sábado, 19 de julho de 2008

Meio Ambiente: Crise das Águas

África
África: isso ainda existe no século XXI...

Não bastasse o aquecimento global, que promete transformar alguns lugares do planeta em sucursal do inferno, agora os cientistas começam a chamar a atenção, insistentemente, para o problema da água. As reservas do precioso líquido não são infinitas e a escassez de água pode gerar uma gravíssima crise social global nas próximas décadas quando, segundo as Nações Unidas, a população da Terra deve alcançar 8,5 bilhões de pessoas, em 2030.

O diretor do International Water Management Institute [Instituto Internacional Para o Gerenciamento da Água], Frank Rijsberman, alerta: "O consumo mundial de água cresceu seis vezes nos últimos 100 anos e projeções indicam que o volume vai dobrar até 2050. Muitos países já sofrem com a carência do recurso, especialmente no setor agrícola. A diminuição das reservas de água implicam, mais cedo ou mais tarde, inevitável aumento de preço do produto"... [É o fim do mundo mesmo: a água é mais que oficialmente um "produto"! Aquele liquido inodoro, incolor que qualquer pintassilgo bebe de graça... E vai ser dos caros!].

A urbanização acelerada e a elevação do padrão de vida [em alguns lugares do mundo] é uma das causas da diminuição da "oferta"; e a questão não é somente a quantidade de água mas, também, a qualidade. As fontes potáveis estão sendo poluídas demais. Além da poluição das fontes, as reservas de água escoam-se em virtude do desflorestamento. A flora é um elemento inseparável do ciclo de circulação da água. A água desaparece em locais sem vegetação.

Tradicionalmente, a água para consumo humano e a água para fins industriais e/ou sanitários sempre foi "mesma", obtida das mesmas fontes. Essa lógica vai ter de ser modificada e práticas de tratamento e reaproveitamento de águas usadas ["sujas", como água de lavagem de roupas, e que já são utilizadas em comunidades experimentais] mas, também, da água das chuvas, podem minimizar o problema.

Se medidas imediatas não forem implementadas, a população do planeta pode começar a sofrer com a escassez de água dentro de 25 anos. Os cientistas recomendam a construção de reservatórios e reciclagem para a irrigação de campos, jardins etc.. Além do horror das torneiras secas em pleno século XXI, a crise da água pode se tornar mais um ponto deflagrador de conflitos internacionais, guerras, quando duas nações poderão se destruir por causa de um rio. Atualmente, cerca de 1,1 bilhão pessoas vivem na Terra sem acesso à água potável. Os países onde essa questão já se mostra preocupante estão localizados na África e na Ásia, os mais pobres, claro!
Além da falta de água para beber e cozinhar, 2,6 bilhões também não dispõem de água para fins de higiene pessoal. Sem saneamento, essas populações, além de desidratadas e fedorentas..., my God! ficam doentes. Nos países subdesenvolvidos as crianças são as primeiras vítimas desta seca insalubre: mais de 3 mil delas morrem por dia vítimas de diarréia. São alguns desses países: o Sudão, onde carecem de água 12,3 milhões; no Iran, 5,6 milhões; Venezuela, 5 milhões; Síria, 3,8 milhões; no Zimbabue, 2,7 milhões; Tunísia, 2,1 milhões; em Cuba, 1,2 milhões.

Tecnologia para resolver o problema, existe. Dinheiro também; porém, tanto a tecnologia quanto o dinheiro jamais chegam onde são mais necessários. Enquanto isso, a Humanidade briga com o planeta, expandindo-se em números alarmantes especialmente nos bolsões de pobreza e ignorância. O fato é que os pobres continuam tendo filhos demais e os governos continuam cheios de dedos éticos para resolver objetivamente essa questão.

O perigo da superpopulação, debatido a mais de 50 anos, tornou-se, como sempre prometeu, uma pedra no sapato do mundo humano. Não há programa de governo, de habitação, saúde, transporte, educação etc., que consiga acompanhar a multiplicação vertiginosa daqueles que já nascem carentes de tudo.

A solução do Papa católico é sensata, até salutar, porém utópica: castidade! Mas pedir para homens e mulheres da "Era do Kréu" para terem um mínimo de juízo é pedir o impossível. Por quê os pobres não usam camisinha apesar dos programas de distribuição gratuita, esse é um enigma que a antropologia vai levar uns 20 anos para desvendar... Talvez, o único jeito de conter a multiplicação da pobreza pela proliferação da espécie seja oferecer vales, bolsa-esterectomia para homens e mulheres se submeterem à esterilização voluntária. Já foi feito na Índia e por um punhado de dólares os "caras" faziam a vasectomia rapidinho.

Pode não ser ético, nem católico, nem simpático, mas esse editor tem leve impressão de que resolveria o problema da superpopulação bem depressa, embora um tanto já tarde demais. Temo que morreremos quase todos sedentos, doentes, fedidos e, ironicamente, muitos de nós, afogados, lavados e enxaguados, enfim, nas águas salgadas dos mares inchados pelas geleiras derretidas. Fico pensando: para onde eu vou fugir? Meditemos...


FONTE: Mankind to wage wars for water by 2025
In PRAVDA ENGLISH - publicado em 15/07/2008



sexta-feira, 11 de julho de 2008

Água Na Lua

Cidade Fantasma Lunar
Na imagem, uma suposta cidade selenita.


Enquanto os midia muito falam da possibilidade de existência de água em Marte, cientistas têm encontrado evidências de H2O e na Lua. Materiais colhidos na remotíssima missão Apollo dos anos de 1970 até hoje proporcionam revelações como essa. Uma nova análise de vidro vulcânico mostrou que as rochas continham moléculas de água. Esse resultado modifica completamente a concepção tradicional de uma Lua absolutamente seca.

A descoberta sugere que houve água no satélite da Terra quando foram formados seixos, durante erupções lunares, cerca de 3,6 bilhões de anos passados. Alberto Saal, da Brown University, Rhode Island, que integra a equipe de pesquisa [de água na Lua], comenta: "Muitos acreditaram que a Lua é e foi seca. Traços de água ali foram procurados durante 40 anos, sem resultado. A pesquisa de água na Lua estava desacreditada".

Todavia, mais uma vez a ciência revê seus conceitos à luz das novas tecnologias de análise de rochas às quais foram submetidas amostras obtidas na missão Apollo 15, em 1971 e 1972. Na rochas forjadas nas erupções foram achados Hidrogênio, Cloro e Flúor. Essa combinação de elementos indica que a água era proveniente de dentro da Lua, e não "recebida" de fonte externa, como um cometa.

A quantidade de hidrogênio nos seixos [fragmentos de rocha] permitiu calcular que o magma lunar continha 260 em 745 partes de água, composição semelhante à encontrada na "manta superior" da Terra. A descoberta ganha em importância quando se considera a possibilidade de instalação de uma base no satélite. além disso, vestígios de água na Lua obriga a revisão de uma teoria muito aceita sobre a origem da Lua, que seria o fragmento produzido por uma colisão entre a Terra e um planeta errante. O choque lançou ao espaço adjacente fragmentos de ambos os astros; um destes fragmentos, capturado pela órbita da Terra, e cujas altas temperaturas geradas no impacto secaram qualquer água, seria a Lua, um disco de prata árido e morto.

Enquanto isso, meio silenciosamente, um nova febre lunar parece se espalhar entre governos importantes deste mundo. A NASA tem projetos de retomar as missões em 2020 e planeja instalar uma base em um dos pólos da Lua; ainda este ano, está previsto o lançamento do Lunar Reconnaissance Orbiter. A República Popular da China não esconde seu empenho em investir na exploração lunar com seu programa Chang'e, inaugurado com sucesso em 2007, com o lançamento da nave Chang'e I. A Índia, trabalha com missões não tripuladas, como a Chandrayaan I, em fevereiro deste ao [2008] à qual deverão se seguir Chandrayaan II, em 2010 e 1011, esta última equipada com robô de exploração. Finalmente, a Rússia anuncia o Luna-Glob, nave não tripulada que poderá alunissar e orbitar o satélite... em 2012.





Vídeo: Apollo 20 legacy part 1 The City



FONTE:Scientists suddenly find water on Moon
In PRAVDA ENGLISH - publicado em 10/07/2008





quinta-feira, 10 de julho de 2008

Meio Ambiente: a Convulsão da Terra

Gaia: Planeta Vivo



Cerca de 2,5 milhões de pessoas morreram vitimadas por desastres naturais nos últimos 48 anos. Destes, 1,6 milhões, nos últimos 20 anos. O diretor do Development Policy and Analysis Division of the Department of Economic and Social Affairs (DESA - Divisão de Análise e Controle do Desenvolvimento do Departamento Para Assuntos Econômicos e Sociais), Rob Vos, informa que o número de catástrofes que acontecem atualmente é quatro vezes maior que as ocorrências nos anos de 1970 com graves prejuízos na área econômica.



Os especialistas não arriscam apontar uma causa específica para a aumento dessas tragédias mas, de acordo com a teoria mais cotada atualmente, tudo isso se deve às mudanças globais do clima [uma redundância porque as catástrofes naturais são, em si mesmas, manifestações das mudanças do clima, elas fazem parte daquilo que se chama clima: frio, calor, ventos, tempestades...]. Evidentemente, o número de mortos é sempre maior quando o palco da catástrofe é um país pobre; isto porque os países pobres sempre têm poucos recursos para prestar assistência às vítimas e, freqüentemente, dependem da ajuda internacional e da boa vontade, muitas vezes, das mentes obtusas de governantes locais.



Curiosa essa perplexidade da ciência diante das convulsões da Terra. O clima muda, o nível dos oceanos se eleva ameaçando prósperas áreas urbanas litorâneas, o mar se levanta varrendo cidades inteiras, o ar se revolta em violenta espirais, o solo se abre em fendas engolindo multidões e os acadêmicos procuram culpados e soluções... Mas quem poderá aquietar as angústias físicas e espirituais do planeta? Talvez esta Terra seja mesmo um grande corpo, o gigantesco organismo de um Ser, Gaia, que de tempos em tempos sacode seu geóide dorso para se livrar das sujeiras e dos insetos que, eventualmente, estejam incomodando seu bem-estar; ou ainda, pode ser que Mundo esteja, simplesmente, "esticando o esqueleto"...



O bicho-homem, muito pretensioso, como sempre, julga que se a Terra treme é em função dele, homem. Todavia, o planeta já passou por secas e Eras Glaciais, dilúvios, afundamento de continentes, surgimento de novas terras, interação com misteriosos astros que passaram em suas vizinhanças antes mesmo o Homem sequer tivesse surgido na face do orbe. A geografia não é estática; ao contrário, é sistema dinâmico, em movimento. E o pequeno Homem não tem, ainda, mãos, nem físicas, nem mentais, nem tecnológicas que possam deter a vida toda própria e pessoal deste gigantesco animal planetário onde ele, o Homem, é pouco mais que um parasita. Meditemos...

FONTE: Earth begins to kill people for changing its climate
In PRAVDA ENGLISH - publicado em 04/07/2008

As Religiões Que o Mundo Não Conhece

Os SantosCao Dai, sem barreiras de tempo e cultura
Cao Dai, Vietnam. Panteão eclético: Confúcio, Jesus Cristo, Julio César...

Jainismo

O Jainismo nasceu na Índia a mais de 2 mil e 500 anos. Hoje, possui, aproximadamente, 4 milhões de seguidores. Sua fé politeísta prega a existência de muitos deuses organizados em uma complexa hierarquia entretanto, estes deuses jainistas são símbolos alegóricos de valores e características humanos. Semelhante ao budismo, o objetivo do jainismo é a perfeição espiritual libertando a alma do ciclo dos renascimentos e sua disciplina inclui a meditação e a vida monástica. Aqueles que alcançam este "estado de ser" tornam-se, então, "jinas". ´Na Índia, Os templos desta religião contêm as imagens dos 24 tirtahankaras, líderes espirituais reverenciados. O ritual jainista inclui oferendas para estas entidades.

RELIGIÕES DO MUNDO: ESTATÍSTICAS, 2005



Aladura

Esta religião com cara de seita tem origem no começo do século XX, na África, representada por suas igrejas de "profetas curadores". Seus porta-vozes afirmam que têm um milhão de seguidores, especialmente na Nigéria. Aladura é uma espécie de derivação do cristianismo anglicano, que chegou ao continente através dos missionários europeus e acabou se consolidando na forma sincrética que mistura tradições anglicanas com rituais africanos [este editor considera isto algo como um sarapatel teológico...]. Esta religião, que proclama um rígido código moral, tem suas práticas centradas na obtenção de "curas divinas". Utilizam um considerável "arsenal" de objetos rituais. São liderados por "profetas" que, supostamente, têm poder de realizar os milagres.

Cao Dai


Essa é uma religião vietnamita que combina elementos do Confucionismo, Taoismo, Budismo e Catolicismo. Foi instituída em 1926 e alega ter 6 milhões de adeptos que prestam reverência a uma vasta legião de "santos"; um panteão que inclui figuras notáveis da História, como Júlio Cesar e Péricles [destacado legislador grego]. Eclética por natureza, a Cao Dai, com tão estranho culto que contempla figuras humanas e/ou sobre-humanas expressa sua mensagem messiânica [de salvação através...] de busca por um mundo mais tolerante. Todos os seres humanos compartilham uma herança divina. As práticas da fé e os mistérios desta religião fundamentam-se no Taoismo.


Unification Church [Igreja da Unificação]

Estabelecida na Coréia do Sul em 1954, seus 3 milhões de fiéis acreditam que o fundador da "Igreja", Sun Myung Moon [o "reverendo" Moon, 1920...] é o "verdadeiro Messias", pregador da Doutrina do "Princípio Divino". Segundo este Princípio a natureza é dual, baseada na complementaridade dos elementos masculino e feminino. A realização prática do Princípio nas comunidades da Igreja da Unificação acontece através de casamentos coletivos, um intenso compartilhamento do afeto, realizando, assim, o propósito de Deus: a experiência do prazer do amor ao longo da vida. [É uma teoria porém desconfio que isso descambar facilmente para a esbórnia...]


Falun Gong

A Falun Gong apareceu na China em 1992 fundada por Li Hongzhi misturando Budismo, Taoísmo, Confucionismo e folclore chinês tradicional [crenças populares]. Sua essência é disciplina da meditação a fim de obter renovação mental e espiritual. Praticam-se exercícios para o "despertar" do centro de energia espiritual libertando corpo e mente dos sofrimentos do mundo. Entre as crenças desta que é, como "religião", mais um corpo de idéias recicladas, apropriadas de outras tradições, foi incluída a excentricidade exobiológica em teoria de conspiração: os Falun Gong acreditam que extraterrestres hostis estão manipulando os líderes mundiais... O governo chinês, que tem pouca boa vontade com religião, quase colocou o novo culto na lista negra. Mas a doutrina dos extraterrestres conferiu um aspecto tão ridículo à seita que as autoridades relaxaram o controle.

FONTE: Top 5 almost unknown religions
In PRAVDA ENGLISH - publicado em 09/07/2008

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Bichos Milionários

Leona e Trouble


Leona Helmsley, magnata norte-americana da hotelaria, deixou milhões para seu amado cãozinho Trouble e outros tantos bilhões para instituições de assistência aos cães. A fortuna da milionária supera os 5 bilhões de dólares. Helmsey morreu em agosto de 2007, aos 87 anos e desde então suas disposições testamentárias têm sido alvo de polêmica e disputa judicial. Com isso, o cachorro pode ficar sem boa parte de sua herança.


Uma decisão judicial determinou que a mulher estava mentalmente instável quando elaborou o testamento e, assim, 10 dos 12 milhões que caberiam ao cão serão entregues aos netos dela. Os advogados de Trouble vão apelar alegando violação do direito do cachorro. Freqüentemente isso acontece: pessoas deixam fortunas para seus animais.

O primeiro caso de que se tem registro aconteceu na Rússia, no século XIX [19], quando Maria Leontieva deixou 10 mil rublos, muito dinheiro na época, para o cão mestiço Serko. Um barão francês, favoreceu seu dinamarquês com 150 mil francos. Nos Estados Unidos, Jonathan Jackson ordenou a construção de um hotel para gatos equipado com camas, salas de refeições, biblioteca e sala de música. Aliás, nos Estados Unidos essa prática tornou-se comum: existem ao menos um milhão de testamentos beneficiando animais.


Gunther IV, classe e cacife

O bicho mais rico do mundo atualmente é o cão Gunther IV, cão pastor alemão que possui 324 milhões de dólares em sua conta bancária. Gunther é dono de uma casa, um BMW conversível com motorista, um mordomo e uma equipe de criados, tudo herdado de seu pai!, Gunther III que, por sua vez, era o queridinho da milionária alemã Karlotta von Liebenstein. Gunther IV tem até site na internet: www.guntherdog.com. Recentemente, o pastor adquiriu a mansão que pertenceu à superstar Madonna, em Miami, por 7,5 milhões de dólares.

Alguns animais entraram para história como beneficiários de grandes fortunas; entre eles: os 14 gatos do Cardeal Richilieu, França; o poodle Toby Rice, que herdou 30 milhões de dólares em 1931, legados por sua dona, Ella Vendel; o gato Tinker, encontrado em um depósito de lixo, herdou uma casa em Londres; os gatos do pop star Fred Mercury, que foram amparados por boa parte do dinheiro deixado pelo cantor; o Yorkshire Terrier de Jean-Paul Belmondo; o labrador Flossy, que herdará uma propriedade de 3 milhões de dólares da atriz Drew Barrymore.


FONTES:
New York magnate leaves billions to the dogs
In NEWS YAHOO Reuters - publicado em 01/07/2008
Wealthy people do not think it is immoral to leave their fortunes to pets
In PRAVDA ENGLISH - publicado em 27/06/2008


Restaurante Fúnebre



Na Ucrânia, cidade de Truskavets, empresários do ramo funerário dispostos a expandir suas frentes de lucro inauguraram um restaurante temático; um restaurante funéreo. Digno da família Adams, o "restaurante da morte", chama-se Eternity. Sua arquitetura reproduz um caixão com 20 metros de comprimento, seis de largura e seis de altura. É um clássico "caixão de pinho": 30 metros cúbicos daquele material foram usados em sua construção. O ambiente é decorado com caixões, velas e coroas de flores. No menu, as iguarias têm nomes relacionados à morte e seus ritos como o "Vamos nos encontrar no Paraíso", o "prato do Nono Dia"... A expectativa dos investidores é que o Eternity seja confirmado como o maior caixão do mundo atraindo turistas para a região, que é conhecida por suas águas minerais.


FONTE: Ukrainian funeral firm opens restaurant in huge coffin
In Telegraph/UK - publicado em 26/06/2008
foto: kavalviv.ua

Marujo do Céu de Marte

O Sky-Sailor

Este é o Sky-Sailor ["Marujo do céu"], uma micro-aeronave movida a energia solar projetada para realizar explorações autônomas no espaço aéreo marciano. Ele possui um sistema autônomo de navegação e geração de combustível, no caso, energia solar captada e armazenada em baterias através nas células de captura da luz que recobrem as asas do aparelho. A energia solar alimenta a propulsão da nave e o funcionamento do equipamento eletrônico. Evidentemente, à noite, a energia armazenada nas baterias é utilizada na manutenção das operações. O projeto do Sky-Sailor começou em 2004 desenvolvido pela European Space Agency justamente para estudar a possibilidade de construir um aeroplano solar para missões em Marte.

FONTE: Scientists develop solar-powered aircraft to explore Mars
IN PRAVDA ENGLISH - foto: bezumno.ru

terça-feira, 1 de julho de 2008

A Paisagem Oculta da Antártida



São mais de 70 os lagos escondidos sob o manto de gelo da Antártida. O maior deles é o Vostok, descoberto em 1996. O Vostok tem 14 mil km² e profundidade irregular, entre 200 e 800 m. Isolado da superfície a pelo menos 15 milhões de anos, o lago manteve, assim, em igual isolamento, os organismos que ali habitam desde aquelas eras remotas e que por tais circunstâncias são, possivelmente, completamente desconhecidos da ciência atual.


LINKS RELACIONADOS: 
Quando a Antártida Não Tinha Gelo
Antártida: Algo se Move Sob o Manto Gelado


Longas linhas de montanhas irregulares, vales profundos, lagos majestosos, vulcões, rios, cachoeiras e formas de vida desconhecidas: a Antártida tem um dos cenários mais belos do planeta... mas ninguém pode ver. 

Por mais de 25 milhões de anos o quinto maior continente do mundo [14 milhões de km²] tem estado sepulto embaixo de uma grossa camada de gelo [entre 2 a 5 quilômetros de espessura].

Agora, novas expedições coordenadas de exploração prometem desvendar estes segredos geográficos. Tecnologias avançadas permitirão aos pesquisadores penetrar virtualmente nas profundezas glaciais onde os equipamentos poderão efetuar o mapeamento da área. Robôs submarinos serão enviados através de aberturas produzidas na superfície em busca de bactérias e microorganismos.

Martin Siegert, líder do projeto British Antarctic Survey, da University of Edinburgh comenta: "Nós sabemos mais sobre Marte do que sobre a terra escondida debaixo do gelo antártico. As pessoas freqüentemente esquecem que na Antártida existe terra sob o gelo e é fundamental entender como esse gelo se acumulou e como, se ou quando vai ou pode derreter com os conseqüentes impactos sobre o nível das águas oceânicas".

A Antártida nem sempre foi gelada. Há 40 milhões de anos o clima ali era mais quente que a Inglaterra atual. A temperatura começou a cair há 30 milhões de anos até todo o continente ficar coberto pelo gelo que se mantém na temperatura média de 89 graus centígrados negativos. 

Outro projeto, coordenado com o Antarctic Survey, vai utilizar aeronaves equipadas com poderosos radares capazes de produzir as imagens que possibilitarão mapear mais de 9 milhões de quilômetros quadrados, cerca de um terço do continente.

Medidores de gravidade e e campos magnéticos permitirão, também, definir os tipos de rocha que lá estão, ocultas e esmagadas pela pressão da grossa manta gelada.Outros projetos seguem paralelos; como a exploração do mais profundo lago já encontrado na superfície oculta da Antártida. 

Esses lagos são chamados subglaciais tal como rios que, apesar da água petrificada acima deles, conservam água líquida em virtude de um fenômeno de aquecimento provocado pelo jogo de pressões entre terra e gelo.  

Um dos mais conhecidos desses lagos é o Vostok, no leste antártico; mas um primeiro robô submarino será enviado para pesquisar outro lago, o Ellsworth, no oeste. Enquanto isso, do outro lado do mundo...


Verão Sem Gelo no Pólo Norte: Cientistas do US National Snow and Ice Data Center, Colorado, alertam: entre 2008 e 2009, neste verão, pela primeira vez na História desta Humanidade, o gelo pode desaparecer do mar Ártico, no Polo Norte e, então, será possível alcançar o Pólo navegando em mar aberto. 

Este pode ser um marco importante do aquecimento global, em um processo de mudanças radicais no cenário geo-climático do planeta com evidentes e importantes conseqüências para as relações socioeconômicas entre as nações. 

Um exemplo, além da navegação livre até o Pólo, é a possibilidade de abertura de uma nova frente de exploração de petróleo e minério nas águas polares, antes inacessíveis por causa da camada de gelo.


Modelos de simulação do clima global mostram o degelo no Ártico desde 1955 e sua projeção até 2050.
Na Rússia, desde 2004, o Calculus Mathematics Institute of the Russian Academy of Sciences, que trabalha com modelos de evolução do clima simulados em computador, vem divulgando prognósticos de um drástico aquecimento planetário nos próximos 90 anos.

Existem 17 modelos como o dos russos e norte-americanos "rodando" em processadores de vários países, metade deles, nos Estados Unidos. Todos trabalhando com informações comparadas e índices de emissão de gases como o Carbono, o Metano, os gases vulcânicos e outros produtos de origem humana. 

Os números indicam que a temperatura pode subir até seis graus centígrados no Hemisfério Norte. No Hemisfério Sul, apenas dois ou três graus. Profetizou o místico russo Rasputin [1864-1916]:

Na Sibéria crescerá a videira
e muitos palácios de São Petersbugo
serão embelezados com pés de limão...

FONTES:
Hidden area beneath Antarctic ice revealed
por Richard Gray
IN Telegraph/UK publicado - em 22/06/2008
Polar scientists reveal dramatic new evidence of climate change por Steve Connor
IN Independent/UK - publicado em 27/06/2008
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...