terça-feira, 10 de março de 2009

Telefone de Deus & Decadência da Arte




Johan van der Dong: como diria meu pai, que era cearence: "Eita! que o cabra tem cara de abestalhado"...




Nesta obra de jardim de infância ou de sala de artesanato de hospício, a prova do abestalhamento de van der Dong: esse lixo pretende representar o confronto entre o assassinato de pessoas e animais e a ciência da manipulação genética.


Nos Paises Baixos [Holanda], na cidade de Groningen, uma exposição de arte disponibilizou o número do telefone de Deus! Acontece que Deus nunca está em casa e depois de ouvir uma mensagem de secretária eletrônica, o "filho de Deus" pode deixar seu recado. Diz a secretária: "Essa é a Voz de Deus e Eu não estou podendo falar neste momento. Por favor, deixe sua mensagem". [...]

Essa "linha de comunicação com o divino", essa tentativa de representar literalmente o religare [a religação, conexão] entre o homem e o Criador de Todas as Coisas, é uma manifestação artística que pretende chamar a atenção para as mudanças no modo das pessoas, [no caso, os holandeses] de perceberem a religião. O "artista" que concebeu o "telefone de Deus", o holandês Johan van der Dong optou pelo telefone móvel [o celular] para mostrar que Deus está disponível em qualquer lugar e a qualquer hora. Em todo o caso, essa idéia ou está mal explicada ou foi pessimamente realizada posto que Deus jamais atende a ligação, o que teologicamente é uma falha para um ser infalível, onipresente, onipotente e onisciente. Meditemos...

Desde de que foi exposto ao público, o telefone, em uma semana, recebeu apenas mil mensagens. O conteúdo das mensagens será mantido em sigilo [até quando?...] ─ pois não faz parte do projeto artístico [muito ruim mesmo, pouco artístico e pelo jeito, mesmo academicamente, é inútil esse "projeto". Aliás, isso é um projeto? Já não são feitos projetos como antigamente e nem arte como em tempos antanhos. Francamente, esse van der Dong e outros "artistas" pós-modernos com suas "instalações" estão dando grande pinta de retardados...]. Sobre o segredo, van der Dong justificou: "Eu não sou um pastor; sou um artista e nem vou ouvir as mensagens. Isso é um segredo entre Deus e as pessoas". [Este editor faz caridade e finge que acredita...]

Os críticos dizem, com certa razão, que, na verdade, o "telefone de Dong" é um escárnio que desrespeita àqueles que têm suas crenças religiosas. Afinal, Deus nunca atende e este editor, mais uma vez opina que essas "instalações" desrespeitam escancaradamente o senso artístico de público lançando o conceito de arte em um enorme vazio criativo que a mediocridade dos oligofrênicos ─ de retardados mentais, mesmo ─ se apressa em preencher. Aliás, ó paí ó..., a cara do van der Dong [foto].

A porta-voz da exposição, Susanna Groot afirmou que não há intenção de ofender ninguém: "Antigamente você ia à igreja para rezar e agora, esta é uma oportunidade de, apenas com uma chamada telefônica, rezar" [Implica não precisar deslocar-se até uma igreja para rezar]. De fato, esse é o subtexto dessa "instalação" ou provocação "artística": o que é prioridade na vida da pessoas nesta pós-modernidade? O "telefone de Deus" permanecerá disponível por seis meses. O número é 06-4424-4901 para os Países Baixos ou +316-4424-4901 para idiotas que quiserem ligar de outros países.

FONTE: Dutch leave messages on God phone
IN BBC News ─ pblicado em 07/03/2009





Um comentário:

Gilberto disse...

Blog para escrever mensagens para Deus: http://escrevaparadeus.blogspot.com

Arquivo do blog