sábado, 20 de novembro de 2010

Partenogênese – A Concepção Imaculada



Cobras sem pai: Uma jibóia, duas ninhadas, 22 filhotes de concepção imaculada.

USA – Uma equipe de cientistas, trabalhando nos Estados Unidos, registrou um caso de "nascimento virgem" em um réptil ofídio, uma jibóia [Boa constrictor]. Embora não seja o primeiro observado em serpentes, esta ocorrência apresentou características peculiares.

O cientista. Dr. Warren Booth da North Carolina University, em Raleigh – US explica: A fêmea, uma boa (jibóia), já experimentou não um mas, até agora, duas gestações e partos virgens... Ao contrário de outros casos de partenogênese observados em laboratório, esta cobra não foi isolada dos machos.

Porém, cuidadosamente observada, apresentou este comportamento anômalo. Embora cortejada pelos quatro machos com quem dividia alojamento, ela recusou a todos. Ainda assim, já teve duas ninhadas nas quais todos os filhotes são fêmeas e portadoras de idêntico código genético.

A prole tem uma coloração peculiar, um tom de caramelo característico de de uma rara doença somente manifestada por ativação de um gene recessivo materno que não poderia resultar denehum cruzamento com os machos do viveiro. É uma das provas definivas dos nascimentos imaculados das proles.

Outro indicativo são os estranhos cromossomos sexuais das ninhadas. Os cromossomos sexuais definem o sexo de animais. Nos seres humanos, são chamados cromossomos X e Y. Todas as fêmeas humanas têm cromossomos sexuais em pares de genes XX. Os machos, pares XY. Portanto, o sexo da prole é uma herança genética paterna.



Nas cobras, são os cromossomos sexuais Z para os machos e W para as fêmeas. Os cromossomos ZZ produzem machos; os ZW, fêmeas. As cobras resultantes do nascimento virgem possuem cromossomos sexuais WW, poasto que todo seu material genético foi herdado da mãe, que não possui genes Z. Essencialmente, elas meio-clones de sua mãe, diz Dr. Booth.

Outro aspecto, mais complexo, porém muito surpreendente é que em nenhum animal vertebrado em cujo processo de reprodução o material genético dos machos determina o sexo da prole, os casos de partenogênese resultam em fêmeas. Todos osfilhotes são machos, ao contrário do que ocorreu com esta serpente.

Essa jibóia tem ainda outros mistérios em sua vida sexual. Ela nunca foi santa! Ou seja, a capacidade de conceber sem manter relações sexuais não se deve a nenhuma virtude moral dessa réptil. Meditemos... Ela já tinha ficado grávida normalmmente antes. Convivia com os machos como qualquer outra naquele ambiente laboratorial. Por isso, para os cientistas, também é um mistério razão pela qual, nestas gestações, a cobra teve a concepção imaculada.

Dr. Booth conta tudo e pondera: No passado, esta fêmea deu à luz bebês sexualmente produzidos. Curiosamente, colocada em isolamento ela não engravidou. Ao que parece, mesmo sendo imaculada a concepção, alguma interação com os machos é necessária. Mas a razão pela qual ...ela não utiliza o esperma, isso é uma incógnita.

O relato deste caso foi publicado no Royal Society Journal Biology Letters. Os nascimentos virgens ocorrem em Natureza entre diferentes espécies de animais. Muitos invertebrados, como insetos, podem gerar prole assexuadamente. Nestes caos, usualmente os animais clonam a si mesmos produzindo herdeiros idênticos à matriz.

Entre vertebrados, as concepções imaculadas também acontecem mas são muito mais raras. Foram documentadas ocorrências em menos de 0,1% de espécies. Entre estas, as mais recentes, registram: em 2006, cientistas descobriram dois dragões de Komodo (Varanus komodoensis), a maior espécie de lagarto do mundo, que produziram ovos sem serem conluio sexual ou qualquer outro modo de fertilização por esperma. Em 2007, uma tubarão-martelo-fêmea (Sphyrna tiburo) em cativeiro, se reproduziu sem contato com machos.


FONTE: WALKER, Matt. Snake gives 'virgin birth' to extraordinary babies.
IN BBC, UK – publicado em 03/11/2010
[http://news.bbc.co.uk/earth/hi/earth_news/newsid_9139000/9139971.stm]

Nenhum comentário:

Arquivo do blog