sábado, 4 de abril de 2015

Ietis - As pesquisas de Brian Sykes & o Caso Zana



Na foto acima, Brian Sykes (direita, com óculos) examina um escalpo junto ao diretor de um museu, em Lausanne - Suíça. Picture: Bettmann/CORBIS

+ YETI: A HISTÓRIA DE ZANA
+ IETIS, O HOMEM-MACACO DE STALIN & A INCONFESSÁVEL CIÊNCIA GENÉTICA
+ ASPECTOS SOBRENATURAIS DO MITO DO PÉ GRANDE
 


CRIATURAS MÍTICAS. Há séculos, inúmeros exploradores/pesquisadores, desde acadêmicos a meros curiosos, têm dedicado suas vidas em busca da verdade por trás da lenda que afirma a existência de um humanoides primitivos, os Pés-Grandes - um esquivo habitante de florestas em diferentes partes do mundo.

Recentemente, o geneticista britânico Brian Sykes, professor na University of Oxford, afirmou ter encontrado evidências suficientes que provam a existência da criatura. Em seus estudos, um dos analisados é a famosa História de Zana.

Zana era um ser enigmático que viveu nas montanhas do Cáucaso, entre a Geórgia e a Rússia durante o século XIX (anos de 1800). Fêmea, dotada de uma estrutura física humana, porém robusta, de alto porte, foi descrita por testemunhas como tendo o corpo coberto de espesso pelo castanho medindo mais de 1,90 m de altura.



IETI, AS PROVAS. A neta e o filho de Zana. O geneticista (Brian Sykes) trabalhou com amostras de DNA recolhidas da neta de Zana (acima) e de seu filho, Khwit (filho de Zana, abaixo). Entre suas descobertas, Sykes apurou que, embora tenha vivido no Cáucaso, Zana era de ascendência africana.



As pesquisa sobre Zana indicam que a "mulher selvagem" viveu escondida na remota região montanhosa de Ochamchir, na atual República da Abkhazia.

Ela foi capturada por um comerciante local que, para esse fim, contratou um grupo de caçadores - na década de 1850. Zana caiu em uma armadilha: "...uma vala cercada por lanças afiadas". À seguir, foi vendida e, passando de proprietário em proprietário, acabou como escrava de um 'nobre, identificado como Edgi Genaba.


CRUZAMENTO & PROLE

O que torna o caso de Zana raro é que ela deixou prole, fruto de relações sexuais com homens locais. Verificou-se, assim, um cruzamento de espécies. Zana teve ao menos quatro filhos com esses homens e alguns de seus descendentes ainda vivem na região.

Sykes pôde realizar testes de saliva em seis parentes vivos de Zana e nos dentes resgatados dos restos mortais de um dos filhos da 'criatura - chamado Khwit. A análise de DNA revelou que todos eles possuíam a quantidade certa que permite afirmar, sobre Zana, que ela era 100% africana.

Todavia, o cientista ainda não arrisca reconhecer a descoberta de uma espécie humana arcana, uma criptocriatura, viva - completamente ignorada pela Ciência 'oficial.

Sykes acredita, ainda - que a estranha espécie veio da África alcançando aquela região do Cáucaso cerca 100 mil anos atrás, o que significa a sucessão de inúmeras gerações e possíveis migrações de grupos desses indivíduos.

Em 1996, um zoólogo russo escreveu que Zana assemelhava-se demasiado a um animal selvagem. Relatos informam que sua força física, agilidade e velocidada eram extraordinárias. 

Corria mais que um cavalo e nadava contra a ndo rio Moskova mesmo quando o fluxo das águas era violento. Apesar dos dotes físicos, uma vez capturara, Zana foi 'domada pelo nobre que a comprou e a manteve como escrava em sua propriedade em Tkhina.

HÍBRIDOS

A pesquisa de Brian Sykes vai além do exame do Caso de Zana. Sykes também teve a oportunidade fazer exames de DNA na pelagem de dois animais não identificados encontrados na cordilheira Himalaia e encontrou uma correspondência de 100% com uma antiga amostra de mandíbula de um urso polar proveniente de Svalbard, Noruega. Para Kykes, aqueles dois animais não identificados poderiam se resultado de cruzamento entre ursos polares e ursos marrons.

+ YETI: A HISTÓRIA DE ZANA 

http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2010/05/yeti-historia-de-zana.html 


FONTES
NEWTON, Jennifer e AKBAR, Jay. Was 19th Century apewoman a yeti? 6ft 6in Russian serf who could outrun a horse was 'not human', according to DNA tests
DAILY MAIL/UK, 04/04/2015
[http://www.dailymail.co.uk/news/article-3025466/Was-19th-Century-Siberian-apewoman-yeti-6ft-6in-Russian-serf-outrun-horse-not-human-according-DNA-tests.html]
The riddle of the yeti may have finally been solved
THE TELEGRAPH/UK
[http://www.telegraph.co.uk/news/picturegalleries/howaboutthat/10385646/The-riddle-of-the-yeti-may-have-finally-been-solved.html?frame=2705189]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...