quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Nibiru: A Ameaça Cósmica



O segundo Sol: avistamentos na Inglaterra, Peru, China, Rússia, Itália.


Nos últimos dois anos, imagens do pôr do sol onde, próximo ao astro-rei, à sua direita, outras vezes à sua esquerda, aparece um segundo corpo luminoso, menor em suas dimensões porém muito brilhante e bem visível - tornaram-se freqüentes. O fenômeno tem sido chamado de "os dois sóis".

Os relatórios (oficiais) da NASA sobre o assunto (como sempre) minimizam a ocorrência e explicam o "segundo sol" como sendo um mero clarão luminoso, percepção retardada da explosão de uma estrela supergigante vermelha, a Betlegeuse. A explosão teria ocorrido já há 590 anos atrás. Outros cientistas acadêmicos consultados, não concedem à aparição sequer o status de algo real: seria mera ilusão de ótica, um reflexo do Sol produzido por determinadas condições atmosféricas.

Porém, para muitos estudiosos da "ciência marginal", como ufologia, exobiologia, antropologia e arqueologia alienígena/extraterrestre, por exemplo, o segundo Sol é Nibiru, o planeta do apocalipse ao qual se referem especialistas da história antigada região da Mesopotâmia.




Os ocultistas, em sua linguagem cifrada, chamam planetas, tanto os corpos celeste luminosos quanto os desprovidos de luz. Assim, o Sol e mesmo a Lua, satélite da Terra, são incluídos no rol dos planetas da astrologia antiga. Na imagem, de acordo com essa tradição esotérica - a posição relativa de Nibiru, chamado de o décimo segundo planeta por Z. Sitchin.


Especialistas como o filólogo de línguas e escritas arcanas como Zecharia Sitchin (escreveu numeroso livros sobre o tema) - decifrando tabuletas com registros em cuneiforme, afirma que ali encontrou relatos da passagem do planeta Nibiru, um corpo celeste que, transitando em uma órbita situada entre Marte e Venus, aproxima-se da Terra em um ciclo de 3 mil e 600 anos causando, pela interferência de seu campo gravitacional no sistema, uma onda de enormes desastres naturais capazes de exterminar "Humanidades", civilizações inteiras.

Os mais céticos alegam que se o fator Nibiru fosse uma realidade, alguém, de alguma esfera oficial da informação, já teria dado o alarme.

Ora, seria um alarme inútil porque um evento dessa magnitude é algo que escapa totalmente ao controle de qualquer autoridade governamental do planeta e, nesses casos, sabe-se que a regra comum é: Vamos evitar disseminar o pânico - postura não desprovida de certo sentido posto que não há nada a fazer senão esperar o colapso final. Não faz diferença morrer gritando de pavor antecipado ou de susto, calado pelo inesperado.).


De fato, os alarmes extra-oficiais têm sido publicados em jornais do mundo para serem imediatamente desmentidos pelas autoridades acadêmicas e oficiais da astronomia/astrofísica, exatamente como a NASA e outras agências espaciais têm feito.

O Nibiru citado pelos antigos Mesopotâmicos teria sido, por exemplo, causado desaparecimento da Civilização Atlante, identificada pelos esotéricos como sendo a Quarta Humanidade que dominou este planeta.


A Literatura sobre os mistérios da Antropogênese atribui a alienígenas provenientes de Nibiru a criação, por manipulação genética, da primeira raça humana corpórea (em oposição a etérea), ainda mais antiga que a Raça Atlante; Lemurianos, uma raça híbrida réptil-mamífero em seus primórdios; porque os habitantes de Nibiru seriam os já famosos reptilianos que a ficção literária e cinematográfica popularizou.

Também chamado de Planeta X, planeta Vermelho e até como o Planeta da Purgação/purificação* das Humanidades Terrenas, segundo algumas linhas do pensamento Espírita, Nibiru é descrito como um corpo celeste gigantesco e quase invisível em seu insidioso processo de aproximação. Quando se torna visível, é sinal de que o fim de um tempo aproxima-se. Como canta Cássia Eller: Quando o segundo sol chegar... Meditemos e... vamos evitar entar em pânico.


* Os espíritas o denominam pela deselegante expressão de Planeta Chupão porque sua missão transcendental é, periodicamente - recolher os espíritos desencarnados nas catástrofes globais, espíritos que não evoluíram o bastante para fazer parte da Humanidade de uma Nova Era, uma Humanidade renovada e superior à atual, a também chamada Sexta Raça Humana, do porvir, pois a presente Humanidade seria a Quinta Raça Humana. Essas idéias estão expostas em uma variada literatura esotérica, desde a Antropogênese (Doutrina Secretavol.III) de H.P. Blavatsky até o clássico espírita, Exilados de Capela. Trad. & texto complementar: LygiaCabus




FONTES:
NASA: Estarían ocultando la aproximación de Nibiru, que ya es visible
IN El Intransigente, publicado em 02/02/2012
[http://www.elintransigente.com/notas/2012/2/2/nasa-estarian-ocultando-aproximacion-nibiru-visible-121108.asp]
Conocé qué pasaría si el que se está acercando es Nibiru
IN El Intrasigente, publicado em 02/02/2012
[http://www.elintransigente.com/notas/2012/2/2/conoce-pasaria-acercando-nibiru-121123.asp]


6 comentários:

Docinho disse...

Pois é, já li alguns livros do Sitchin, mas enquanto não ver com meus próprios olhos, vai ser difícil acreditar em suposições do pessoal do outro hemisfério. Será que a mitologia suméria é real? Se for, em breve teremos visitas... Haha

Anônimo disse...

Favor nao misturar nem comparar esoterismo com espiritismo. Pesquisem na Net sobre FEMA, sobre Crop Circles, sobre Svalbard, procurem o vídeo onde um diretor da Nasa orienta as famílias a adquirirem kits de sobrevivência e a fazerem planos de fuga, pesquisem sobre abrigos subterrâneos, e tirem suas conclusões

Lygia Cabus disse...

Anônimo, este editor não está misturando nada. Apenas mencionei que a hipotética existência e passagem periódica de um planeta transitando próximo demais à órbita da Terra - é um fenômeno cuja referência é encontrada em fontes diversas, tão diversas que a teoria é admitida, ainda que sob diferentes argumentações, até mesmo, por estudiosos que se contrapõe como teósofos e espíritas, por exemplo.

Guilherme disse...

Detesto admitir.. mas meio que me assusta essa situação. tenho pânico sobre isso, mas sei muito bem como evitar.
Ja pesquisei e muito sobre nibiru...e tudo infelizmente faz sentido.
pelo que eu pesquisei. nós não iremos ver ele perto do nosso planeta... pois pela trajetória que ele esta fazendo... neste exato momento ele esta atras do sol. e até nós fazermos a volta completa... ele ja estara tomando outro rumo..
ele passara.. e se abalar mesmo o nósso sistema solar... esses desastres naturais iram ser violentos a partir de agosto ou junho, assim por diante piorando a cada dia que passa quando ele ja der a volta completa pelo sol.
ele realmente existe.. mas rezo para que ele passe por nós e não cause muitos danos.

Anônimo disse...

Já assistiram este documentário?
Comprovação da existência de Nibiru:

http://www.youtube.com/watch?v=rfIon96VwGU

Anônimo disse...

A cada periodo de tempo, o universo recicla a vida em varios planetas....aqui na terra ja existiram algumas civilizacoes, como lemuria, atlantida, sumerios e outras....todas foram extintas por grandes catastrofes....agora e a nossa vez.

Arquivo do blog