quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Garrafa de Bruxa





REINO UNIDO ─ Em setembro [2009], em um sítio arqueológico no Condado de Sttafordshire, Inglaterra, foi encontrada uma witch-bottle, garrafa de bruxa. Pertencente ao século XVII [anos 1600], a peça é de origem alemã. Tem formato e tamanho do que poderia ser uma garrafa de cerveja da época que foi transformada em talismã [objeto encantado] destinado e repelir espíritos malignos.


O orientador da escavações, Andrew Norton da Oxford Acheology, empresa prestadora de serviços arqueológicos, explica: Não é um achado comum. A maior parte do material resgatado consiste em cerâmica quebrada. A Garrafa de Bruxa era utilizada por pessoas que, supunham-se amaldiçoadas por alguma feitiçaria ou assombração, ou sujeitas aos mal-feitos de algum inimigo. A garrafa era, ainda, um preventivo poderoso contra o mau-olhado.


Dentro delas, eram colocados tecidos e secreções da pessoa necessitada de proteção: unhas, cabelos, urina. Também eram incluídos nessa poção outros ingredientes dotados com as mesmas propriedades: pedras, ervas, flores, secreções animais ou parte do corpo de animais, como língua, olhos, etc., elementos que, segundo a tradição, tinham poder de proteção. A garrafa, deste modo personalizada, era enterrada próximo da casa do beneficiado com o encantamento.




A garrafa encontrada, primeiro submetida a raio X e depois examinada por dentro continha: 12 pregos de ferro curvados, um deles tranpassando um coração feito de couro, oito pinos de latão, 10 fragmentos de unhas de indivíduo adulto, unhas que devem ter pertencido a uma pessoa de confortável posição social, pois não tinha as marcas das unhas de trabalhador e, ainda, uma quantidade de cabelo e alguma urina, o suficiente para que um exame mostrasse traços de nicotina, indicando uma pessoa fumante. Também há traços de enxofre e um cordão umbilical. [FORTEAN TIMES]

O objeto, feito de uma espécie de pedra com superfície envidraçada, é decorado com com a estampa do rosto de um homem com expressão hostil. [Os arqueólogos arriscam apontar uma identidade para o rosto da garrafa. Seria o cardeal Roberto Belarmino [jesuíta, Roberto Francesco Romolo Bellarmino, 1542-1621, na época, ferrenho adversário da Reforma Protestante]. Diz a lenda que os protestantes procuravam vasos garrafas assim decorados, com o rosto do cardeal, somente para quebrá-las, crendo que desta maneira atingiriam o adversário. O leão gravado na base da garrafa é como se fosse a marca do artesão/feiticeiro.

Apesar do nome, Garrafa de Bruxa, objetos como este eram usados com objetivos benéficos: eram amuletos de sorte. Algo como pendurar uma ferradura na porta. É uma expressão típica do que se chama de magia dos campos. Foi um tempo de muitas práticas supersticiosas: emparedavam-se sapatos de crianças ou enterravam cabeças de cavalo à beira das portas porque ambos, os sapatinhos e a ossada de um animal nobre, tinham o poder de ver e espantar maus espíritos. A garrafa de bruxa podia também ser confeccionada como trouxinhas de pano contendo os ingredientes do encantamento: era o saquinho de bruxa.


LINK RELACIONADO ─ Sobre o Mau-Olhado

Fonte: Witch Bottle Discovered; Made to Ward Off Evil Spirits?
In National Geographic pulicado em 29/10/2009
[http://news.nationalgeographic.com/news/2009/10/091029-halloween-pictures-witch-bottle.html]





Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...