sexta-feira, 23 de novembro de 2018

NORTE-AMERICANO MORTO A FLECHADAS POR ABORÍGENES DA ILHA SENTINELA DO NORTE
















Acredita-se que os habitantes da ilha Sentinela do Norte (North Sentinel Island) - localizada na Baía de Bengala, arquipélago Andaman Islands - nordeste do oceano Índico, tenham migrado da África em uma época imemorial estimada em 60 mil anos atrás. Vivem em completo isolamento e pouco se sabe sobre sua cultura e costumes.

ÍNDIA. NOVA DELHI. Durante milhares de anos os sentineleses do têm vivido isolados do resto do mundo. Seus vizinhos mais próximos estão a mais de 50 km de distância.  Sobrevivem de coleta de plantas - que também são usadas na construção de suas moradias - e caça, na qual utilizam lanças, arcos e flecha.

Os nativos demonstram clara rejeição aos desconhecidos aos quais recebem agressivamente: atacam qualquer um que ouse desembarcar em suas praias. 

Tudo indica que isso foi o que ocorreu na semana passada, entre 11 e 17 de novembro de 2018 - quando o norte-americano John Allen Chau foi morto pelos ilhéus depois de tentar pisar North Sentinel Island onde chegou levado por pescadores contratados ilegalmente, posto que ese tipo de ação é proibida pela autoridades indianas.

O antropólogo Anup Kapur alertou: "Os sentineleses querem que os deixem sós". A acadêmica e linguista Anvita Abbi que há décadas estuda as línguas tribais das populações das ilhas Andaman e Nicobar (Índia) comentou: 

"Nem sequer sabemos quantos deles vivem ali, se são dezenas ou centenas, não sabemos que língua falam. Ninguém tem acesso a esse povo. Por quê deveríamos, apenas por curiosidade, perturbar uma tribo que tem se mantido sem interferências a milhares de anos?"




















Durante gerações as autoridades indianas têm restringido fortemente as visitas à ilha. Os contatos limitam-se a encontros esporádicos, à distância apenas para oferecer presentes como bananas e côcos. 

Os estudiosos advertem que qualquer contato com pessoas tão isoladas pode ser perigoso já que os sentineleses não têm imunidade contra doenças que podem ser transmitidas por forasteiros.Outras tribos do arquipélago foram dizimadas no último século devido a enfermidades, casamentos interculturais e migração.

A Survival International, organização que trabalha pelos direitos dos povos indígenas disse que Chau pode ter sido encorajado a visitar os sentineleses por conta de mudanças recentes nos padrões indianos relacionados a visitas a algumas partes do arquipélago que, no entanto, ainda dependem de autorizações especiais.

FONTE
El misterio que rodea la isla donde mataron a un estadounidense a flechazos
PRIMEIRA HORA/AP, 32/11/2018
https://www.primerahora.com/noticias/mundo/nota/elmisterioquerodealaisladondemataronaunestadounidenseaflechazos-1313451/

Nenhum comentário:

Arquivo do blog