quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Os Alienígenas Terráqueos dos Primórdios da Vida



O fóssil da criatura. IMAGEM: Chengjiangocaris kunmingensis fuxinhuiid. Yie Jang (Yunnan University)


O aspecto provável de um Fuxianhuia vivo. Outras imagens desses fantásticos aliens do mais remoto passado da vida Terra
IN The Weird Youth of the Animal Kingdom, NATIONAL GEOGRAPHIC.
[http://phenomena.nationalgeographic.com/2013/02/18/weird-youth-animal-kingdom/]

PALENONTOLOGIA. Há 500 milhões de anos, durante o período Cambriano (escala de tempo geológico, durante os primórdios da vida multicelular na Terra, existiu uma criatura digna de protagonizar um pesadelo. Um artrópode escamoso, parente arcano das lagostas e aranhas atuais. Era o Fuxianhuia, que se arrastava com suas pernas tentaculares.

Autores de um novo estudo, realizado para a revista Nature [http://bit.ly/ZK4z3T], acreditam que o Fuxianhuia (Fuxianhuia xiaoshibaensis) pode ter sido um dos primeiros seres vivos a desenvolver pernas; e tinha inúmeras delas, dianteiras e traseiras. 

Tantas quanto uma centopéia. Também pode ter sido um dos primeiros habitantes do planeta a possuir um cérebro ou um sistema nervoso complexo que se estendia para além de sua cabeça. Horrendo de se ver, esse ancestral da fauna terrena, todavia, era bem pequeno: media entre 15 e 20 cm.

A pesquisa foi conduzida pelos cientistas Javier Ortega-Hernandez, Nicholas Buttterfield, do Cambridge’s Department of Earth Sciences e outros especialistas da Yunnan University in Kunming, China.

O Fuxianhuia foi achado, juntamente com outros espécimes raros, em um local rico em fósseis arcanos, no sul da China (na região da província de Yunnan). Ali, mais de 50 espécimes de fuxianhuiids foram encontrados em apenas um ano. Esse acervo de novos organismos descobertos  vem sendo denominado de Xiaoshiba Biota.

A inovação biológica desses animais consiste no fato de estes terem sido as primeiras criaturas vivas a desenvolver membros específicos que lher permitiam capturar alimentos através do método que os cientistas chamam triagem de detritos (ou varrredura de detritos) e filtragem da matéria orgânica nutricional encontrada no leito dos mares, como restos de algas em decomposição. Os novos fósseis foram, também, os primeiros a, literalmente, "ter cabeça" como sede de um cérebro.

O surgimento desses animais mais complexos durante aquele período é chamado de "explosão cambriana" e o fenômeno pode estar relacionado com um significativo aumento do níveis de oxígênio no ar e nas águas do planeta.

 
FONTES: NEWITZ, Analee. Ancient fossil reveals that Cthulhu really did live on Earth 500,000 million years ago.
IO9, publicado em 27/02/2013.
[http://io9.com/5987449/ancient-fossil-reveals-that-cthulhu-really-did-live-on-earth-500000-million-years-ago].
Feeding Limbs and Nervous System of One of Earth’s Earliest Animals Discovered (University of Cambridge).
ALASKA NATIVE NEWS, publicado em 27/02/2013.
[http://alaska-native-news.com/science_news/7889-Feeding-Limbs-and-Nervous-System-of-One-of-Earth%E2%80%99s-Earliest-Animals-Discovered.html]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...