sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Porto Rico - Chupacabras, Gárgulas & Vampiros


Porto Rico: Chupacabras. Foto sem referências.

PORTO RICO. O problema e o mistério são antigos. Remontam à década de 1970. Em diferentes localidade da ilha de Porto Rico (que é território norte-americano e um dos vértices do misterioso Triângulo da Bermudas), periodicamente, acontecem surtos de estranhas mortes de animais que são encontrados intactos cujo sangue dos corpos foi completamente drenado. Em alguns casos, mas não em todos, ocorrem mutilações e extração de órgãos.

A ausência de sangue nos cadáveres e o fato damaior parte dos animais vitimados serem mamíferos ruminantes deu origem ao termo chupacabras, para designar o agente desconhecido responsável pelas mortes. 

Durante todos esses anos, muitas pessoas cogitaram que fosse apenas o caso de ataque de coiotes ou outro predador carnívoro semelhante.


Porém, isso jamais foi confirmado. É uma explicação racional mas não pode ser aplicada a todos os casos. Ao contrário, os predadores comuns nunca puderam ser identificados na maioria dos episódios. 

No máximo, eventualmente - foram capturados - sempre mortos, animais semelhantes à espécies caninas e lupinas, mas com aspecto bizarro, sugerindo miscigenação de espécies ou mutação, como os exemplares das foto acima, um registro de 2007.

Este ano - 2012, os ataques recomeçaram. Em meados de junho, os chupacabras voltaram às manchetes. 

Os primeiros ataques aconteceram na Ilha de Vesques, ou ilha Nena, um pequena porção de terra insular, município que faz parte parte do território da chamada Ilha Madre que é Porto Rico.

Ali, não somente ruminantes mas cavalos, coelhos e aves apareceram mortos, como as 30 galinhas e galos do morador José Martínez, 26 anos (em 2012) e sua esposa, Jeami Peralta. Martinez conta:  

Acordei às 5:30 da manhã para alimentar os galos e galinhas. Estava escuro então, usava uma lanterna. Quando vi, as galinhas estavam mortas nas gaiolas, pálidas, com buracos nas costas. Não tinham sangue. Parecia um campo de batalha


Uma das aves de Martinez, de Vieques. As aves foram encontradas mortas por um misterioso agente. Todo o sangue dos corpos foi drenado. Junho, 2012.

FONTE DO VIDEO: http://www.elnuevodia.com/videoscalidaddevidaextranasmuertesdeanimalesenvieques1690209016001.html#1

O jornal El Nuevo Dia fez a reportagem no local e registrou as pegadas de um animal próximas ao local das mortes. A população ficou assustada. 

Surgiram rumores de que há uma pantera à solta na ilha. O animal que seria propriedade de um turista norte-americano cujo iate aportou naquele litoral, na praia de Punta Arenas - teria fugido, embrenhando-se na floresta. 

O comissário de polícia da cidade de Vesques, José Belardo, que informou os fatos à Defesa Civil e Gestão de Emergências - não confirmou a hipótese da pantera: Não há nenhuma evidência física. Apenas rumores. Mas não se pode negar que a população está com medo.

* Além disso, panteras dilaceram suas presas para comer; não fazem furos e se alimentam com canudinhos. A não ser que seja uma engenhosa pantera desdentada...

As galinhas de Mr. Martinez não foram as únicas vítimas. No bairro de Martineau, vários coelhos também apareceram mortos, sem sangue, com um orifício no corpo. O mesmo foi verificado com alguns cavalos, que andam pelas livremente pelas ruas da cidade.

Suposta múmia de um chupacabras. Foto sem referências.

Um fato a ser considerado na possível existência dessas estranhas criaturas, especialmente na Isla Nena, é que - no passado, os ilhéus tiveram atritos com a Marinha norte-americana e correram boatos que de que em Vieques foram realizadas experiências genéticas. 

Por isso, muitos moradores do lugar acreditam que os chupacabras (e também as gárgulas, que são algo como chupacabras alados) são animais mutantes que escaparam dos laboratórios militares.

INVESTIGAÇÕES

No final de junho o ufólogo portoriquenho Reinaldo Ríos anunciou que faria uma visita a Vieques para caçar o chupacabras contando com o apoio das autoridades locais, incluindo a prefeita da cidade - Evelyn Delerme e a ajuda de franco-atiradores e veterinários. 

Além de ser um pesquisador de fenômenos ufológicos, Ríos é um especialista, não somente em chupacabras mas, também, em outro tipo de criatura mítica, alada, igualmente sugadora de sangue - que ele chama de gárgula.

Desenho de um (ou uma) gárgula de acordo com descrições de testemunhas.

Segundo o mito ou a lenda urbana, os chupacabras, antes de drenar o sangue de suas vítimas, tem a capacidade paralisá-las. 

O chupacabras não é considerado como sendo, necessariamente, o mesmo agente que produz mutilações inexplicáveis de animais. 

Estas, parecem ser obra de seres inteligentes, pela precisão dos cortes. As mutilações - em geral, são associadas à ação de extraterrestres.

No caso de Vieques, Reinaldo Ríos afirma que o caso precisa ser investigado justamente porque há dúvidas quanto à natureza da criatura que estaria perpetrando os ataques. Ríos explica:  

Ainda não temos conclusões. Eu tenho que visitar a área - e comentou que na véspera dos últimos ataques em Vieques foram vistas luzes estranhas no céu da região. É preciso fazer a necrópsia dos animais.

Porém, Reinaldo Ríos não teve tempo para ocupar-se com os casos de Vieques. Antes de sair para essa missão, em julho (2012) os ataques aos animais multiplicaram-se em outro lugares. 

Ocorrências começaram a aparecer relatos e vítimas em numerosas localidades de Porto Rico. E mais, entre os novos casos, vários foram testemunhados por pessoas que descreveram o misterioso predador como um ser alado, ou seja - uma gárgula.

GÁRGULAS

Gárgulas são, originalmente, estruturas arquitetônicas. São ornamentos de calhas ou desaguadouros de águas pluviais. Tornaram-se um elemento decorativo comum durante a Idade Média especialmente nas catedrais. 

Em geral eram elaboradas com as formas de figuras monstruosas, meio animais, meio homens, seres com aspecto demoníaco, muitas vezes, alados. Aos poucos, essas esculturas começaram a ser elaboradas unicamente por seu valor artístico mas continuavam sendo instaladas, principalmente, no alto dos telhados. 

É curioso que os gárgulas das igrejas e catedrais, não obstante suas feições diabólicas, eram considerados guardiões dos templos católico-cristãos. Suas feições grotescas, assustadoras, alimentaram a imaginação popular e, assim, formou-se a crença de que essas criaturas de pedra ganhavam vida durante a noite.

Em Carolina, uma das principais cidades de Porto Rico, no fim do mês de junho (2012)uma dessas misteriosas criaturas, uma gárgula, atacou - não um animal - mas um policial que precisou usar seu revólver para repelir a agressão. 

Testemunhas do ataque descreveram a gárgula como um animal humanoide de grande porte, cerca de 1,80 de altura - com características de morcego, como suas asas, negra, olhos vermelhos e fedorenta, com cheiro de algo podre - como enxofre.

O policial contou que a gárgula tentou feri-lo com suas garras. Ele atirou várias vezes mas, com o primeiro disparo, o monstro evadiu-se.

Fotografia de uma gárgula na região do município portoriquenho de Barranquitas, obtida por um cidadão, durante este período de recentes ataques, que ocorrem, principalmente, de madrugada. A população estáchocada. Uma busca intensa foi feita na área. Julho, 2012.

Em 21 de julho (2012) um cidadão conseguiu algo raro: uma fotografia de uma gárgula obtida perto do Centro de Leonismo Portoriquenho, instituição filantrópica internacional de reabilitação e recreação de crianças, em Barranquitas, cidade situada na região central de Porto Rico. A gárgula também foi vista em Guanica, Guayama, Cayey e Baja Toa.


A criatura alada, uma gárgula, segundo Reinaldo Ríos e outros estudiosos do tema "seres sobrenaturais" sobrevoando as imediações do World Trade Center em setembro de 2001.

Diante destes fatos, Ríos diz que Porto Rico está em alerta vermelho até porque, as aparições dessas criaturas, de acordo com o histórico documentado, parecem estar - de alguma forma - relacionadas à iminência de acontecimentos trágicos. Por exemplo, uma delas foi vista e fotografada nas imediações do World Trade Center, as torres gêmeas antes do atentado de 9 de setembro.


Reinaldo Ríos: caçando gárgulas na região do município de Yauco acompanhado por cidadãos voluntários.

Uma busca foi programada para acontecer em 26 de julho (2012) nas áreas adjacentes ao rio Loco, que nasce e corre ao longo da cidade de Yauco desaguando no mar do Caribe. [http://www.prfrogui.com/geocities/rios.htm]. 

Ríos solicitou às pessoas que iriam participar da caçada que levassem lanternas, equipamento de rastreamento e comunicação (como celulares com GPS e laptops e ipads com acesso à internet, mapas e roupas de camuflagem.

Além disso, o pesquisador ouviu depoimentos de moradores da região que avistaram o monstro a fim de delimitar as áreas de busca de modo a organizar a formação de equipes.



Cidade de Yauco, Porto Rico. Este homem afirma que esta é a foto de um gárgula. 
Agosto, 2012. NO YOUTUBE, postado em 16/08/2012.[http://youtu.be/cfG6gnWbGng]

 VAMPIROS

Todos esses esforços, entre os meses de junho e julho, para localizar capturar e matar chupacabras ou gárgulas em Porto Rico falharam. 

Nenhuma criatura foi avistada pelas equipes de caça. Mas Reinaldo Ríos e outros pesquisadores do sobrenatural não desistem; até porque, seja lá o quê for que mata os animais, os ataques continuam em Porto Rico.

Agora, uma nova possibilidade está sendo considerada: vampiros. Depois de vários relatos denunciando a suposta existência de uma seita de adeptos do vampirismo na cidade de Yauco, uma nova caçada está sendo organizada: uma caça aos vampiros de Yauco. 

Reinaldo Ríos acredita que o vampirismo é um mal em ascensão. Muitas pessoas estão dispostas a desafiar a natureza humana e tentar despertar o poder das percepções, dos sentidos, em um nível comparável aquele que caracteriza certos animais. É óbvio que essas pessoas são influenciadas pela literatura e ficção em geral sobre os vampiros.

Ríos explica: Alguns animais podem enxergar bem no escuro, outros têm a audição mais sensível, alguns são extremamente ágeis e velozes, outros ainda, tem o poder de hipnotizar sua presa, entre outras habilidades. Esse é motivo de interesse dos integrantes dessas seitas no consumo do sangue de certos animais: absorver potencial. Não sabemos, ainda, se há médicos envolvidos nesse movimento.

A caça aos Vampiros de Yauco foi programada para acontecer nos primeiros dias de agosto, durante a lua cheia. 

Os caçadores propuseram-se a fazer uma vigília em uma região montanhosa cuja localização não foi revelada mas Ríos afirmou ter informações privilegiadas sobre a os lugares onde os vampiros foram vistos, como algumas áreas de floresta. 

Rios convidou o prefeito de Yauco, Abel Nazario (2012) para participar da caçada. O pesquisador coloca a questão como uma prioridade de segurança pública. 

Ele apela para as autoridades e população para que cooperem ...na identificação dessas pessoas... - os praticantes de vampirismo. Atualmente, suas vítimas são principalmente animais mas ...recentemente, houve ataques a pessoas das quais foi extraído sangue...

A ação preventiva é fundamental para ...impedir a propagação dessa prática... que ameaça os yaucanos e também as cidades vizinhas, como Guánica, Guayanilla e Ponce.

Ríos pediu também o apoio da religião: Todas as igrejas de Yauco estão convidadas para estar em oração durante nossa vigília a fim de purificar as energias etéricas de Yauco ...das influências malignas.


SOBRE REINALDO RÍOS


Reinaldo Ríos, portoriquenho, é professor de primeiro grau na Escola Muñoz Rivera, em Yauco. Matemático, é um pesquisador autônomo da ufologia de de fenômenos sobrenaturais, com destaque para o estudo de criaturas misteriosas. 

Foi o precursor da ideia da construção de um ovini-puerto em Porto Rico. Mas, até hoje, o projeto não saiu do papel.

Tornou-se conhecido internacionalmente em 2010, quando organizou a caça à uma gárgula na antiga Central Açucareira de Guánica. na costa sudoeste do país. 

Nessa iniciativa ele procurava evidências da existência de animais mutantes e sanguinários. Esta caçada mobilizou pessoas de prestígio em Porto Rico, incluindo prefeito da cidade de Canóvanas. Porém, a investida não obteve resultados.


FONTES
El Chupacabras. 
ENIGMAGINABLE/spanish, publicado em 02/03/2008.
[http://enimaginable.blogspot.com.br/2008/03/el-chupacabras.html]
Misterio en Vieques.
EL NUEVO DIA/Puerto Rico, publicado em 15/06/2012.
[http://www.elnuevodia.com/misterioenvieques-1279200.html]
Un conocido ufólogo intentará dar caza al «chupacabras» de Puerto Rico.
LA VOZ DA GALICIA/Espanha, publicado em 27/06/2012.
[http://www.lavozdegalicia.es/noticia/sociedad/2012/06/27/conocido-ufologo-intentara-dar-caza-chupacabras-puerto-rico/00031340781576528455619.htm]
Gargola de Puerto Rico ataca a la policia.
TARINGA, publicado em 25/07/2012.
[http://www.taringa.net/posts/paranormal/15276994/Gargola-de-Puerto-Rico-ataca-a-la-policia.html]
RIVERA, Rafy. Organizarán cacería de vampiros en Yauco.
EL VOCERO/PORTO RICO, publicado em 12 de julho de 2012.
[http://www.vocero.com/organizaran-caceria-de-vampiros-en-yauco/].
Cacería de vampiros en pueblo de Puerto Rico.
DIARIO POPULAR/ARGENTINA, publicado em 17/07/2012.
[http://www.diariopopular.com.ar/notas/125975-caceria-vampiros-pueblo-puerto-rico]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...