terça-feira, 11 de junho de 2013

A Cultura do Vampirismo na Vida Real



Julia Kelps com o filho, Alexei Lazarowicz e o ex-marido, Donald Lazarowicz.

EUA. Em Wilkes-Barre, estado da Pennsylvania, Julia Kelps, 45 anos (em 2013), casada, mãe de dois filhos -  Alexei, 11 anos e Ariel, 24 anos - é mais uma adepta da cultura vampírica; é alguém que comporta-se, tanto quanto possível, como um vampiro real. Ela se alimenta bebendo sangue humano há mais de 30 anos obtido pela livre disposição de doadores.

Esses doadores, sempre voluntários, são amigos igualmente fãs e verdadeiramente adeptos do modo de ser vampiresco conforme personagens e cenários apresentados na literatura e cinema contemporâneos. Ela possui um local secreto onde dá vazão à sua fantasia em um ambiente repleto de objetos curiosos.



Julia Kelps com um amigo, doador de sangue, Wesley Hendricks.

Para drenar o sangue de seus doadores, Julia utiliza uma faca - esterilizada - que ela mesma desenhou, estilo pagão, com a qual faz, cuidadosamente, as incisões "na fonte". Ela acredita que beber o sangue humano proporciona a aquisição de força vital que preserva a juventude e o vigor físico, como acontece com os vampiros de ficção.

Quando me alimento "de uma pessoa", bebendo seu sangue, sinto-me mais forte e saudável. Eu sei que, cientificamente, o sangue é proporciona uma nutrição especial mas talvez haja nele algum valor, poder, que não descobriram ainda.  

Sobre a quantidade que consome regularmente, Julia Kelps diz que bebe cerca de meio galão de sangue por mês.

LINKS RELACIONADOS

Vampiro de Si Mesmo, 11/02/2013


EM ARQUIVOS DO INSÓLITO


FONTE: 'Vampire' mum-of-two: 'I drink almost two litres of blood a month from human donors'.
MIRROR/UK, publicado em 10/06/2013.
[http://www.mirror.co.uk/news/weird-news/vampire-mum-of-two-i-drink-two-1943342#ixzz2VqM1BPjW]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...