quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O Mistério das Esferas Metálicas de Teotihuacan



O trabalho no subterrâneo do templo de Quetzalcóatl. Depois de 11 anos, a equipe do Projeto Tlalocan, financiado pelo Instituto Nacional de Antropología e Historia de México (INAH), chegou ao fim do túnel que atravessa às entranhas do Templo da Serpente Emplumada. Esta semana(última semana de outubro, 2014) - as autoridades anunciaram a conclusão das escavações preliminares.

* Tlalocan significa caminho subterrâneo, caminho por baixo da terra, em língua nativa, náhuatl

+ México: Mistérios de Teotihuacan


TEOTIHUACAN, México. O acesso ao túnel assemelha-se à entrada de uma mina. O lugar é sagrado: dali, acreditavam os antigos, emanava todo o Poder de Teotihuacan - a misteriosa Cidade dos Deuses, a primeira grande metrópole meso-americana - que floresceu entre os séculos II e V d.C  (entre anos 100 e 400), situada 50 km a nordeste da Cidade do México.

São apenas 150 metros de comprimento. Todavia, neste curto 'caminho, os arqueólogos encontraram cerca de 70 mil objetos: bastões de 'poder, oferendas diversas, como sementes, por exemplo, esqueletos de animais que poderiam ser jaguares, esculturas, pedras preciosas, algumas, procedentes da Guatemala - e estranhas esferas metálicas de diferentes tamanhos (imagens ainda não divulgadas).

Essa coleção de objetos revela uma cultura, uma forma de entender a Vida e a Morte que os pesquisadores buscam desvendar. 


 + IMAGENS  UOL ALBUNS
Pirâmide esconde túnel com mais de 50 mil peças arqueológicas no México

O arqueólogo mexicano Sergio Gómez comentou: Eles queriam recriar o mundo exterior, por isso, escavaram um lençol freático para criar rios subterrâneos.

Próximo à entrada, uma espécie de chaminé ou duto estabelece ligação com a superfície. Poderia ter sido um observatório de dois milênios. O ambiente é hostil. quente, úmido, carregado de radônio (ou Rádon - Rn), um gás tóxico.

O 'Caminho foi descoberto em 2003, pelo mesmo Sergio Gómez (citado acima) e  pela arqueóloga francesa Jullie Gazzola, revelado por um afundamento do solo ocorrido durante trabalhos de conservação da área da pirâmide.





Através de um radar de penetração (georadar) e tecnologia laser, foi possível, preliminarmente, conhecer a estrutura básica do túnel. Um robô foi usado para explorar os espaços. Equipamentos tão avançados somente foram usados antes em escavações de ruínas egípcias.

Este lugar que os arqueólogos esforçaram-se, por mais de uma década, para alcançar - foi preservado dos olhares 'modernos pelo tempo e pelas tradições, sepultado por toneladas de terra e rochas. Acredita-se que pode ter sido aberto ao menos uma vez, talvez, para que algo fosse introduzido. Desde então, durante 1,800 anos, ninguém mais entrou ali.




As paredes pétreas brilham. Gómez explica: São partículas metálicas. No Caminho iluminado por tochas, isso deve bilhar como um céu. Pirite (pirita) e magnetita, minérios que não existem nos extratos geológicos da região. As pedras foram levadas ao local, moídas e agregadas a rocha do teto por meio de pintura.

No meio do 'caminho foram encontradas duas Câmaras. Pequenas, vazias de tudo exceto pelo achado de mais de 300 estranhas esferas de metal, diferentes em tamanho, medindo entre 2 a 25 cm de diâmetro. Os cientistas não sabem o quê são, para quê servem, o quê significam. Mais um dos mistérios de Teotihuacan.


Cerca de 30 metros antes do fim do túnel, o 'caminho desce ainda mais e abruptamente até um local onde encontram-se outras três Câmaras, dispostas em trevo (ou vértices de um triângulo) cujo centro situa-se exatamente embaixo da linha do ápice da pirâmide. Os arqueólogos não ultrapassaram este ponto.

Um dos mistérios de Teotihuacan consiste no fato de que, embora abundantes restos humanos tenham sido encontrados, sepulturas, ossos, esqueletos de pessoas que foram sacrificadas, nenhuma tumba de governante foi achada.

As ossamentas encontradas no Caminho fornecerão amostras de material genético que serão comparadas com outros achados a fim de determinar se compartilham DNA.




Teotihuacan estende-se por 23 km² e chegou a abrigar até 200 mil pessoas de diferentes origens e etnias. Multicultural, seus palácios eram extremamente desiguais - arquitetonicamente. 

Possuía áreas residenciais de classe média e bairros de trabalhadores. Aparentemente, a população não dispunha de amplo desenvolvimento tecnológico porém, de algum modo, as Ciências foram cultivadas.

Mantinha relações com reinos em Tikal (Guatemala) e Copán (Honduras). Nada se sabe sobre seu sistema de governo, linguagem falada e/ou escrita. Não se sabe porque todo o seu poder desapareceu. 

Suas testemunhas mais eloquentes são as três pirâmides: do Sol, da Lua e da Serpente Emplumada, localizadas na praça central da cidade que foi, muito evidentemente, planejada.

LINKS RELACIONADOS

A Porta do Inferno da Nicarágua, 03/11/2012
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2012/11/a-porta-do-inferno-da-nicaragua.html]

A Entrada Para Xibalba - O Mundo Subterrâneo dos Mortos Maia, 20/07/2012
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2012/07/a-entrada-para-xibalba-o-mundo.html]

México: Mistérios de Teotihuacan, 20/04/2011
[http://sofadasala-noticias.blogspot.com.br/2011/04/mexico-misterios-de-teotihuacan.html]

FONTE
Pasaje desvela las entrañas de Teotihuacán
TELEVISA, 28/10/2014
[http://noticieros.televisa.com/mexico/1410/pasaje-desvela-entranas-teotihuacan/]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...