sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Quer "Sumir Deste Mundo?" Hospede-se no Orbital Hotel



RÚSSIA – O mundo dos grandes negócios está de olho no turismo espacial. Atualmente, já é possível comprar uma passagem para passeios em ônibus espaciais. Um roteiro acessível a uns poucos milionários. Porém, a indústria avança em seus planos e, entre Estados Unidos e Rússia, os empresários disputam o pioneirismo no novo negócio.

A Rússia poderá ser o primeiro país a construir um Hotel Orbital. De acordo com os cientistas, um hotel como esse poderá estar recebendo seus primeiros clientes entre os anos de 2015 e 2016. O hotel dos russos vai oferecer o conforto de suites com vista panorâmica para o Universo; ao contrário de um projeto norte-americano que pretende disponibilizar meros aposentos infláveis.

O hotel dos russos terá quatro cabines-suítes sendo capaz de acomodar até seis pessoas de uma só vez. Além dos turistas espaciais, a estação-hotel abre uma nova fronteira de estudos para pesquisadores. As instalações também poderão ser usadas como abrigo de emergência para tripulações das ISS – International Space Station (Estação Espacial Internacional).

O responsável pelo projeto, Sergei Kostetenko da Orbital Tecnologies, disse que o início da construção é previsto para 2013. O projeto está sendo desenvolvido pela principal empresa russa que atua na área da cosmonáutica tripulada, a Rocket and Space Corporation Energia.

O "space-cais" do Hotel será apto a receber naves Soyuz, Progress e naves outras de outros países. O hotel serrá localizado próximo à uma Estação Espacial Internacional mas não contará com um veículo de resgate. Esse "detalhe" não assusta os clientes, que estão fazendo reservas de quartos!

Os norte-americanos também ocupam-se de projeto semelhante: o CSS Skywalker. Um dia em órbita custará um milhão de dólares por pessoa não incluso o preço do "transporte". Todavia, esse preço tende a baixar com o tempo.

Há quatro anos atrás a Galactic Suite, da Espanha, anunciou o lançamento de um hotel espacial para 2012. Na época, representantes da empresa informaram que o pacote de três dias na Estação custaria quatro milhões de dólares e os viajantes deveriam submeter-se a dois meses de preparação física. Mas este projeto não foi para frente.

Porém, tanto entre russos quanto entre norte-americanos, o turismo espacial ainda tem muito a fazer antes de se tornar um negócio realmente viável. O editor da revista Cosmonáutica, Igor Afanasyev diz que nenhuma das duas potências tem condições de viabilizar o turismo espacial imediatamente ainda que se as instalações estivessem prontas e em órbita. Faltam, sobretudo, naves de transporte para levar os turistas até os hotéis. Se fosse hoje, os norte-americanos teriam que alugar foguetes russos Soyuz para atender clientes.

Porém, atualmente, nem a Rússia tem foguetes Soyuz suficientes para viabilizar os passeios. Além disso, seria necessário que essas naves de transporte fossem maiores e, de preferência, mais rápidas. Naves de uma nova geração. As dificuldades são grandes mas não há dúvida de que, se os empresários tiverem tempo, se a civilização não entrar colapso, os empresários chegarão lá.

FONTE: GORBUNOV, Artyom. Russia to leave USA behind in building space hotel.
IN Pravda English publicado em 20/01/2011
[http://english.pravda.ru/science/tech/20-01-2011/116588-space_hotel-0/]



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...