terça-feira, 7 de julho de 2015

Os Segredos do Pirata Barba-Negra Revelados Pelo Navio Maldito, o Queen Anne's Revenge


+ História de Pirata – O Navio do Barba-Negra, 2011
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2011/03/historia-de-pirata-o-navio-do-barba.html]

PIRATAS. NAVIOS PIRATAS. Blackbeard, o Barba Negra - foi um pirata notório, temível, terrível ameaça ao comércio marítimo das águas a oeste do Atlântico. Comandou muitos navios mas, talvez, o mais famoso deles tenha sido o Queen's Anne Revenge (Vingança da Rainha Anne).

O navio de 300 toneladas, originalmente chamado de Concord, era uma fragata construída na Inglaterra em 1710. Capturado um ano depois pela França, o navio foi modificado para suportar mais carga, incluindo escravos - e teve seu nome modificado para La Concorde de Nantes. 

Velejando como um navio negreiro, foi tomada pelo capitão pirata Benjamin Hornigold em 28 de novembro de 1717, perto da ilha de Martinica. Hornigold fez que Edward Teach (mais tarde conhecido como Barba Negra), um de seus homens, se tornasse o capitão do navio. Naufragou em 1718 no litoral do estado norte-americano de Carolina do Norte. (WIKIPEDIA)

USA – Em 21 de Novembro de 1996, no litoral do estado norte-americano de Carolina do Norte, em águas rasas, 25 metros de profundidade e a menos de uma milha e meia da costa,  uma equipe de pesquisa da empresa privada Intersal Inc., operando com licença do N.C. Department of Cultural Resources (NCDCR) encontraram restos de uma antiga fragata. 

Datada em quase 300 anos e embora sua identificação fosse incerta, estudos preliminares indicavam que a nave naufragada poderia ser a infame Queen Anne's Revenge (Vingança da Rainha Anna) que, no passado, nos tempos da pirataria teria sido capitaneada pelo não menos infame pirata Barba Negra. (SOFÄ, 2011)



Na ocasião, vários objetos antigos foram encontrados, canhões, balas de canhões, âncoras, um sino de bronze com uma data gravada - 1705, um barril de bacamarte inglês. Desde ntão, mesmo lentamente, a exploração arqueológica avançou e muitos outros objetos foram resgatados,

EM 1997. O primeiro mergulho, empreendido pelo Underwater Archaeology Branch (UAB), no outono de 1997, permitiu aos arqueólogos examinar completamente o local do naufrágio, determinar seu tamanho imcluindo o campo de distribuição dos destroços. Naquele ano, além de dois canhões e quatro balas de canhão, foram recuperados uma bandeja de estanho, fragmentos de cerâmica e outros artefatos. 

EM 01 DE SETEMBRO DE 1998. Considerando a importância histórica do Queen Anne's Revenge, o fundador da Intersal, Philip Masters e o fundador do Maritime Research Institute - Mike Daniel* assinaram um acordo com a N.C. Department of Cultural Resources (NCDCR) no qual concordam em...

'renunciar ao direito a todas as moedas e metais preciosos recuperados no local QAR (Queens Anne's Revenge) a fim de que todos os artefatod QAR sejam conservados como uma coleção intacta e a fim de permitir que o Departamento (NCDCR) determine a disposição final [do destino] dos artefato".

* Mike Daniel, um bem sucedido caçador de tesouros, foi o primeiro a localizar o navio. Em 1972, ele ajudou a encontrar o Nuestra Señora de las Maravillas, um galeão carregado de ouro e pedras preciosas que naufragou nas Bahamas em 1656. (SOFÄ, 2011).


BREVE CRONOLOGIA


2004. O sitio arqueológico submarino foi listado no  National Register of Historic Places.

2009. Uma pequena âncora, um tipo chamado 'grapa.

2011. Uma longa de âncora de 12 pés foi retirada das águas.

2015. QUEM ERA O TERRÍVEL BLACKBEARD. O inventário dos artefatos até agora encontrados nos destroços do Queen's Anne Revenge permite que - hoje, os historiadores tenham uma ideia mais precisa sobre o estilo de vida dos piratas.

No caso do Vingança da Rainha, entre contas de vidro, moedas, cerâmica, pó de ouro e muitos outros objetos, entre os apetrechos descobertos no navio do Capitão Barba-Negra testemunham aspectos curiosos - particularidades da personalidade do pirata, detalhes pessoais.

Entre os destroços foram achados numerosos itens utilizados em cuidados médicos, incluindo uma seringa, ventosas, um conjunto de pesos usados por boticários para medir substâncias que compõem remédios, um almofariz e um pilão, usados para mistura e/ou pulverização de materiais.

O Barba-Negra tinha um kit-médico bastante completo sugerindo uma forte preocupação com os cuidados com a saúde, dele mesmo e de sua tripulação. Há pesquisadores que estão considerando esses cuidados algo estranho no mito do pirata cruel e feroz.

Todavia, todos os Homens são multifacetados em seu modo de ser. Os cuidados médicos são coerentes com a rigorosa disciplina que impunha aos seus marujos, muitos deles, contam as lendas, ex-escravos.




A arqueóloga do Department of the Army at the Directorate of Public Works em Fort Bragg, North Carolina - Linda Carnes-McNaughton comentou: 'Tratar doentes, feridos à bordo daquelas embarcações era um desafio. Doenças frequentes, crônicas, dores de dente, amputações, queimaduras tinham de ser medicadas

Manter a saúde da tripulação era importante para o Barba-Negra. Contam que quando capturou o La Concorde, negreiro francês que foi rebatizado tornando-se a Vingança da Rainha, o pirata terrível libertou a maioria dos cativos mas forçou os três cirurgiões que encontrou a bordo, ficar no navio.

Eram eles: o major cirurgião Jean Dubou de Etienne, Marc Bourgneuf de La Rochelle e Calude Deshayes que também era armeiro.

Linda Carnes-McNaughton afirm que há registros de situações em o que pirata trocou prisioneiros por suprimentos médicos. Em 1718, ele bloqueou o porto de Charleston - na Carolina do Sul, capturando navios que tentavam entrar. 

Em negociações com o Governador (Parole, parleying) exigiu uma caixa de remédios em troca dos reféns. Segundo a arqueóloga:



'Pelo que sabemos ele nunca matou ninguém friamente mas estabeleu punições severas para alguns e feriu um de seus tripulantes em um acesso de raiva. O fato de ter sequestrado aqueles três cirurgiões franceses, na tomada do La Concorde, indica que ele não tinha outra alternativa a bordo e seus homens sofriam de doenças graves como a sífilis, o escorbuto e outras. Uma tripulação doente é inútil. Equipamentos e suprimentos médicos eram, para ele, tão importantes quanto o ouro.

Em 22 de novembro de 1718, Blckbeard foi acuado pela Marinha Real e morreu na batalha depois de receber cerca de 25 ferimentos.

+ História de Pirata – O Navio do Barba-Negra, 2011
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2011/03/historia-de-pirata-o-navio-do-barba.html]

FONTES
GRAY, Richard. Was Blackbeard a CARING pirate? Medical equipment recovered from wreck of Queen Anne's Revenge suggests feared captain looked after the sick and injured
DAILY MAIL, 27.01.2015
[http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2928094/Was-Blackbeard-CARING-pirate-Medical-equipment-recovered-wreck-Queen-Anne-s-Revenge-suggests-feared-captain-looked-sick-injured.html]
QUEEN'S ANNE REVENGE ONLINE/History
[http://www.qaronline.org/History/TheShipwreck.aspx]
Queen Anne's Revenge
WIKIPEDIA
[https://pt.wikipedia.org/wiki/Queen_Anne%27s_Revenge]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog