segunda-feira, 16 de abril de 2012

Páscoa Ortodoxa - O Mistério do Fogo Sagrado em Jerusalém





ISRAEL. Sábado, 14/04/2012. O fenômeno é sobrenatural; é monitorado e não tem explicação científica; um milagre que acontece há cerca de 1,700 anos (datado, pela primeira vez, no século IV d.C.) anos durante a Páscoa dos Cristãos Ortodoxos, em Jerusalém (a data da Páscoa dos Ortodoxos, orientais, não coincidade com a Páscoa dos cristãos ocidentais).

Na Igreja do Santo Sepulcro, sob a vigilância de uma tropa de soldados israelenses, o Fogo do Céu, como o Espírito Santo na forma de línguas de fogo no Pentecostes, desce à Terra e acende a vela do patriarca da cidade (Jerusalém), no caso (ano de 2012) Teólifo III (Theophilos III).

O Patriarca recebe esse Fogo Sagrado depois de proferir uma oração no recesso da tumba (hoje, uma capela construída dentro da Igreja do Santo Sepulcro) - chamada Edícula, situada sobre a pedra ou laje fúnebre onde, acredita-se, o corpo de Jesus, o Cristo, foi colocado logo depois de sua morte na Cruz, na Sexta-feira da antiga páscoa judaica.


Todavia, tal como há mais de dois milênios atrás, para garantir que não haverá fraude, mistificação - assim como os sacerdotes do Cinédrio fizeram, colocando soldados para vigiar o sepulcro do Messias (justamente para evitar um roubo sem testemunhas do cadáver e as possíveis cogitações de milagre em torno essa possibilidade) - o governo de Israel coloca uma guarnição policiais israelenses junto ao Patriarca para garantir que este não tenha nenhuma fonte de ignição. Para assegurar a natureza sobrenatural ou divina do Fogo do Céu.



Nesta ocasião, a Igreja do Santo Sepulcro abriga uma multidão de fiéis, muitos, peregrinos provenientes de todas as partes do mundo. No momento em que o patriarca sai do sepulcro segurando a singela vela acesa, o povo comemora com exclamações de assombro e devoção.

As pessoas fazem filas que dão voltas para se aproximar do patriarca e, então, acender sua própria vela, colhendo, desta forma, uma parcela do Fogo Sagrado que, em numerosos casos, é cuidadosamente preservado e levado para outros países.

De acordo com o ministério do Turismo de Israel, este ano, mais de 25 mil fiéis, a maioria vinda de países do leste europeu, estiveram presentes no local e proximidades da cerimônia.



Outro milagre associado ao Fogo Sagrado da Páscoa dos Cristão ortodoxos é relatado pelos peregrinos que afirmam: tal fogo não queima seus cabelos, rostos, roupas ou qualquer outra coisa que, casualmente entre em contato direto com ele durante os primeiros 33 minutos subseqüentes depois que é aceso; e mostram vídeos para confirmar o milagre.

Da igreja do Santo Sepulcro, o Fogo Sagrado sai e segue em procissão solene rumo à Igreja da Natividade de Belém, que fica próxima, onde, acredita-se, Jesus nasceu.


FONTES
Holy Fire descends in Jerusalem's temple of the Holy Sepulcher.
VESTINIK, publicado em 15/04/2012
[http://vestnikkavkaza.net/news/culture/25472.html]
'Holy fire' lights up Jerusalem for Easter.
Time Lives/Dutch Zuid-Afrika, publicado em 14/04/2012.
[http://www.timeslive.co.za/world/2012/04/14/holy-fire-lights-up-jerusalem-for-easter]
MANDELLS, Meredith. Pilgrims Celebrate Holy Fire Ceremony During Orthodox Easter.
ABC News/Georgia, publicado em 15/04/2012
[http://abcnews.go.com/blogs/headlines/2012/04/pilgrims-celebrate-holy-fire-ceremony-during-orthodox-easter/]


Nenhum comentário:

Arquivo do blog