segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Os Sapos Mutantes da Austrália



AUSTRALIA. Na cidade industrial de Gladstone, estado de Queensland, nos últimos 3 anos, até 20% dos sapos-cururu (gênero Rhinella) têm apresentado mutações: membros extra, atrofiados e sem olhos (imagem  acima).

A mutação caracteriza-se por uma quinta perna que cresce na região do peito. Alguns, possuem os membros atrofiados ou amputados.

Gladstone abriga uma usina de energia produzida por queima de carvão, duas refinarias de alumínio e uma indústria de gás liquefeito. Apesar disso, Dr. Scott Wilson, da Central Queensland University, não acredita que a indústria pesada seja necessariamente culpada pelas mutações dos sapos.

Dr. Wilson especula: Há uma infinidade de causas potenciais que podem estar essas anormalidades. Ele cita, por exemplo, uma maior exposição à radiação ultravioleta e poluição atmosférica.

Além do problema com os sapos, outros animais aquáticos têm apresentado problemas como peixes, que apresentam lesões na pele e olhos embaçados. Em 2011, 231 tartarugas e golfinhos foram encontrados mortos em Gladstone. Desde então exames e análises não apontaram nenhuma causa definitiva para o fenômeno.

FONTE: CALLIGEROS, Marissa. Mutant cane toads invade Gladstone.
BRISBANE TIMES, publicado em 11/02/2013.
[http://www.brisbanetimes.com.au/environment/animals/mutant-cane-toads-invade-gladstone-20130211-2e83z.html]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog