sábado, 19 de setembro de 2009

Contos de Fadas: Histórias de Terror



Elas têm sido contadas como histórias para fazer dormir as crianças, mas os contos de fadas [e bruxas] podem ser muito mais antigos do que se imagina. Antropólogos têm estudado as origens desses relatos folclóricos. Os pesquisadores encontraram as mesmas histórias, [os mesmos temas, argumentos] recontadas com variações [a cor local] em diferentes culturas do mundo. Os antropólogos adotaram técnicas usadas por biólogos paracriar uma taxonomia dos contos [uma classificação], uma árvore da vida, genealógica por meio da qual são representadas as relações entre espécies de enredos, mitos, personagens e possuem um ancestral comum.

O antropólogo cultural da Durham University, Dr. Jamie Therani, encontrou 70 variações em 35 versões de Capinha Vermelha [ou Capeuzinho Vermelho]. Exemplo: Enquanto na versão européia a garotinha é enganada e surpreendida pelo lobo travestido de vovó, na versão chinesa um tigre faz o papel do lobo. No Irã, onde seria completamente inverossímel permitir a uma garota percorrer um caminho longo sozinha, quem protagoniza a história é um menino.

Ao contrário do que se pensava, que o conto era originário da França, datado pouco antes de Charles Perrault produzir a primeira versão escrita, no século XVII [anos 1600], Dr. Tehrani descobriu que as versões correntes [contadas hoje] têm como ancestral comum um relato de 2.600 [dois mil e seiscentos anos].

Therani comenta: Não sabemos muito sobre o processo de transmissão dessas histórias de uma cultura para outra mas é possível que tenham sido compartilhadas nas travessias das rotas comerciais e processos migratórios. O estudo da disseminação desses contos e suas modificações falam sobre a psicologia humana e de uma série de situações que ficaram guardadas na memória coletiva.

O professor Zack Zipes, especialista em contos de fadas e suas origens fala sobre Chapeuzinho Vermelho: Capinha é [uma história] sobre violação, estupro e eu suspeito que os homens eram extremamente violentos nos anos 600 antes de Cristo, assm como hoje em dia. Os contos são [um tipo de memória lúdica, alegorizada, ficionada] dessas situações [traumas que assombram a Humanidade há milênios].

Fonte: GRAY, Richard. Fairy tales have ancient origin.
In Telegraph, UK ─ publicado em 05/09/2009
[http://www.telegraph.co.uk/science/science-news/6142964/Fairy-tales-have-ancient-origin.html]






Um comentário:

Secrets of ghosts disse...

Gostei é interessante porem não muito mais do mesmo jeito parece ser legal aonde vc tirou essa informação?? pq eu achei incrivel

Arquivo do blog