sexta-feira, 29 de abril de 2016

Descobertos Novos Manuscritos da Demonologia Egípcia


+  Egito: Magia na Terra dos Faraós
[http://www.sofadasala.com/ocultismo/09042008magia_egito.htm] 

ARQUEOLOGIA. OCULTISMO. EGITO. Na Bélgica - o egipitólogo Wael Sherbiny, pesquisador independente especializado em textos religiosos egipcios antigos, encontrou representações de demônios e urnas funerárias dessas entidade em três manuscritos.

Um deles foi encontrado por Sherbiny no Egyptian Museum, no Cairo - onde esteve esquecido por mais de 70 anos. Dois outros, estavam em sarcófagospertencentes ao período histórico chamado Médio Império do Egito. As três 'lâminas remontam 4 mil anos de idade.

Não são papiros. São páginas de couro, muito antigas. Os documentos foram apresentados na Conference on Ancient Egyptian Demonology (Conferência Internacional Sobre Demonologia Egípcia) - realizada na Swansea University (Swansea, Wales - Reino Unido-UK). O pesquisador informa:

'Embora as descrições textuais de todo tipo de entidades sobrenaturais apareçam em muitos textos religiosos, desde alguns encontrados nas pirâmides e até anteriores, as representações visuais destas entidades são escassas. Eu descobri um grande número de detalhes iconográficos neste material incluindo novas representações pictóricas de várias entidades sobrenaturais. Três desses demônios já eram conhecidos dos estudiosos de textos antigos. Porém, a representação (imagem) de dois deles era desconhecida até agora.


Demônios guardiões, do Feitiço 145 do Livro dos Mortos Egípcio

Dois desses demônios - o chamado In-tep, retratado como como uma espécie cão-babuíno e o Chery-benut, de corpo indefinido  mas dotado de cabeça humana - aparecem como tutores ou guardiões na entrada de uma complexa edificação, possivelmente um templo onde suas várias câmaras são vigiadas por outras entidades demoníacas. Os textos relacionam este templo à divindade lunar masculina Thoth e á barca do deus Sol.

O terceiro demônio chama-se Ikenti, também guardião, zela por uma Porta de Fogo que leva a uma área restrita que abriga a imagem de um deus. Ikenti era conhecido desde que sua figura foi descoberta em um sarcófago do Médio Império (1870-1830 a.C) sob a forma de um grande pássaro com cabeça de gato preto.

No manuscrito encontrado por Sherbiny, a imagem de Ikenti (ou Ikenty) - mais antiga que a anteriormente mencionada - foi reproduzida de modo um pouco diferente mas é o mesmo demônio, uma criatura perigosa, de cujo ataque ninguém escapa. Quando escolhe uma vítima, um ser humano, Ikenti move-se muito rapidamente lançando-se em voo contra o alvo, agarrando a pessoa e arrancando-lhe a cabeça.

O mundo das crenças no Egito antigo era povoado por numerosos seres 'mágicos dotados de superpoderes. Esses demônios poderiam ser ser benévolos ou malévolos. Podiam ser invocados para proteger, defender, ajudar mas, também, para ameaçar, adoecer, empobrecer e matar.

+  Egito: Magia na Terra dos Faraós
[http://www.sofadasala.com/ocultismo/09042008magia_egito.htm]



Os egípcios também praticavam a magia das maldições ou magia destrutiva. Nomes de inimigos estrangeiros e traidores eram escritos em vasos, tabuletas ou figuras de cerâmica. Nas figuras, os inimigos eram representados amarrados. Os objetos eram, então, queimados ou enterrados em cemitérios. Esse procedimento deveria enfraquecer ou destruir o adversário.

FONTES
PRIGG, Mark. The 4,000 year old DEMONS of Egypt revealed: Giant birds with feline heads that 'gripped their victims and cut off their heads' pictured on coffins and manuscripts
DAILY MAIL, 26.04.2016
[http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-3560459/The-4-000-year-old-DEMONS-Egypt-revealed-Giant-birds-feline-heads-gripped-victims-cut-heads-pictured-coffins-manuscripts.html]
LORENZI, Rossela. Oldest Depiction of Ancient Egyptian Demons Found
DISCOVERY NEWS, 19.04.2016
[http://news.discovery.com/history/archaeology/oldest-depiction-of-ancient-egyptian-demons-found-160419.htm]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...