segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Maias 2012 - A Profecia do Monumento Seis


Tsunamis: Começo do Fim

Mexico City ─ Apolinario Chile Pixtun, um velho índio maia, está cansado de responder as mesmas perguntas sobre o muito falado Fim do Mundo segundo o Calendário Maia. Existe uma idéia fantasiosa e mórbida de que na data prevista, 21 e dezembro de 2012, Tudo estará acabado! Mas o próprio herdeiro dos profetas reafirma: não é o fim do mundo! E, afinal, essas idéias de Juízo Final são idéias dos brancos ocidentais, não dos maias. A mitologia corrente sobre o Fim do Mundo Maia tem origem no estudo do calendário daquela antiga
civilização.

O Apocalipse Maia começou a ser comentado no século XIX com a divulgação do trabalho do padre-arqueólogo francês Charles Etienne Brasseur de Bourbourg, que estudou textos antigos maias e astecas. Os cientistas insistem que a mudança dos pólos não passa de um grau a cada um milhão de anos e não há sinais de que esse evento aconteça bruscamente nem que possa ocorrer repentinamente em 2012. Enquanto a discussão prossegue entre os diferentes pesquisadores do tema, espera-se que um deles, ao menos, faça um estudo confiável sobre as previsões, as tradições e as catástrofes naturais que têm ocupado as manchetes dos jornais. LEIA A REPORTAGEM COMPLETA




Um comentário:

Adriano disse...

Segundo a Bíblia cristã o mundo acabará em data nunca prevista com fogo. Mas muitos podem interpretar o fim do mundo na existência individual, e não coletiva (isso se desconsiderar o ponto de vista cristão). Portanto os maias devem ter suas crenças, e só poderá ser conhecida a sua verdade na data fatídica, quando chegar... para quem acredita, o jeito é fugir pra São Francisco, Curitiba, Estolcomo ou Nova Delhi...

Abraços!
Adriano
http://nanoberger.blogspot.com

Arquivo do blog