sábado, 9 de maio de 2015

Sinais de Tecnologia Identificados em Marte


MARTE. 2006. A Cratera Victória, em Marte, fotografada pela sonda American Mars Rover Opportunity, em 2006. A linhas que aparecem no fundo da cratera são regulares demais; suspeita-se que foram feitas com uso de tecnologia, o que evidenciaria a presença de vida inteligente no Planeta Vermelho. 

O American Mars Reconnaissance Orbiter, o engenho espacial mais preciso já enviado pelo homem à órbita de um planeta, está circulando em torno do "Planeta Vermelho".

O American Mars Reconnaissance Orbiter tem a capacidade de detectar coisas muito pequenas, incluindo criaturas vivas a uma distância de 300 km.

O novo satélite "espião" está causando um certo desgosto entre os ufólogos. Suas últimas esperanças de descobrir alguma formação de origem artificial em solo marciano foram destruídas por fotografias recentes obtidas a pequena distância da superfície de Marte.

A partir de agora, o Orbiter terá somente mais uma chance. Há poucos dias, outra sonda espacial, a American Mars Rover Opportunity, detectou e fotografou a enorme cratera Victoria - 800 metros de diâmetro e 70 m de profundidade. A imagem mostrava uma série de linhas que se pareciam com uma trilha situada no fundo da cratera.

Os dados enviados pela Rover eram de grande interesse para os estudioso de ufologia assim como as informações de outra "nave exploradora", a Spirit; porém as duas sondas pararam de funcionar antes do tempo de duração previsto para suas missões.

Elas deveriam monitorar a superfície de Marte por mais de três meses. A falha no sistema, de acordo com os cientistas, foi provocada por uma tempestade de areia marciana que cobriu as baterias solares que forneciam energia para as máquinas.

Apesar da frustração, os ufólogos desconfiam da pane nas sondas, que orbitaram o planeta por dois anos e meio enfrentando intempéries semelhantes sem nenhum problema. 

A suspeita é que a tempestade de areia - um simum marciano (?) - tenha sido provocada por aliens justamente para frustrar as observações das naves americanas.

Como a trajetória da Orbiter não terá mais oportunidade de inspecionar a região da cratera Victoria, o mistério das linhas regulares no fundo da formação continuará por mais algum tempo.

Em 1975, outra sonda, a Viking-I fotografou um estranho objeto, semelhante a uma nave espacial, na planície marciana Chryse Platinia. O tal objeto não estava naquele local em 1965, quando a mesma área foi fotografada pela Mariner-4. na época, as imagens eram obtidas a uma distância de 10 mil km.

FONTE
VYSOTSKAYA, Natalia. Signs of technology detected on Mars
PRAVDA ENGLISH, 17/10/2006
[http://english.pravda.ru/science/tech/17-10-2006/85093-mars-0/]
(texto  recuperado)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...