivo do blog