terça-feira, 10 de junho de 2008

Inferno Muçulmano: Case ou Está Demitido!

Irã: Protesto das Mulheres


TEERÃ AFP: A maior empresa estatal iraniana está pressionando funcionários solteiros a se casarem até setembro sob pena de perderem o emprego. O nome da empresa que vinha sendo evitado foi revelado pelo jornal Etemad: seria a Pars Special Economic Energy Zone Company, que fornece gás e petroquímicos, sediada em local inóspito, quente como o inferno, completamente inadequado para uma família. Segundo o jornal, a direção da empresa alega que "Infelizmente alguns dos nossos colegas não estão cumprindo suas obrigações [como muçulmanos] e permanecem solteiros. Ser casado é uma das exigências do emprego. Esses colegas tem até 21 de setembro para cumprir esta obrigação religiosa tão importante". A empresa cita abertamente trechos da hadith, a lei islâmica.

Relações sexuais fora do casamento são proibidas no Irã, ilegais mesmo. As famílias tradicionais encorajam seus filhos a casar aos 20 anos no máximo e a ter logo uma prole. Apesar do rigor do governo para manter a sociedade aprisionada aos rigores insanos do islamismo, o Irã passa por uma crise nos costumes: milhares de mulheres são admoestadas pela polícia por usarem roupas não islâmicas; e milhares delas protestam sempre que podem contra o tratamento desigual.


FONTE: 'Marry or be fired', Iranian state firm warns
In YAHOO NEWS AFP publicado em 10/06/2008

Nenhum comentário:

Arquivo do blog