quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Quando o Peixe-Macho Finge Ser Gay Para Conquistar uma Fêmea



EM CIMA: Um molly macho. EM BAIXO: Um molly fêmea IMAGEM: Sharon Keeney, California Departament of Fish.

BIOLOGIA. As peixes-fêmea molly mexicanas (Poecilia mexicana), em geral, disponibilizam seus "favores sexuais" preferencialmente aos peixes-machos grandes e coloridos. 

Diante dessa significativa desvantagem para conseguir proximidade de uma fêmea, o machos mais franzinos, têm a opção de adotar uma estratégia de comportamento, que ao mesmo tempo, engana os oponentes brigões, que normalmente são agressivos com esses competidores mais fracos e ainda atrai a simpatia das fêmeas: eles fingem que são fêmeas, adotando um comportamento "gay".

Yes! Também entre os peixes, o bom amigo gay ou supostamente gay encontra espaço de acolhimento no cardume. A descoberta é o resultado das observações em laboratório de cientistas da Universidade de Frankfurt, Alemanha. O resultado da pesquisa foi publicado na quarta-feira, 12 de dezembro (2012) na revista online Biology Letters.

Os falsos gays demonstram sua suposta homossexualidade beliscando os genitais de outros machos. Normalmente, o que ocorre é o contrário: machos beliscam os genitais das fêmeas antes da tentativa de acasalamento. Se elas beliscam os genital do macho em resposta, isso significa aceitação.

O fenômeno dessa atração pisciana pelo homossexual é conhecido como como "escolha de um companheiro cópia": significa que as fêmeas percebem que apesar de franzino, trata-se de um peixe macho porém, tal como ocorre entre muitos seres humanos, elas cobiçam o indivíduo que as despreza, comportando-se como fêmea, preferindo machos. 

A pesquisa ilustra a situação citando Woody Allen que certa vez disse: A bissexualidade dobra, imeditamente, suas chances para um encontro no sábado à noite. Os pesquisadores, que consideram esse comportamento como intrigante, acreditam que a preferência feminina por machos parecem ser homossexuais está intimamente relacionado com o enigma da evolução do comportamento bissexual em algumas espécies.

Este editor, mesmo não sendo biólogo, atreve-se cogitar que essa tendência deve-se a duas peculiaridades da psicologia que pode ser observada em humanos: 1. Por um lado, a fêmea sente-se mais segura, dominante e cúmplice no relacionamento com o homossexual; por outro lado, o desafio de conquistar o homossexual é um estimulante desafio à capacidade de sedução feminina. Evidementemente, isso implicaria peixes com "miolos" (capacidade de pendamento, de cogitar) para ter uma dimensão existencial psicológica. Meditemos...

FONTE: GANNON, Megan. Male Fish Uses Bisexuality to Lure Females.
LIVES SCIENCE, publicado em 12/12/2012.
[http://www.livescience.com/25476-mollies-fish-bisexual-mating.html]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog