quinta-feira, 26 de julho de 2012

Descoberto Mais Um Misterioso Ancestral da Espécie Humana



ANTROPOLOGIA. A árvore genealógica humana acaba de ganhar mais um ancestral; um misterioso ancestral. Não foram encontrados, ainda, ossos fosssilizados desses enigmáticos homens primitivos mas eles deixaram sua marca: suas estranhas seqüências de DNA.

E - existe somente um meio pelo qual essa miscigenação pode ter ocorrido. Geneticistas gostam de eufemismos mas essa maneira é, uma palavra: sexo - comentou o pesquisador da University of Washington, em Seattle - Joshua Akey, cujo laboratório identificou o novo DNA em três grupos de africanos modernos.

Estas sobras genéticas não se parecem com nenhuma seqüência do DNA dos sapiens contemporâneos e também não estão presentes no DNA dos Neanderthais. Pertencem, portanto, à um grupo desconhecido. 

Segundo Akey o cruzamento ocorreu - provavelmente - ente 20 mil e 50 mil anos atrás, muito depois dos humanos modernos migrarem para fora da África para colonizar a Ásia e a Europa. Na mesm época em que os Neandesthais estavam extinguindo-se na Europa.

Azey disse, ainda , que atualmente, entre os europeus não há nenhum traço do DNA estranho. Significa que esses ancestrais misteriosos confinados confinados no território africano. A descoberta confirma também que, há milhares de anos, os humanos modernos partilharam o mundo com espécies diferentes que mais tarde desapareceram. E sempre que esses grupos estiveram reunidos eles se miscigenaram.

Em 2010, pesquisadores do Instituto Max Plank - Alemanha, anunciaram ter encontrado DNA Neanderthal no genoma dos europeus modernos (o que, para este editor, sempre pareceu óbvio porque tem um balaio de gente com cara de Neanderthal andando por aí).



A reconstituição do tipo Denisovans, com base no dente, sim, mas também em um crânio, encontrado na China em 1958.

Mas os misteriosos ancestrais africanos ainda não são os únicos parentes desconhecidos do passado. Outro grupo de pessoas extintas deixaram seus vestígios e foram identificados a partir do osso de um dedo (achado em 2008) e um dente (achado em 2000), de 40 mil anos, encontrados em uma caverna das montanhas Altai, a caverna de Denisova - na Sibéria - e material genético de povos do Pacífico. Isso sugere que estes, chamados Denisovans, colonizaram a Ásia e a Austrália.


A caverna de Denisova, Sibéria

O professor de evolução humana da Australian National University, Colin Groves observou que os restos desenterrados em Denisova podem ser considerados análogos a um crânio achado em 1958, por fazendeiros da província chinesa de Guangdong. Estas descobertas (sobre os Denisovans) foram divulgadas em 2010.

Significa que, embora considerados como pertencentes à espécies distintas, esses indivíduos humanóides conseguiram produzir descêndência viável (fértil); do mesmo modo como burros e cavalos, leões e tigres, baleias e golfinhs podem acasalar e produzir crias.

Joshua Akey explica: Eles tinham de ser muito semelhantes em aparência aos seres humanos contemporâneos para que a reprodução pudesse acontecer. Mas não temos nenhum fóssil que possibilite reconstituir suas feições. Também é impossível determinar se o acasalamento foi consensual ou forçado.

Uma coisa, porém, é certa: esse grupo enigmático deixou seu DNA em toda a África. Os pesquisadores descobriram sua marca em pigmeus da floresta da África Central e em dois grupos de caçadores-coletores do outro lado do continente: o povo Hadza e Sandawe, da Tanzânia.

Além das ebidências de espécies humanas hoje completamente extintas os cientistas também encontraram uma enorme gama de diversidade genética entre os três grupos. Em apenas 15 africanos, a geneticista da University of Pennsylvania identificou mais de três milhões de variantes genéticas, em acervo enorme de diversidade humana.

FONTES
VASTAG, Brian. Early Africans mated with mystery species of humans.
WASHINGTON POST, publicado em 26/07/2012.
[http://www.washingtonpost.com/national/health-science/early-africans-mated-with-mystery-species-of-humans/2012/07/26/gJQAxFzZBX_story.html]
AIKMAN, Amos. Meet the Denisovans, indigenous Australia's Siberian kin.
THE AUSTRALIAN, 23/12/2010
publicado em [http://www.theaustralian.com.au/news/health-science/meet-the-denisovans-indigenous-australias-siberian-kin/story-e6frg8y6-1225975312349 23/12/2010]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...