quarta-feira, 29 de abril de 2015

O Mistério das Ruínas de Por-Bajin



A estrutura, datada em 1,300 anos, pode ter sido uma fortaleza, um palácio de verão ou, ainda, um observatório. É um mistério histórico. IMAGEM gdehorosho.ru

RÚSSIA. POR BAJIN. Ou Por-Bazhyn é o nome de uma estrutura de ruínas localizada em terras altas, em uma ilha no meio do lago Tere-Khol - República de Tuva (um estado da Federação Russa), entre as cordilheiras das montanhas Altai e Syan, fronteira com Mongólia, no centro da Eurásia. Na linguagem Tuva - pois os Tuva são um povo - Por-Bazhyn significa 'casa de barro.

Ocupando praticamente toda a extensão da ilhota (que leva o nome do lago onde se ergue, lago Tere-Khol - imagem abaixo) - uma área medindo cerca de 35 mil m² onde foi erigida - Por Bajin tem resistido às pesquisas empreendidas até agora e permanece sendo um mistério.




Aparentemente, o complexo, um quadrilátero onde destacam-se enorme paredes. As exteriores, medem 10 metros de altura e até 12 metros de largura, o que que leva muitos estudiosos a estabelecer que o local poderia ser um tipo de fortaleza. Algumas dessas paredes, rebocadas com gesso, foram decoradas com uma faixa vermelha horizontal. Também foram identificados grandes portões e pátios.

No centro do complexo, destaca-se uma edificação maior dividida em duas partes ou câmaras ligadas entre si por uma passarela coberta, esta edificação possuía uma cobertura de telhas e era apoiada por 36 colunas de madeira erigidas sobre bases de pedra.

Há indícios que Por-Bazhyn pode ter sido construído durante a existência de um antigo império nômade - conhecido como Uyghur Khaganate ou Toquz Oghuz (povo turco antigo), datado entre 744 -840 d.C.. Sua idade, portanto, é estimada em 1,300 anos.

A ideia de que o lugar foi uma fortaleza não é unânime entre os estudiosos. Muitos acreditam que Por-Bazhyn pode ter sido um palácio, um mosteiro ou - ainda - um observatório astronômico.

Como sítio arqueológico, o lugar foi explorado, pela primeira vez em 1891. Outras incursões foram realizadas em 1957 e 1963 mas, somente em 2007 os arqueólogos começaram uma investigação sistemática.

Logo, descobriam a influência da cultura chinesa na arquitetura, como a utilização de telhas e semelhança com as cidades-castelos chinesas ou - como os Palácios Paradisíacos Budistas tal como são representados na pinturas da dinastia Tang.




Peritos - como a arqueóloga Irina Arzhantseva que, em 2011 publicou um artigo sobre o tema no The European Archaeologist -  asseguram que ...a arquitetura ali é tipicamente chinesa da primeira metade do século VII (anos 700 d.C.) - estilo característico da dinastia Tang

Porém, há muitas outras perguntas sem resposta. Os pesquisadores não entendem, por exemplo, a ausência de sistemas de aquecimento no complexo; nem mesmo rudimentares, sobretudo por quê Por-Bajin está localizado 3,200 metros acima do nível do mar significando que, ali, as temperaturas são muito baixas. É um lugar extremamente frio.

Outro ponto enigmático das ruínas é a incerteza sobre a configuração geográfica na época de sua construção. Existe a possibilidade que Por-Bazhyn tenha sido construído em terra firme. O lago, teria surgido depois, ilhando o local.

Também foram descobertos indicativos de que seus ocupantes abandonaram o local pouco tempo depois de construído e o motivo desse abandono é outro enigma das ruínas da ilha de Tere-Khol.

FONTES
LAMBIE, Derek. Who built this Siberian summer palace… and why?
THE SIBERIAN TIMES, 12/11/2014
[http://siberiantimes.com/science/casestudy/features/f0009-who-built-this-siberian-summer-palace-and-why/]
Por Bajin: The mystery hidden in Siberia
NEWS AUSTRALIA, 07/04/2015
[http://www.news.com.au/travel/world-travel/por-bajin-the-mystery-hidden-in-siberia/story-e6frfqai-1227293552690]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...