segunda-feira, 2 de março de 2020

FEBRE HEMORRÁGICA. DOENÇA MISTERIOSA MATA ETÍOPES






















A moléstia está sendo chamada de Doença X. É desconhecida, mortal e causa febre hemorrágica. IMAGEM: Paciente do sexo masculino com febre hemorrágica da Crimeia-Congo em 1969.

ETIÓPIA. Depois de sofrer com uma praga 'bíblica de gafanhotos, a Etiópia agora enfrenta uma doença fatal semelhante à chamada febre hemorrágica da Criméia-Congo porém, a taxa de mortalidade é mais alta. 

Os sintomas incluem as palmas das mãos e globos oculares amarelados seguido de febre, sangramentos pelos olhos, nariz, boca, ânus, inchaço do corpo além de falta de apetite e insônia.


Os primeiros casos foram registrados entre 2014 e 2019 no Sudão do Sul e Uganda. Naquele período, duas mil pessoas morreram. Desta vez, porém, na Etiópia, quadro é mais grave: os etíopes estão caindo mortos sem qualquer possibilidade de socorro médico.


A doença espalhou-se nas aldeias próximas a instalações de uma empresa petrolífera - uma 'joint venture (empreendimento conjunto) entre a Chinesa POLY Group Corporation (POLY-GCL), de propriedade estatal, e o Golden Concord Group, de Hong Kong - que trabalham com a extração de gás e petróleo na Bacia de Ogaden, Somália - país vizinho que também registra casos da doença.

O morador da região, Khadar Abdi Abdullahi, 23 anos, que falou sobre sobre o assunto na cidade de Jigjiga (Etiópia) disse, em entrevista, acreditar que a causa - "São produtos tóxicos descartados pela petrolífera". Abdullahi contraiu a doença mas recebeu alta do hospital quando os médicos lhe disseram que nada mais havia a fazer. O homem morreu.

DENÚNCIAS



















Um ex-engenheiro que trabalhou durante três anos na empresa chinesa denunciou o descarte de materiais tóxicos, incluindo ácido sulfúrico, sem nenhum cuidado de contenção, em terras da região. Depois, as chuvas encarregam-se de transportar esses venenos até os mananciais de água que abastecem a população.

Um consultor do governo regional da Somália, falando sob condição de anonimato, comentou: "Existem novas doenças que nunca foram vistas antes nesta área. Sem nenhuma proteção à saúde pública, é muito claro que o Poly-GCL usa produtos químicos que são prejudiciais à saúde humana".


Hassan Ali, médico de uma clínica de saúde em Haarcad (Etiópia), afirmou que há uma correlação direta entre o número de casos relatados em cada aldeia e sua proximidade com os poços de Calub. 

Hassan ainda explicou que a maioria dos doentes não vai à clínica e, mesmo que o fizessem, o local não possui instalações para tratar ou mesmo diagnosticar quadros graves.

Além da febre que atualmente assola a região, a exposição aos produtos químicos, a médio e longo prazo, pode causar a insuficiência hepática e câncer de estômago.

Não há um número oficial de mortos e aqueles que vivem em torno de Calub são pastores predominantemente nômades, cujo contato com o governo etíope é limitado. Muitos enterram seus mortos sem informar as autoridades locais.

AUTORIDADES NEGAM TUDO
























O empreendimento, que começou na Somália, estendeu-se à Etiópia a fim de explorar os depósitos de gás descobertos na bacia oriental de Ogaden em 1970.

Enquanto o povo morre esvaindo-se em sangue, as autoridades em Adis Abeba (capital da Etiópia) negaram as alegações de uma crise ambiental e de saúde na região.

Ketsela Tadesse, diretor de licenciamento do Ministério Federal de Minas e Petróleo da Etiópia, disse que o governo não tinha conhecimento de nenhum relato de vazamento:

"Podemos enfaticamente afirmar que todos os poços de gás em Calub e em outros lugares da Bacia de Ogaden estão selados, seguros e protegidos de acordo com os padrões internacionais", disse Tadesse.

TUDO POR DINHEIRO

Evidentemente, a exploração de petróleo e gás, em si mesmas, não constitui problema. ao contrário, poderia beneficiar os dois países: Somália e Etiópia. 

A questão é o descaso dos empresários e governos com a segurança da população, praticando uma economia porca (mesquinha) no que diz respeito ao descarte de seus resíduos tóxicos em nome de uma lucratividade maior que desconsidera investimentos em meios de contenção desses venenos.

POLÊMICA ANTIGA

A exploração de petróleo e gás tem uma história longa e conturbada na bacia petrolífera de Ogaden. Tudo começou quando o ex-imperador etíope Haile Selassie resolveu abrir a exploração de petróleo para empresas estrangeiras em 1945. Manifestações em massa o forçaram a suspender o projeto.

Todavia, entre 1955 e 1991, 46 poços foram perfurados em Calub e Hilala mas nenhum foi bem sucedido. Em 2007, rebeldes da Frente Nacional de Libertação Ogaden invadiram outro campo petrolífero da China, matando 74 trabalhadores e destruindo as instalações.


O governo etíope respondeu lançando uma campanha de contra-insurgência envolvendo táticas tão brutais que a Human Rights Watch disse que se tratava de crimes contra a humanidade. Aldeias inteiras ao redor de Calub foram arrasadas.

A área permanece fortemente militarizada, com policiais e soldados patrulhando a rodovia e a zona restrita de 40 km do campo de gás.

Ismail Qamaan, 63 anos, que mora na região de Calub desde que nasceu, relatou que um caminhão grande recentemente atravessou seu bairro, derramando uma substância branca. De acordo com Ismail, as mortes aumentaram após essa ocorrência: "Eles destruíram tudo o que tínhamos - disse ele. Eles devem dar conta do que fizeram".

FONTES
After the Locust Plague ‘Disease X’ Hits Ethiopia as Villagers Die From Bleeding Eye Fever
STANGE SOUNDS, 01 de Março de 2020
https://strangesounds.org/2020/03/ethiopia-disease-x-bleeding-eye-fever-video.html
ALI, Juweria e GARDNER, Tom. The mystery sickness bringing death and dismay to eastern Ethiopia
THE GUARDIAN, 20 de Fevereiro de 2020
https://www.theguardian.com/global-development/2020/feb/20/the-mystery-sickness-bringing-death-and-dismay-to-eastern-ethiopia
FAITH, Ridler. Villagers in Ethiopia are bleeding from their noses and mouths before dropping dead as mystery sickness is blamed on toxic waste from Chinese oil drilling
DAILY MAIL/UK, 01 de março de 2020
https://www.dailymail.co.uk/news/article-8062709/Villagers-Ethiopia-bleeding-noses-mouths-dropping-dead.html
BARMAN, Sophie. 'Disease X' feared to have hit Ethiopia as dying villagers 'bleed from eyes'
DAILY STAR/UK, 29 de Fevereiro de 2020
https://www.dailystar.co.uk/news/world-news/disease-x-feared-hit-ethiopia-21601531

Nenhum comentário:

Marcadores

. mistério abduções Afeganistão África África do Sul Alaska Alemanha alienígena alienigenas alienígenas Alioshenka amazonas Amazonia Amazonia peruana América Latina animais gigantes anjos Antártida antigas civilizações antiguidade antropologia antropologia esotérica Anunnaki Arábia Saudita Argentina arqueologia arqueologia extraterrestre arqueologia insólita arquitetura Arte Ártico assombração astrofísica astronomia Atlantes Atlântida Austrália Austria Azerbaijão Baba Vanga baleias Báltico Bigfoot biologia biologia fantástica biologia marinha biologia ocultista bioquímica bizarro Bolívia Boriska Bósnia botânica Brasil bruxaria Buddha Boy budismo Bulgária California Camboja Canadá canibalismo casamentos bizarros Casaquistão catolicismo Cazaquistão celulares assombrados CERN cetáceos CHAMEM OS IRMÃOS WINCHESTER Chile China chupa-cabras chuva de peixes ciberassombrações ciência CIÊNCIA DE FRONTEIRA ciência do óbvio ciência e ocultismo ciências ocultas cipriano civilizações perdidas coisas da Índia coleção Colômbia comportamento conspiração conspirações costumes criaturas estranhas criaturas míticas crime criptozoologia cristianismo Croácia cultura inútil curiosidades Deus me defenda Dinamarca dinossauros Divina Comédia Drácula dragões druidas ecologia ecossistema Egito Emirados Árabes entidades não-humanas Equador Escócia esoterismo espaço espaço cósmico Espanha espiritismo espíritos espiritualidade estranha antropologia estranha arquitetura estranha biologia estranhas criaturas estranhas nuvens estranhas tradições estudo EUA evolução exobiologia exorcismo extraterreste extraterrestre fadas Falta do Que Fazer fanatismo fantasma fantasmas fatos estranhos fatos inexplicáveis feitiçaria fenômenos apocalípticos fenômenos atmosféricos fenômenos cósmicos fenômenos estranhos fenômenos naturais fenômenos sobrenaturais feral children Filipinas fim de um Tempo fim do mundo Finlândia fireball Física de Partículas Florida folclore fotos de fantasmas França genética geografia geologia Ghost golfinhos Grã Bretranha Hanuman Harry Potter Havaí hinduismo História história apócrifa história perversa Holanda holismo Hong Kong humandoll humanidades humanoide Hungria idade média ideia de jerico ieti ignorância Igreja Católica Ilha da Páscoa India Índia indigo children Indonésia inexplicável inferno inferno africano inferno comunista inferno muçulmano Inglaterra insólito inteligências não humanas Irã Irlanda Israel Itália Japão Jesus jornalismo Forteano Júpiter juventude eterna Kalachi Kazaquistão Kenia KGB Kolbrin Kraken Krasnodar Kung Fu Lady Green Lago Baikal lago Natron Laos Latvia lebres-do-mar lei Lemúria lenda lenda urbana lixo espacial lobisomem Loch Ness Londres Los Tayos lugares assombrados lugares misteriosos macabro macacos magia magia negra maias Malásia Malawi mamíferos marinhos mar Cáspio Mar dos Sargaços Marajó Marrocos Marte Matéria Escura Mato Grosso do Sul Máxico Mecca medicina meio-ambiente metafísica México michael jackson milagres miragem mistério mistérios mistérios cósmicos misticismo mitologia mitologia contemporânea mitos e lendas moda Mongólia monstro de loch ness monstros monstros do mar Moscou mudanças climáticas Mulheres na História múmia de Altai múmias mundo mundo animal mundos perdidos mutações mutantes Natureza natureza fantástica naufragios navios de piratas Nepal Nibiru Nicarágua Nigéria Nikola Tesla noética Noruega Nosferatu Nova Zelândia numismática objetos assombrados objetos estranhos objetos malditos Oceano Pacífico oceanografia ocultismo ondinas orbs Oregon ouija OVNI OVNI NA ARTE OVNI-Cubo OVNIs paganismo paleontologia Panamá Papa Francisco papado papagaio Papas Papua-Nova Guiné Papus Paquistão Pará Paraguai Paraíba paranormal pareidolia partenogênese pé grande peixe-lua peixes suicidas personagens históricos Peru pirâmides piratas Planeta Inferno plantas plasma-luz Pokaini política Polônia poltergeist poluição Popocatepetl Portugal pós-modernidade possessão post mortem povos misteriosos pré-história primatas Primeira Guerra Mundial prodígio profecias profetas psicologia psiquiatria Quênia química realidade fantástica realismo fantástico Reeks island reencarnação Reino Unido religião reptilianos rituais robótica Romênia Roswell Runah Shah Rússia Russian humandoll Saara sacrifícios humanos Santiago del Estero Santiago do Chile santo sudário São Paulo sasquash satanismo Saturno segredos da Lua Segunda Guerra seitas sereianos sereias seres mitológicos serpentes Sérvia sexo Shambala Sheldrake showbizz Sibéria Singapura Sobral-CE sobrenatural sociedade sociologia Sol Somália Sri Lanka Staffordshire strange clouds strange phenomenons SUDÃO Suécia Suíça superstições Swedenborg Tailândia Taiwan tantra Tanzânia Taro tartaruga tatoo tecnologia tecnologia antiga telefones assombrados telepatia Templários templos tenha medo teologia teosofia Teotihuacan Terra Terra Oca terremoto tesouros Texas Texoma texto recuperado Theodora Tibete time travel Titã Tocantins tradições transhumanismo Tratado elementar de magia prática tsunami tubarão Turcomenistão turismo Turquia Tutburycastle Ucrânia UFO UFO-Cubo ufologia UK ultrassom Universo Urano Uruguai USA Utha Uzbequistão Valeria Lukyanova vampirismo vampiros vaticano Venezuela vermes horrendos viajantes do tempo vida além da vida vidência video vídeo vídeos de fantasma Vietnam vikings VÔO MH370 voodoo voomh370 vórtex vulcanismo Washington windigo Wingan Wolf Messing yeti Zâmbia Zimbabwe zonas anômalas zoofilia zoologia zoombi zumbis