segunda-feira, 11 de maio de 2015

A Múmia Viva da Mongólia



MONGÓLIA. 27 de Janeiro, 2015. na província Songinokhairkhan, o corpo de um monge 'paralisado em posição de lótus (sentado, pernas cruzadas, com cada pé descansando na coxa oposta), bem preservado, coberto com peles de ovelhas - foi encontrado, pela polícia, escondido na casa de um homem, identificado apenas como Enhtor, 45 anos (2015).

O 'traficante de relíquias planejava vender 'a peça no mercado negro. Há suspeitas de que 'a múmia foi retirada de outro lugar. Há rumores que seu local de repouso original era uma caverna na região de  Agora, de acordo com o artigo 18 do Código Penal da Mongólia, Enhtor está sujeito a uma multa de até 3 milhões de rublos ou entre 5 a 12 anos de prisão.

Apreendido, o 'monge foi levado para po Centro Forense Nacional da Mongólia (National Centre of Forensic Expertise), em Ulaanbaatar - onde sua idade foi estimada em, ao menos, 200 anos. Ali, submetido a exames clínicos forenses, foi considerado como um morto, uma múmia.

Todavia, essa opinião, nesse tipo de caso, não é unânime. Um especialista insiste que o homem está vivo e, na verdade, repousa em um estado de 'meditação muito profunda, um estado espiritual raro e especial, conhecido como 'Tukdam.

O MONGE ESTÁ VIVO!



De fato, ao longo dos últimos 50 anos, cerca de 40 casos semelhantes foram documentados/registrados na Índia. Monge budista famoso e médico do Dalai Lama, Barry Kerkin - afirma:

'Eu tive o privilégio de cuidar de alguns meditadores que estavam em estado Tukdam. Se a pessoa é capaz de permanecer nesse estado por mais de três semanas - o que é bem difícil - seu corpo, gradualmente, encolhe e no final tudo o que resta da pessoa é seu cabelo, pel, unhas e ropupas. 

Nestes casos, é normal que observadores próximos ao lama vejam um arco-íris no céu por vários dias. Significa que o meditador encontrou seu 'corpo arco-íris. Este é o mais elevado próximo à completa Iluminação ou estado de Buda.

Se o praticante puder continuar indefinidamente nesse estágio de meditação, ele pode tornar-se um Buda. Poderá, invisível, em espírito, ajudar pessoas ao seu redor e transmitir um sentimento de alegria.

Sobre a identidade do monge, especula-se que poderia ser um Lama Buryat Budista, o professor Dashi-Dorzho Itiligov, nascido em 1852. Ele teria entrado em meditação em 1927, sob o olhar e a proteção de seus discípulos que ocultaram-no dos olhares curiosos. Desde então, são 88 anos de imobilidade e desligamento da realidade sensorial mundana.




Outro especialista, o fundador e professor do Mongolian Institute of Buddhist Art da Ulaanbaatar Buddhist University - observa, além da posição em lótus ...a mão esquerda está aberta enquanto a mão direita faz o símbolo o sutra da oração. 'Este é um sinal de que o Lama não está morto mas, em meditação muito profunda, de acordo com a antiga tradição budista.

FONTES
BAKLITSKAYA, Kate. Mummified monk is ‘not dead’ and in rare meditative state, says expert
SIBERIAN TIMES, 02/02/2015
[http://siberiantimes.com/other/others/news/n0105-mummified-monk-is-not-dead-and-in-rare-meditative-state-says-expert/]
El misterio de la momia que "medita" más allá de la muerte
CLARIN/ARGENTINA, 05/02/2015
[http://www.clarin.com/buena-vida/ser-zen/misterio-momia-medita-alla-muerte_0_1298270427.html]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...