quinta-feira, 21 de maio de 2015

A Maldição dos Adormecidos do Cazaquistão. O Estranho Comportamento dos 'Despertos


VIDEO. A Aldeia dos Adormecidos do Casaquistão
sofädasala report YOUTUBE CH
Published on May 21, 2015
[https://www.youtube.com/watch?v=f3qyrYvdwVY]


O CASO. As primeiras notícias sobre "A estranha doença do sono", que acometeu a população da pequena aldeia de Kalachi, no Cazaquistão, começaram a aparecer entre março e abril de 2013, quando foi estabelecido o marco zero, o primeiro caso de 'adormecimento: 'Na ocasião dez pessoas, com idades variando em 14 e 70 anos foram internadas...(SOFÄDASALA, 2013).

Desde então, foram cerca de 500 os casos que passaram pelo hospital local. Pessoas de todas as idades, homens e mulheres, velhos e crianças. Todavia, este marco zero é um dado 'oficial.

A população da Aldeia vem relatando o fenômeno desde 2011, segundo reportagem do DAILY MAIL ONLINE que visitou o local em busca de mais informações: 'A doença, que que provoca sono profundo sem aviso, ocorreu, pela primeira vez, há quatro anos...

As pessoas que sucubem, podem passar uma semana ou um mês dormindo. Autoridades sanitárias, especialistas em situações anômalas foram mobilizados para descobrir a causa do fenômeno. As atenções logo voltaram-se para uma antiga mina de urânio, material radioativo - túneis abandonados, desativados em 1992.

A hipótese do envenenamento por radiação foi a mais investigada sem, no entanto, jamais ter sido confirmada.A mina e seu em torno, localizada na cidade russa de Krasnogorsk, vizinha a Kalachi, foi cuidadosamente examinada. De fato, no local, nos antigos túneis,  o nível de radiação é 16 vezes maior do que o tolerado pelo organismo humano.

Porém, desde o começo, o envenenamento por radiação não era coerente com os sintomas da 'doença do sono. Enfim, verificou-se que a radiação da mina jamais poderia alcançar a aldeia. Também foram descartadas as viroses ou água contaminada.

Mais de 7 mil testes laboratoriais foram feitos. A causa permanece desconhecida e a natureza da doença, algo inexplicável. É o mistério de Kalachi, a 'Aldeia dos Adormecidos - o 'Buraco do Sono do Cazaquistão.

2015. EVACUAR A ALDEIA. Diante dessa situação, as autoridades discutem a relocação dos moradores. Ou seja, Kalachi está para ser evacuada, embora o governador de Akmola recuse essa ideia. Porém, nesta segunda semana de abril (2015) - cerca de 50 famílias já tinham deixado a cidade com destino a Akmal, no distrito Tselinograd. (SOFÄDASALA, 2015)




Mais recentemente, surgiram rumores de que a população, ao longo desses quatro anos, tem sido deliberadamente envenenada. Poderes 'ocultos estariam interessados em evacuar a aldeia depois de uma descoberta que tem sido mantida em sigilo: uma promissora mina de ouro no local. 

CASAQUISTÃO. A fotógrafa Vera Salnitskaya viajou para a aldeia de Kalachi com o objetivo de registrar as imagens do mistério da Doença do Sono, pesadelo dos moradores do lugar desde 2013.

Porém, descobriu algo mais do que o 'adormecimento súbito das pessoas. Elas não dormem, simplesmente. Durante o sono, algo muda na mente das vítimas. Estas sequelas, os efeitos colaterais do Adormecimento, são notáveis. Manifestam-se em desconcertantes mudanças de comportamento:



DESEJO SEXUAL EXACERBADO, INCONTINÊNCIA URINÁRIA, VISÕES DE MONSTROS, CONDUTA GROSSEIRA, AGRESSIVIDADE, ATITUDES BIZARRAS

Estas são as principais alterações comportamentais verificadas em pessoas que Despertaram depois do inexplicável Adormecimento. A situação já é bem conhecida na região. 

Os homens, ao despertar, apesar de sofrerem uma evidente fraqueza física, pois mal conseguem manter-se de pé nem conseguem comer sem ajuda - têm e precisam saciar um incontrolável desejo sexual. Os casados e/ou comprometidos solicitam imediatamente a 'assistência de suas esposas/namoradas.

Muitas vezes o quadro é acompanhado de incontinência urinária. Uma situação que se prolonga cerca de um mês. 


O humor 'casaque já apelidou a Ala dos homens, no hospital, de Ala das Tendas, pelo aspecto dos corpos enfileirados nas camas, cobertos com os lençóis suspensos na altura da genitália dos pacientes... (pelos pênis eretos... pigarro) ...


LOUCOS E ZUMBIS

Pessoas, normalmente educadas, muito polidas, senhores respeitáveis, acordam comportando-se de modo inconveniente: falam sem parar, xingam os circundantes, incluindo médicos e enfermeiras.

Um cidadão, aparentemente em processo de recuperação, ergueu-se subitamente da cama fazendo a saudação nazista para os médicos, cumprimentando-os com Heil Hitler. Um senhor, perdeu toda a dignidade ao desperatr imaginando ser um galo, batendo os braços e cacarejando.

Duas mulheres, Elena Zhavoronkova e Lyudmila Samusenkyo, reuniram-se no despertar insano, fugiram da enfermaria, trancaram-se no elevador e recusavam sair.

Quando, finalmente, um cirurgião conseguiu abrir a cabine, ambas saltaram sobre ele e começaram a bater-lhe na cara. Elena se lembra: Nós ríamos muito e nos sentíamos como se fôssemos meninas, colegiais. Tudo era muito divertido.

Muitos agem como zumbis. Deixam o leito e saem andando sem pudor de estar usando a roupa do hospital. As crianças, especialmente, são afetadas de outras formas: muitas deliram, têm alucinações. Dizem ver monstros ao olhar o rosto de suas mães.

Uma dessas crianças via olhos extras na testa da mãe. Outra via uma tromba na face da sua. O garoto Misha Plyukhin, 13 anos (2015) - viu lâmpadas acesas e cavalos voando ao redor dele.


 

Lyubov Rabchevskaya, mãe de Almaz, 10 anos (2015 - FOTO ACIMA)) teme pela vida do filho: Normalmente ele acordava as 7 da manhã. Naquele dia, eram 10 horas e ele ainda estava dormindo. Pensei que estava doente e que era melhor deixá-lo descansar. 

Mas, ele não acordava. Então comecei a sacudi-lo; ele não despertou. É muito assustador quando, de repente, seu filho está em estado de coma. Além disso, quando eles acordam, comportam-se como bebês doentios, choram sem motivo, explodem em lágrimas. Quando meu filho quis sair da cama, caiu, porque suas pernas estavam muito fracas.

Lyubov, como muitos outros, quer sair da Kalachi. Ela já deixou o emprego, em uma loja, para procurar um novo lugar para morar: Eu cheguei a faltar ao trabalho seis vezes por mês, procurando uma casa. Não importa o que aconteça, eu vou sair daqui. 

Alguns dizem que o Adormecimento não deixa consequências. É falso. Há um monte delas. Almaz [filho dela] era cheio de energia antes mas, agora, ele não mais tão ativo, precisa de descanso.

KRASNOGORSK


















Muitos já fugiram de Kalachi. O destino da Aldeia parece ser o mesmo de sua vizinha russa, Krasnogorsk - que, no passado, era um lugar movimentado pelos trabalhadores da mina de urânio que servia ao programa de armas nucleares da (antiga) União Soviética.

Krasnogorsk já teve uma população de seis mil habitantes. Hoje, poucas centenas (cerca de 600 pessoas) moram lá entre os blocos de apartamentos abandonados. É uma cidade fantasma mas, curiosamente, nenhum de seus poucos cidadãos foi acometido pela 'Doença do Sono.

No entanto, Krasnogorsk é muito mais próxima da mina de urânio que foi apontada, no início, como possível fonte de envenenamento radioativo e causa da doença. A hipótese, exaustivamente investigada, foi completamente descartada.


CONSPIRAÇÃO? 

Daria Kravchuk, 27 anos - atendente de loja em Kalachi já 'Adormeceu mas, continua morando na aldeia. Ela explica: Aqui temos uma boa escola, casas agradáveis e um bom salário.

Há muitos rumores sobre a existência de depósitos de ouro aqui. Dizem que apareceu mesmo, em uma TV de Almasty, uma reportagem dizendo que iam precisar de pessoas, trabalhadores para mineração. Alguns de nós suspeitam que a doença pode estar ligada a essa mina de ouro.

Alexander Remezov, 70 anos, casado, pai de dois filhos, é aposentado e trabalhou nas minas de urânio. Ele comenta a situação: Eu tenho ouvido diferentes versões sobre a Doença do Sono e não acredito que seja provocada pela proximidade das minas. Eu trabalhei ali por anos e nós, mineiros, muitas vezes, até bebíamos da água das minas. Mas, nunca ninguém 'dormiu.


ENVENENAMENTO



Remazov tem uma teoria: Eu temo que isso possa ser um tipo de sabotagem [ou operação secreta] e que nós estejamos sendo usados como cobaias de teste. No ano passado (2014) as pessoas estavam 'adormecendo em grandes números, cerca de 30 pessoas por mês. Agora, temos tido meses tranquilos. Por que isso? Eu acho que isso tem de ser investigado.

Lyubov Rabchevskaya, (mãe do garoto Almaz, citada acima) concorda com Alexander Remezov: Começamos a pensar que alguém está nos envenenando deliberadamente para nos expulsar da aldeia. 

No início de fevereiro (2015) houve uma reunião [com agentes do governo] para discutir a relocação dos moradores. As pessoas que se opuseram ao projeto, em seguida, 'Adormeceram. Os moradores brincam com isso mas, eles podem sido envenenados criminosamente.

Os sintomas mudam. Às vezes, o quadro da doença assemelha-se à intoxicação por álcool. Lyubov Rabchevskaya relata: 

No último surto, no início de março (2015), 15 pessoas ficaram em estado de muita sonolência mas, não estavam dormindo profundamente. Foram capazes de caminhar até o hospital. O que eles sentiam era exaustão e fraqueza.

[No passado] Em outro período [ou surto] todos os 'Adormecidos, ao despertar, mostraram-se agressivos e tiveram de ser amarrados aos seus leitos. Adultos e crianças, tentavam atacar os médicos, enfermeiros e outros pacientes. Houve momentos em que todos vomitavam ou, ainda, todos soluçavam.

Por causa desses fatos, muitos acreditam que o que está acontecendo em Kalachi é um envenenamento causado por alguma espécie de droga; que talvez, alguém [o governo?...] esteja promovendo sigilosamente algum tipo de teste já a doença se manifesta de formas diferentes.

Outros cogitam a possibilidade de alguma arma química da Era Soviética tenha sido descartada nas proximidades.

Kabdrashit Almagambetov, médico mais credenciado do lugar, está perplexo: Tudo é muito individual [o modo como a doença evolui] - dependendo da idade, da condição particular de saúde do paciente, as doenças crônicas que sofreram. 

Por exemplo, a reação das crianças é diferente da dos adultos. O cérebro das crianças ainda não está completamente formado. Esses pacientes sofrem de intensas alucinações. Os idosos também têm alucinações.

Francamente, a causa da doença é desconhecida apesar das muitas instituições que já estiveram aqui estudando o caso. Mas, posso assegurar que não é um transtorno mental nem uma epidemia histérica, como já foi suposto.

Cientistas do Nuclear Researching Center of Kazakhstan (Centro de Pesquisa Nuclear do Casaquistão) continuam na aldeia e arredores fazendo perfurações, colhendo amostras de materiais, solo, água, gás. Estes cientistas desconsideram a possibilidade de um envenenamento deliberado.

Entre os moradores, estes cientistas já são vistos com suspeitas. Acham que estão pesquisando o ouro ou um manancial de água extrapura. As equipes estão em Kalachi desde 2013 e nenhum membro destas equipes 'adormeceu.

Especialistas de diferentes áreas da Ciência têm trabalhado no mistério de Kalachi. Em 2014, por exemplo, todas as residências da vila foram visitadas e examinadas.

Foram feitas leituras de radiação e um censo para identificar as pessoas que Adormeceram e as nunca tiveram a doença. Foram apuradas minúcias dos históricos individuais, sobre como e quando ocorreram os incidentes de 'Adormecimento e até as rotas que as pessoas usam em suas caminhadas na Aldeia.



MONÓXIDO DE CARBONO

O diretor do National Nuclear Center's Radiation Safety and Ecology Institute - Sergei Lukashenko, mais recentemente, investiga outra hipótese para um envenenamento.

Deixando de lado as minas e suas possíveis emanações de gás radônio - e outros gases inertes liberados pelo decaimento do urânio - Lukashenko chama a atenção para as altas concentrações de monóxido de carbono verificadas em Kalachi.

'No Casaquistão, a concentração máxima admissível de monóxido de carbono é de 5 miligramas por metro cúbico. As concentrações nas casas onde ocorreram casos de 'adormecimento são 10 vezes maiores. Isso é muito suspeito. Não deveria ser assim.

Esse gás pode ter origem em fontes banais, domésticas, como fogões, máquinas etc.. Pode acontecer em qualquer lugar mas o normal seria que o gás se dispersasse naturalmente mas, em Kalachi parece que isso não ocorre. 

A razão pode ser a localização peculiar da Vila, localizada em uma baixada, em um oco de terreno. Isso, aliado aos padrões climáticos pode estar forçando o 'fumo das chaminés para baixo ao invés de para cima.

+ CASAQUISTÃO: A ESTRANHA EPIDEMIA DO SONO, 2014
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2014/01/casaquistao-estranha-epidemia-do-sono.html]

+ Aldeia dos Adormecidos - Continua o Mistério da Estranha Epidemia do Sono no Casaquistão, 2014
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2014/12/sleepspidemic.html]

+ Mistério em Kalachi - A Inexplicável 'Doença do Sono. Autoridades Começam a Evacuar a Cidade, 2015
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2015/04/epidemicsleep14415.html]

FONTE
STEWART, Will. EXCLUSIVE - Sex cravings, visions of monsters and foul-mouthed rants: What force is torturing residents of Kazakh 'Village of the Damned' hit by mysterious 'sleeping sickness'?
DAILY MAIL, 30.05.2015
[http://www.dailymail.co.uk/news/article-3059042/EXCLUSIVE-Sex-cravings-children-seeing-monsters-foul-mouthed-rants-Residents-Kazakh-Village-Damned-hit-mysterious-sleeping-sickness-reveal-sufferers-disturbing-new-symptoms.html]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog