quinta-feira, 12 de março de 2009

Revolta dos Macacos


Santino: Alemão! Vivendo na Suécia, 31 anos [em 2009], "joga pedra na Geni": crise existencial...

Tailândia: Na província de Nakorn Sri Thammarat, um macaco que trabalhava como escravo colhendo cocos, matou o patrão, Leilit Janchoom, 48 anos, atingindo-o na cabeça com um dos frutos, atirado do alto da palmeira. 

O macaco foi comprado por 130 £ [libras]. Seu trabalho era exaustivo e tedioso, tanto mais que o patrão não lhe permitia descanso. Se o macaco se recusasse a subir nas árvores, era privado de alimentação ou, pior, apanhava.

Do outro lado do mundo, na Suécia, no Furuvik Zoo, um chimpanzé-macho chamado Santino, insatisfeito e/ou estressado também resolveu protestar: enquanto o zoológico estava fechado ele coletava pedras e forjava discos com pedaços de concreto que serviram de munição para o apedrejamento que ele, finalmente, perpetrou contra os visitantes.

Sempre calmo, no momento do ataque, Santino mostrava-se agitado, angustiado. Jamais coletou pedras ou manufaturou objetos com o concreto.

Santino vivia na Suécia desde os cinco anos; nasceu em Munique, 1978. Mathias Osvath, da Lund University, Suécia, que estuda o comportamento de chimpanzés a mais de uma década, acredita que ter nascido em cativeiro não influenciou o comportamento do animal.

Osvath sustenta que chimpanzés nascidos em natureza têm habilidades semelhantes e talvez mais freqüentes em função de necessidades ecológicas específicas.

Segundo o especialista, o comportamento de Santino demonstra que a espécie humana não é única que planeja o futuro. 

Ele explica que a capacidade de planejamento: "Implica um alto desenvolvimento da consciência, incluindo as simulações mentais dos potenciais eventos da vida. Provavelmente, eles [os macacos] possuem um 'mundo interior' e uma memória de acontecimentos passados que intrui, orienta os dias vindouros".


FONTES:
Monkey 'kills cruel owner with coconut thrown from tree'
In Telegraph/UK ─ publicado em 11/03/2009
Chimpanzee 'created weapons to hurl at zoo vistors'
In Telegraph/UK ─ publicado em 09/03/2009


Nenhum comentário:

Arquivo do blog