quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Humanos: Estranhos e Perigosos Animais




BRASIL ─ Nesta quarta, 18 de novembro, informou o noticiário que na cidade de São Paulo, uma bebê de seis meses morreu depois de ficar 8 horas trancada dentro de um carro sob um calor de 35º. A mãe esqueceu a criança... No mesmo dia, um pai, rejeitado pela ex-mulher, pegou o filho de 2 anos e meio, subiu para a cobertura do prédio de 18 andares e de lá se jogou com o menino. Enquanto isso:

RÚSSIA ─ Novembro, 2009. Na região de Satarov a polícia está às voltas com um crime bizarro: a morte de uma recém-nascida; apenas 22 dias de vida. Os indícios mostram a que a bebê foi assassinada pela própria irmã, 3 anos de idade, uma criança de colo, portanto.

A perícia forense logo percebeu que foi uma morte violenta. A criança chegou ao hospital, na cidade de Engels. Embora ainda viva, estava em estado critico. Os paramédicos ficaram horrorizados. A vítima tinha marcas de mordidas e hematomas em todo o corpo. Durante quatro horas os médicos fizeram todos os procedimentos possíveis para evitar o óbito sem sucesso. A pequena morreu.

A autópsia revelou que a causa da morte foi uma lesão craniana profunda que resultou em trauma encefálico. Alguém tinha batido a cabeça da criança no chão, e com muita força. Depois, exames patológicos determinaram que as mordidas foram feitas pela irmã, pouco mais de 3 anos.

A mãe da criança assassina disse às autoridades que ela e o marido tinham bebido e dormiram profundamente. Quando acordaram, viram a filha mais velha brincando com a recém-nascida. A bebezinha não se mexia, não mostrava nenhuma reação. A mulher chamou a ambulância. Sobre este relato dos pais, questiona-se como, mesmo em sono alcoólico, eles não foram acordados pelos muito prováveis gritos e choro alto da recém-nascida.

Especulações psíquicas-comportamentais apontam para mais de uma lógica que pode ter determinado o incidente. A menininha, talvez, entendesse a figura da irmã com uma boneca, e não como um ser humano. Por outro lado, a questão da humanidade da vítima pode não ser relevante.

Um especialista, mais realista, lembrou que o ciúme dos filhos mais velhos em relação aos bebês, novatos na família, é um fenômeno comum e acrescentou que o assassinato pode, perfeitamente, ter sido deliberado. A motivação: inveja, ciúme, egoísmo por causa da atenção dos pais que foi dividida com chegada de outra criança. Sobre a inocência das crianças, sobre a essência da criatura humana: meditemos...

Fonte: Little Girl Bites Her Baby-Sister to Death While Parents Sleep
In Pravda English ─ publicado em 13/11/2009
[http://english.pravda.ru/hotspots/crimes/13-11-2009/110486-little_girl-0]



Nenhum comentário:

Arquivo do blog