quinta-feira, 16 de abril de 2009

China: Golfinhos Rechaçam Ataque Pirata



Beijing: Milhares de golfinhos bloquearam o avanço de navios somalis piratas do Golfo de Aden impedindo a abordagem à frota chinesa. 

Quando os chineses se deram conta dos movimentos suspeitos dos somalis, que preparavam o ataque, os golfinhos, em uma aparição surpreendente e heróica, saltando na água, colocaram-se, como uma barreira, entre os bandidos e suas pretendidas vítimas. Os piratas suspenderam a manobra e bateram em retirada. A cena espetacular ainda continuou por algum tempo.

Desde dezembro de 2008, os navios mercantes chineses utilizam uma escolta de três embarcações, depois que a United Nations Security Council [Conselho de Segurança das Nações Unidas] alertou os países sobre a necessidade de patrulhar o Golfo de Aden e o mar da Somália. Essa rota marítima, muito movimentada, passou ser alvo constante da pirataria, tornando a navegação intercontinental uma jornada perigosa.

A primeira esquadra de segurança da China, que escoltou 206 navios, incluindo 29 estrangeiros, resgatou com sucesso três embarcações que sofreram ostensiva tentativa de assalto. 

Cerca de 20% dos navios mercantes chineses passam pelas águas da Somália, onde ocorreram ataques piratas de janeiro a novembro de 2008. Antes que a força tarefa fosse organizada, em novembro [2008], sete embarcações chinesas foram sequestradas: uma delas, o Tianyu 8, um barco de pesca, somente foi devolvido em fevereiro de 2009.

Desde o início do ano já se registraram 77 ataques a embarcações, sendo que 18 foram roubadas e 16 barcos com 285 tripulantes a bordo continuam nas mãos dos piratas. Os sequestros dos barcos no Golfo do Áden têm como objectivo o pedido de resgates milionários por parte dos piratas. [IN Jornal Digital ─ publicado em 14/04/2009]


FONTE: Thousands of dolphins block Somali pirates
IN Xinhuanet English ─ publicado em 14/04/2004

Nenhum comentário:

Arquivo do blog