quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Extinção dos Micos-caqueta, Overdose dos Micos Humanos



Mico-Caqueta da Floresta Amazônica


AMAZÔNIA COLOMBIANA – Na floresta Amazônica, um ecossistema que transcende as fronteiras do Brasil, em local próximo às fronteiras entre o Peru e o Equador, cientistas da National University of Colombia, descobriram uma nova espécie de macaco.

Treze gupos da nova espécie foram observados. Os macacos, que pertencem ao gênero Callibecus, são chamados Titi monkeys. Esses novos tipos foram denominados macacos Caqueta Titi, porque foram encontrados na região sul do estado de Caqueta [Colômbia], próxima ao Peru. Seu nome científico foi determinado como Callicebus caquetensis.

Os micos-Caqueta têm o tamanho de um gato, pelagem castanho-grisalha. Especialmente o pelo branco no alto da cabeça e o topete-franja cinzento distingue esta espécie das outras 29 espécies conhecidas até então. Os pesquisadores, entre eles, os professores Thomas Defler, Marta Bueno e o estudante Javier Garcia, visiataram Caqueta, pela primeira vez, em 2008. Publicaram suas descobertas no Primate Conservation journal e alertaram: os macacos estão em perigo; de extinção, como sempre.

Dos Micos Caqueta, estima-se que existam, atualmente, menos de 250 indivíduos e a derrubada da floresta, para a implantação projetos agrícolas, ameaça definitivamente o habitat daqueles animais [e outros mais, evidente]. O biólogo francês da University of Nebraska, Omaha – USA, Jeffrey French, que trabalha com primatas na Amazônia brasileira, classificou a descoberta como espetacular

De modo geral, as pesquisas científicas em determinadas áreas da região Amazônica, não somente para Biologia mas também a Arqueologia, Antropologia etc., foram e ainda são muito prejudicadas/dificultadas pela situação socio-política violenta que caracteriza determinadas zonas, onde atuam grupos guerrilheiros rebeldes associados tráfico de drogas, pessoas e animais, além do estrativismo ilegal.

Sobre Os micos-Caqueta, a pesquisa informa que são animais monogâmicos, ao contrário da maioria dos primatas. Procriam uma vez por ano sendo que as fêmeas costumam gestar apenas um filhote por vez. Os Caqueta possuem uma linguagem complexa formada de diferentes chamados.

Enfin, mais uma espécie de mico. Mais uma espécie de bicho ameaçada de extinção. Mais alertas dos biólogos e ecologistas. Enquanto isso, a população de gente que preste também está em extinção e a população gente doente-demente-cafageste está em expansão. Todavia, cientistas, ecologistas, cúpulas, governantes e cidadãos, que se preparam para o próximo Natal, não parecem suficientemente preocupados com isso.

Pudera... São somente 250 micos-caqueta contra 6 bilhões de vermes humanos. Mico de menos, gente demais. Logo, micos são mais importantes que pessoas. Logo, se uns milhões, ou mesmo bilhões de humanos forem engolidos pela Terra irada, vamos ser francos, vai ser até bom. Se os cangurus multiplicam-se demasiado, abre-se temporada de caça aos cangurus. É a lei: oferta, procura... Dura lex, sed lex. Meditemos...

FONTE: Scientists discover new species of monkey hidden deep in Amazon rain forest.
IN Dailu Mail, UK – publicado em 18/08/2010
[http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-1302768/Scientists-discover-new-species-monkey-Amazon-rain-forest.html]



Nenhum comentário:

Arquivo do blog