quinta-feira, 21 de maio de 2015

O Mistério da Tumba de Drácula em Nápoles



Na lápide funerária de mármore que, inexplicavelmente, emite muito calor - uma inscrição em linguagem misteriosa. Pesquisadores investigam o estranho monumento e tentam decifrar a mensagem gravada na efígie que, acredita-se, pode ser o verdadeiro túmulo do Conde Drácula, o Vlad Tepes (1431-1476), da Romênia. 

+ A Maldição do Drakula Park, 2015
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2015/04/dracula227.html]


MISTÉRIOS. ITÁLIA. CIDADE DE NÁPOLES. Pesquisadores da Universidade L'Orientale de Nápoles estão intrigados com o monumento de mármore localizado no conjunto arquitetônico de Igreja e convento Franciscano de Santa Maria La Nova, em Nápoles. Além da inscrição, grafada em uma língua não decifrada, de certo ponto da lápide, emana um forte e inexplicável calor.

HISTÓRIA

Dois países já reivindicaram sediar o 'verdadeiro túmulo de Vlad Tepes III, príncipe, governante da Valáquia. Estes paíse são Romênia (terra natal do famoso guerreiro) e a Hungria.

De fato, o túmulo do Emplador é mistério histórico. Segundo a tradição o que se sabe da História, o príncipe Vlad morreu guerreando contra os turcos otomanos, seus inimigos de longa data.

Sua personalidade forte e mesmo sua aparência, foram descritas por Enea Silvio Piccolomini, futuro Papa Pio II - em seus 'Comentários: '...um homem honorável e belo em sua pessoa... um justo... Isso mostra que nem todos, na época em que viveu o príncipe, destacavam a crueldade sanguinária no caráter do Empalador.

Era um cristão lutando para preservar sua pátria cristã contra a invasão dos 'infiéis. Mesmo sendo, já naquela época, em boa parte do imaginário popular - sobretudo de seus inimigos - o lendário Empalador, sádico excêntrico que fazia suas refeições apreciando o martírio de suas vítimas, torturadas das formas mais infames.

Consta que Vlad aprendeu essas práticas desumanas ´ser um monstro para tenham medo de você! - com os próprios turcos otomanos, em um período de sua juventude, quando foi prisioneiro deles.

Odiava os turcos e morreu guerreando contra - Basarab III Laiotă cel Bătrân - (http://pt.wikipedia.org/wiki/Bassarabe_III_da_Valáquia) que disputava o poder na Valáquia apoiado pelo Império Otomano. A versão mais conhecida conta que o próprio Besarab matou e decapitou Vlad Tepes. A cabeça, como um troféu, teria sido levada para Constantinopla.

Outra versão, afirma que por intervenção da filha, Maria - Vlad escapou para a Itália, refugiando-se em Nápoles sob a proteção da rainha daquela, na época cidade-estado, Juana de Arágon (1455-1517, nascida na Espanha, para os italianos - Giovanna di Trastámara) - consorte do rei Ferdinando I).


A TUMBA ROMENA DE DRÁCULA



Na Romênia, onde o nobre Drakul teria sido morto por Besarab, existe um túmulo. Naquele país, o Senhor da Valáquia é considerado herói nacional. 

Essa tumba fica localizada em frente ao altar principal da Catedral da cidade de Snagov. A cabeça, teria sido recuperada, comprada pela Igreja Católica e reunida ao corpo no sepulcro de Snagov.


A TUMBA DE DRÁCULA EM NÁPOLES

Porém, muitos contestam essa versão da História e dizem que em Snagov, estão sepultados meros ossos de cavalo. 

Acreditam que Vlad, apesar de muito ferido na batalha, foi resgatado a peso de ouro por sua filha Maria que, durante a ocupação Otomana, teria se mudado para Nápoles. Apesar das das discussões, há elementos para sustentar a morte de Drácula e seu túmulo em Nápoles.

É provável que família do príncipe tenha procurado refúgio rm Nápoles, Havia laços familiares e afinidade de tradições. 

O tio da rainha Juana era o rei Afonso deAragão (1396-1458 - Reinou entre 1416-1458) - maçom pertencente à Ordem do Dragão (daí no apelido Drakul) assim como fora o príncipe, seguindo a tradição do pai.

Maria, aos sete anos de idade, foi entregue para ser educada a uma senhora napolitana e, mais tarde, casou-se com um membro da família Ferrillo.


A SIMBOLOGIA DA TUMBA PARTENOPEA

Não seria então uma coincidência que a Tumba de Drácula em Nápoles seja oficialmente conhecida como o Túmulo de Matteo Ferrill. O monumento fúnebre encontra-se dentro de um claustro menor (um aposento) do convento de Santa Maria la Nova. Sua autoria é atribuída a Jacopo della Pila.

O Túmulo de Matteo Ferrill - ou A Tumba Partenopea - é adornado com uma bem elaborada representação de um dragão. Um fato curioso quando se sabe que o defunto era genro de Drácula.

Além disso, outras imagens são raras de serem encontradas em sepulturas europeias do Ocidente. Abaixo do grande dragão, há duas esfinges.



Mas não é tudo. Do mármore, examinado por pesquisadores do Istituto Nazionale di Geofisica e Vulcanologia (INGV/Itália) - emana um calor inexplicável cuja origem ou causa nenhum especialista conseguiu - ainda, identificar.

Para completar o mistério, as inscrições em caracteres antigos, certamente - que talvez estejam em código, são um desafio que nenhum linguista pôde decifrar.

Os filólogos, até agora, somente puderam dizer o que não é aquela estranha língua: Não é eslavo, nem croata, nem búlgaro, macedônio ou cirílico. Existem  caracteres que parecem ser latinos. Outros, gregos, copta mas, é impossível distinguir uma única palavra.

É como se a inscrição tivesse sido idealizada por um perito esotérico, talvez, alguém que pertencesse à Ordem do Dragão. Deste modo, os dizeres na lápide somente seriam compreensíveis para aqueles que têm as chaves do código.




IMAGEM. Insígnia da Ordem do Dragão

O brasão da família Tepes, frequentemente é, apressadamente descrito tendo como figura principal, um dragão. Mas a verdade é que o símbolo de destaque do brasão dos príncipes da Valáquia é uma águia.

O Dragão entra na vida de Vlad Tepes como herança de seu pai, este, sim, membro da Ordem do Dragão e por isso chamado Vlad Dracul. A Ordem do Dragão foi uma sociedade militar-religiosa, cristã, fundada em 1387 por Sigismund de Luxemburgo, mais tarde imperador do Sacro Império Romano e sua esposa, Barbara Cillei.

+ A Maldição do Drakula Park, 2015
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2015/04/dracula227.html]


FONTES
BARONE, Maria Melania. Dracula è sepolto a Napoli? Incisione misteriosa riapre il dibattito
YOU-NG/ITÁLIA, Pubblicato il 21 maggio 2015
[http://news.you-ng.it/2015/05/21/dracula-e-sepolto-a-napoli-incisione-misteriosa-riapre-il-dibattito/]
+ WIKIPEDIA/Italiano. Jacopo della Pila
[http://it.wikipedia.org/wiki/Jacopo_della_Pila]
+ WIKIPEDIA/Romeno. Vlad Țepeș
[http://ro.wikipedia.org/wiki/Vlad_Tepes]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...