terça-feira, 17 de julho de 2012

Maias - Descoberto o Segredo da Água de Tikal


Imagem ampliada: Na Fonte (URL no fim do texto)

GUATEMALA. Tikal foi um dos mais desenvolvidos centros de civilização da cultura Maia. A cidade, situada na região do atual departamento de El Péten, em seu auge tinha uma população de cerca de 80 mil habitantes. 

Porém, sua simples existência sempre foi um mistério para os arqueólogos porque, localizada em plena selva, a cidade - aparentemente, jamais dipôs de fontes de água suficientes. Ao contrário, em suas imediações jamais foram encontradas reservas significativas e muito menos capazes de abastecer uma cidade com aquelas proporções e nível de desenvolvimento.

Agora, o segredo do Tikal foi descoberto. Em torno das ruínas, ocultos pela floresta e, ainda, por jardins de época coberto de gesso, arqueólogos encontraram dois enormes reservatórios.
Os maias de Tikal desenvolveram um sistema que acumulava a água proveniente de pequenos riachos e da chuva aproveitando a inclinação do terreno para obter um bom fluxo de escoamento e utilizando filtros de areia para a purificação do precioso líquido.

O antropólogo Vernon Scarborough, da Universidade de Cincinnati explica: Este sistema mostra que as culturas do Novo Mundo eram mais sofisticadas do quê se pensava. A barragem que encontramos foi muito bem construída.

Os maias viveram em Tikal por mil e quinhentos anos quando, a cidade-estado, como aconteceu em outras metrópoles daquele povo foi misteriosamente e abruptamente abandonada, por volta de 850 d.C., período que coincide com o declínio da cultura maia no continente centro-sul americano.

Os reservatórios tem capacidade suficiente que permitiria suprir a cidade durante quatro ou cinco meses de seca a cada ano.

Todavia, quando se trata dos Maias, os mistérios que a ciência atual não consegue desvendar ainda são muitos. O mais intrigante deles refere-se ao declínio, quase que desaparecimento da população de seus centros urbanos, de sua civilização. Fome, guerras secas, são algumas das causas hipotéticas para esse sumiço de todo um povo, para as grandes cidades que parecem ter sido abandonadas de repente.

Além disso, a maioria dos antropólogos e arqueólogos, perplexos diante da ausência de vestígios de tecnologia que expliquem as monumentais realizações arquitetônicas continua afirmando que os maias não conheceram a metalurgia, não possuíam ferramentas, não usavam bestas de carga e sequer conheceram a utilização da roda. 


NOTA DO EDITOR: Essa hipótese de desconhecimento de tais tecnologias é absurda e quase infantil quando confrontada com as realizações daquele povo, seu conhecimento de matemática e astronomia, por exemplo. 

Pesquisadores menos ortodoxos e ousados - alguns que transitam na esfera das ciências ocultas - justificam a ausência de indícios de utilização dessas tecnologias (tradicionais e primitivas) na arquitetura e engenharia maia com um argumento simples, mas considerado fantasioso: os maias não desconheciam essas artes porém não as utilizavam em suas construções porque dispunham de outras tecnologias, mais avançadas, que não deixam vestígios e completamente impensadas pelos pesquisadores acadêmicos contemporâneos. 

Tecnologias tais como a levitação de grandes massas rochosas com a utilização de forças eletromagnéticas, sonoras e mesmo telepáticas-telecinéticas; cortes a laser com a utilização de cristais, liquefação e solidicação posterior na moldagem de pedras. 

Sobre como poderiam os Maias ter chegado a esse conhecimento, os estudiosos de Ciências Ocultas, (que são chamadas ocultas porque são segredos da Antropogênese proibidos e mesmo inadmissíveis para acadêmicos contemporâneos) afirmam que esse povo e outros, como os Egípicios, os Sumérios, os Indiano de Mohenjo-Daro - cuja história e realizações os cientistas atuais não conseguem desvendar, herdaram sua ciência de uma Humanidade arcaica, desaparecida, cujo ciclo se cumpriu. Uma Humanidade muito mais avançada que a atual: a chamada Quarta Raça Humana, mais conhecida como Civilização Atlante. 

E esta é apenas uma entre as duas principais vertentes de pensamento que explicam os prodígios do Antigos. A outra vertente que não detalharemos aqui mas que é bastante conhecida, afirma a intervenção de extraterrestres, como mestres de culturas desaparecidas e que seriam não somente os verdadeiros fundadores da atual civilização mas, os responsáveis diretos pela própria "criação" e evolução da espécie humana.

E ainda, sobre a questão, para onde foram, tão repentinamente estes Instrutores da Humanidade, também três as hipóteses ESOTÉRICAS: 

1. de volta para as estrelas; 

2. para a dimensão dos Jinas, "deuses" ou devas, uma realidade ou mundo paralelo ao mundo terreno onde desfrutam de uma condição existencial extremamente evoluída dotados de corpos etéricos e podendo exercer suas capacidades metafísicas longe da curiosidade do homem-denso-carnal (este saco de sangue e ossos, como dizem os budistas). E onde estão os milhões de esqueletos desse povo desaparecido? Auto-desintegrados, sem vestígios - propositadamente, voluntariamente, antes de sua partida final.

3. para os subterrâneos deste planeta onde vivem até hoje longe da corrupção do homo sapiens cujos avanços, a partir de certo momento histórico (que começa a cerca de 7 mil anos atrás), devem acontecer por iniciativa e esforço próprio desta espécie que, embora aparentemente tenha alcançado um alto grau de sofisticação no plano das coisas materiais, metafisicamente (noeticamente, espiritualmente), mal saiu da realidade trevosa de suas cavernas.

FONTE: Develan uno de los grandes misterios mayas.
AMERICA INFO-BASE, publicado em 16/07/2012.
[http://america.infobae.com/notas/54536-Develan-uno-de-los-grandes-misterios-mayas]

Nenhum comentário:

Marcadores

. mistério abduções Afeganistão África África do Sul Alaska Alemanha alienígena alienigenas alienígenas Alioshenka amazonas Amazonia Amazonia peruana América Latina animais gigantes anjos Antártida antigas civilizações antiguidade antropologia antropologia esotérica Anunnaki Arábia Saudita Argentina arqueologia arqueologia extraterrestre arqueologia insólita arquitetura Arte Ártico assombração astrofísica astronomia Atlantes Atlântida Austrália Austria Azerbaijão Baba Vanga baleias Báltico Bigfoot biologia biologia fantástica biologia marinha biologia ocultista bioquímica bizarro Bolívia Boriska Bósnia botânica Brasil bruxaria Buddha Boy budismo Bulgária California Camboja Canadá canibalismo casamentos bizarros Casaquistão catolicismo Cazaquistão celulares assombrados CERN cetáceos CHAMEM OS IRMÃOS WINCHESTER Chile China chupa-cabras chuva de peixes ciberassombrações ciência CIÊNCIA DE FRONTEIRA ciência do óbvio ciência e ocultismo ciências ocultas cipriano civilizações perdidas coisas da Índia coleção Colômbia comportamento conspiração conspirações costumes criaturas estranhas criaturas míticas crime criptozoologia cristianismo Croácia cultura inútil curiosidades Deus me defenda Dinamarca dinossauros Divina Comédia Drácula dragões druidas ecologia ecossistema Egito Emirados Árabes entidades não-humanas Equador Escócia esoterismo espaço espaço cósmico Espanha espiritismo espíritos espiritualidade estranha antropologia estranha arquitetura estranha biologia estranhas criaturas estranhas nuvens estranhas tradições estudo EUA evolução exobiologia exorcismo extraterreste extraterrestre fadas Falta do Que Fazer fanatismo fantasma fantasmas fatos estranhos fatos inexplicáveis feitiçaria fenômenos apocalípticos fenômenos atmosféricos fenômenos cósmicos fenômenos estranhos fenômenos naturais fenômenos sobrenaturais feral children Filipinas fim de um Tempo fim do mundo Finlândia fireball Física de Partículas Florida folclore fotos de fantasmas França genética geografia geologia Ghost golfinhos Grã Bretranha Hanuman Harry Potter Havaí hinduismo História história apócrifa história perversa Holanda holismo Hong Kong humandoll humanidades humanoide Hungria idade média ideia de jerico ieti ignorância Igreja Católica Ilha da Páscoa India Índia indigo children Indonésia inexplicável inferno inferno africano inferno comunista inferno muçulmano Inglaterra insólito inteligências não humanas Irã Irlanda Israel Itália Japão Jesus jornalismo Forteano Júpiter juventude eterna Kalachi Kazaquistão Kenia KGB Kolbrin Kraken Krasnodar Kung Fu Lady Green Lago Baikal lago Natron Laos Latvia lebres-do-mar lei Lemúria lenda lenda urbana lixo espacial lobisomem Loch Ness Londres Los Tayos lugares assombrados lugares misteriosos macabro macacos magia magia negra maias Malásia Malawi mamíferos marinhos mar Cáspio Mar dos Sargaços Marajó Marrocos Marte Matéria Escura Mato Grosso do Sul Máxico Mecca medicina meio-ambiente metafísica México michael jackson milagres miragem mistério mistérios mistérios cósmicos misticismo mitologia mitologia contemporânea mitos e lendas moda Mongólia monstro de loch ness monstros monstros do mar Moscou mudanças climáticas Mulheres na História múmia de Altai múmias mundo mundo animal mundos perdidos mutações mutantes Natureza natureza fantástica naufragios navios de piratas Nepal Nibiru Nicarágua Nigéria Nikola Tesla noética Noruega Nosferatu Nova Zelândia numismática objetos assombrados objetos estranhos objetos malditos Oceano Pacífico oceanografia ocultismo ondinas orbs Oregon ouija OVNI OVNI NA ARTE OVNI-Cubo OVNIs paganismo paleontologia Panamá Papa Francisco papado papagaio Papas Papua-Nova Guiné Papus Paquistão Pará Paraguai Paraíba paranormal pareidolia partenogênese pé grande peixe-lua peixes suicidas personagens históricos Peru pirâmides piratas Planeta Inferno plantas plasma-luz Pokaini política Polônia poltergeist poluição Popocatepetl Portugal pós-modernidade possessão post mortem povos misteriosos pré-história primatas Primeira Guerra Mundial prodígio profecias profetas psicologia psiquiatria Quênia química realidade fantástica realismo fantástico Reeks island reencarnação Reino Unido religião reptilianos rituais robótica Romênia Roswell Runah Shah Rússia Russian humandoll Saara sacrifícios humanos Santiago del Estero Santiago do Chile santo sudário São Paulo sasquash satanismo Saturno segredos da Lua Segunda Guerra seitas sereianos sereias seres mitológicos serpentes Sérvia sexo Shambala Sheldrake showbizz Sibéria Singapura Sobral-CE sobrenatural sociedade sociologia Sol Somália Sri Lanka Staffordshire strange clouds strange phenomenons SUDÃO Suécia Suíça superstições Swedenborg Tailândia Taiwan tantra Tanzânia Taro tartaruga tatoo tecnologia tecnologia antiga telefones assombrados telepatia Templários templos tenha medo teologia teosofia Teotihuacan Terra Terra Oca terremoto tesouros Texas Texoma texto recuperado Theodora Tibete time travel Titã Tocantins tradições transhumanismo Tratado elementar de magia prática tsunami tubarão Turcomenistão turismo Turquia Tutburycastle Ucrânia UFO UFO-Cubo ufologia UK ultrassom Universo Urano Uruguai USA Utha Uzbequistão Valeria Lukyanova vampirismo vampiros vaticano Venezuela vermes horrendos viajantes do tempo vida além da vida vidência video vídeo vídeos de fantasma Vietnam vikings VÔO MH370 voodoo voomh370 vórtex vulcanismo Washington windigo Wingan Wolf Messing yeti Zâmbia Zimbabwe zonas anômalas zoofilia zoologia zoombi zumbis