quinta-feira, 16 de junho de 2011

Os Terrivelmente Fabulosos Anjos do Céu



Uma visão como essa, da foto acima, para os astrofísicos será sempre uma "nebulosa". Talvez seja mesmo, uma nebulosa, um aglomerado de poeira cósmica reletindo, colorida e prismática, a luz de uma estrela. Mas, talvez, não seja. Pode ser outra coisa que olhos humanos não reconhecem e, quando/se reconhecem, o conselho médico da NASA entende como alucinação. Meditemos...


Extraterrestres. Alienígenas. Gênios. Deuses, Anjos. Demônios. Devas. Estes seres fabulosos que aparecem em mitologias de todo o mundo, reconhecidos e identificados com diferentes nomes, sempre mais poderosos que os seres humanos, atravessaram milênios e continuam assombrando a Humanidade. Desde a Antiguidade associados ao Céu ou uma instância superior e/ou sobrenatural de existência, atualizados, Eles estão em relatos de pilotos de aeronaves e cosmonautas.

EM 1985, na estação espacial Soviética Salyut-7, os seis tripulantes, Leonid Kizim, Oleg Atkov, Vladimir Solovyov, Svetlana Savitskaya, Igor Volk e Vladimir Jannibekov passaram por um momento de realismo fantástico. Naquele "dia" os cosmonautas estavam fazendo suas tarefas de rotina, experimentos, no Laboratório quando, subitamente, uma estranha nuvem laranja envolveu (exteriormente) toda a estação.

Um flash de luz irrompeu muito brilhante, cegando por instantes os cientistas. Quando puderam ver novamente, perceberam as silhuetas de setes figuras do lado de fora da estação. Os estranhos pareciam-se com humanos todavia eram muito mais altos que os mais altos dos terráqueos. Eram dotados de grandes asas às costas e tinham halos luminosos em suas cabeças. Essas criaturas, eram como Anjos.

A tripulação informou o bizarro avistamento à base, na Terra. Foi produzido um documento imediatamente classificado como ultrassecreto. Oportunamente, todos os membros daquela missão foram submetidos a testes psicológicos e psiquiátricos que nada diagnosticaram de anormal.


Mas este não foi o único encontro com Anjos que aconteceu no Espaço. O telescópio Hubble que já captou as mais impressionantes imagens do cosmos relativamente próximo ao Sistema Solar, obteve fotos sensacionais, estranhas silhuetas humanóides aladas.

A série de fotos mostra a órbita da Terra. Ali, sete objetos luminosos são vistos. O engenheiro do projeto Hubble, John Pratchett, afirma ter vistos os "objetos" que, segundo ele observou, pareciam ser criaturas vivas. Tinham cerca de 20 metros de altura e também neste caso, havia as asas, suficientemente notáveis, amplas, com envergadura comparável à de um jato moderno.




A Cidade Branca, celestial, teria sido fotograda pelo Hubble
em 1994. FONTE: [http://spirituschristi.livejournal.com/157191.html


Astronautas norte-americanos também encontraram seres angelicais. E mais: em 26 de dezembro de 1994, o Hubble transmitiu centenas de fotos mostrando uma grande cidade branca flutuando no espaço. As fotos, como todo o material dessa natureza, foram convenientemente "desaparecidas".

Porém há casos de experiências pessoais psíquicas estranhas que aconteceram seres humano sujeitos ao confinamento no Espaço. Um cosmonauta russo, que passou seis meses à bordo da Estação Espacial Mir, contou que ele e seu parceiro, ocasionalmente, tinham visões fantásticas. Parecia-lhes que, eles mesmos estavam transformando-se em outras criaturas, outras pessoas que não eles mesmos, ou em animais ou mesmo em algum tipo de ser extraterrestre e não mais um ser humano.


A Mão do Mal

Se são anjos ou não, ninguém sabe. Mas nem todos os mistérios dos céus têm a referência, relativamente simpática, dos anjos. Pilotos de aeronaves têm episódios bem menos "luminosos" para contar. A Mão Gigante, em geral, aparece ou "acontece" em vôos de longa duração. O piloto sente que o manche parece estar sendo forçado pela invisível de algum agente. Pesquisadores da Força Aérea dos Estados Unidos concluíram que quase 15% dos pilotos já experimentaram essa dificuldade e não se descarta a possibilidade da Mão Gigante ser uma causa oculta de misteriosos acidentes aéreos.

FONTE: TROITSYNA, Margarita. Angels in space nothing but top secret hallucinations.
IN Pravda English, publicado em 14/06/2011
[http://english.pravda.ru/society/anomal/14-06-2011/118195-angels-0/]


Arqueologia – O Cavalo-Unicórnio da Índia

INDIA – O distrito de Kanara do Sul ou Dakshina é um sítio arqueológico muito rico. Descobertas de artefatos que emergem de escavações, são freqüentes. Estima-se muitos tesouros históricos estão ocultos no subsolo da região.




Recentemente, o profº T. Murugeshi, do SRS College, juntamente com o Profº Prof S. A. Krishnayya descobriram uma peça rara, em Kalya, perto de Nitte Karkala, no distrito de Udupi. Personagem dos mais fascinantes da mitologia mundial, a imagem, é a estatueta de um unicórnio.

O objeto tem 29 cm de comprimento, 18 cm de largura e 7 com de espessura. Tres dos pés estão danificados mas a pata dianteira da frente assemelha-se a um pé de elefante. A parte traseira do corpo poderia ser de um touro. As feições são de cavalo. À primeira vista, parece mesmo um cavalo mas logo percebe-se que a criatura é zoo-polimorfa, incorporando características de mais de um animal.

O cavalo unicórnio figura no emblema de uma de uma divindade: Shri Lshestra Dharmasthala, conhecida localmente como Naga Bermer, um dos deuses da fertilidade do superpopuloso Panteão hindu. A peça encontrada parece pertencer ao século XII, talvez XIII. Outros artefatos assemelhados são reconhecidos como touros-unicórnios. Porém, este cavalo-unicórnio, por enquanto, é o único de seu tipo encontrado pelos estudiosos, no país, até hoje (maio, 2011).

FONTE: Karkala: Rare Mythical Unicorn Idol Discovered...
IN Mangalorean, publicado em 13/06/2011
[http://www.mangalorean.com/news.php?newstype=local&newsid=221074]


quarta-feira, 15 de junho de 2011

O Mistério dos Relógios da Sicília


ITÁLIA – Na Sicília, um fenômeno, no mínimo curioso, intriga e causa incômodos à população. Milhares de relógios digitais estão adiantando-se, sozinhos, 15 minutos, todos os dias. 

Todos eles, os relógios digitais dos celulares, dos telefones, dos microondas e mesmo os relógios instalados em edifícios e outros lugares públicos. Já se fala em "relógios enlouquecidos". Os relojoeiros têm tido enorme procura mas não conseguem solucionar o problema.

O efeito menos danoso é a superpontualidade. Porém há outras consequências. O fenômeno, inexplicável afeta sistemas eletrônicos, como os de cofres de bancos, por exemplo. 

Os comentários na internet, nas redes sociais, logo mostraram que o problema não relógios da Sicília não eram casos isolados mas estavam afetando todos os eletrônicos digitais da região.

Especialistas investigam o mistério. Uma hipótese é que mudanças bruscas nos campos eletromagnéticos da região provocadas pelo vulcão Etna, que entrou em atividade em 12 de maio, seriam a causa dos transtornos. 

Especula-se, também, que o estranho funcionamento dos relógios pode estar sendo causado pelas instalações de cabos submarinos entre a Calábria e a Sicília. Outros, sugerem que a causa é uma mudança de frequência na rede elétrica. 

Mas o fato é, por enquanto, ninguém sabe ao certo o que está acontecendo com os relógios digitais da Sicília. E o SEU relógio? Tem certeza que está correto? Meditemos...

FONTE: El misterio de los relojes que se adelantan solos.IN BBC Mundo/spanish, publicado em 15/06/2011
[http://www.bbc.co.uk/mundo/noticias/2011/06/110614_relojes_se_adelantan_sicilia_lr.shtml]

Fenômeno Inexplicável: O Misterioso "Hum"


Moradores de Woodland, condado de Durham Inglaterra, estão sendo perturbados por um misterioso ruído; constante e latejante. O inexplicável Hum.

REINO UNIDO – Em Woodland, no Condado de Durham, moradores queixam-se de um barulho. Não é um caso qualquer de distúrbio da Lei do Silêncio. O ruído toma conta do ar, semelhante a um motor de carro. 

Às vezes, é tão intenso que sua vibração abala os pacatos moradores em suas camas. Apesar de todos os esforços para identificar a fonte do ruído, nenhum progresso foi feito. Ninguém pôde encontrar a fonte da vibração.

Woodland não é a primeira vítima do fenômeno. Outros lugares do mundo têm registrado ocorrências semelhantes e igualmente, até agora (2011, maio), sem explicação. O povo fala de OVNIs, de conspirações, experiências secretas de governos.

O "ruído" tem histórico nos anais contemporâneos dos fenômenos inexplicáveis. É chamado de "The Hum". A ocorrência mais famosa foi registrada nos anos de 1970, na cidade inglesa de Bristol, quando mais de mil pessoas experimentaram o "Hum" de forma tão intensa que muitas sofreram dores de cabeça, insônia e hemorragias nasais. O som desaparece do nada, do jeito mesmo que surge.

Woodland é uma comunidade pequena. A área urbana é mínima: uma rua principal cercada por fazendas. Não há fábricas ou minas abandonadas nas proximidades. A fenômeno manifesta-se a cerca de dois meses. 

Ali, o Hum começa a partir de meia-noite e persiste até alta madrugada, 4 horas da manhã, segundo depoimentos. Todas as noites. O incômodo já afeta o sono dos habitantes do lugar. Residindo em Woodland, Marylin Grech, 57 anos, detetive aposentada conta:

Em alguns lugares da casa o barulho parece mais alto. Mas, definitivamente, vem de fora e está no ar, em tudo ao redor, mesmo fraco. Vibra por toda a casa. Tentamos desligar todas as fontes de energia elétrica e aquilo continuou. 

Às vezes, estamos na cama e o som vibra através do móvel, como um latejar. Não é um zumbido; é menos agudo, é baixo. Se eu coloco os dedos nos ouvidos ele pára. Então eu sei que não está na minha cabeça. Às 4 da manhã é muito claro porque vivemos em um lugar isolado, sem tráfego [de carros]. O barulho fica na sua cabeça o resto do dia.


Quarenta Anos de Mistério

O zumbido ou o "Hum" é um fenômeno internacional. Em Sydney, Austrália, aconteceu no bairro de Bondi há dois anos atrás. Na época, um morador do lugar disse à reportagem do Sunday Telegraph: É deixar as pessoas loucas. Tudo o que eu posso fazer é colocar música para bloquear [o ruído]. Tem gente que liga o ventilador...

Em Kokomo, Indiana (EUA), o ruído foi atribuído ao compressor de uma instalação industrial. Mas, quando o equipamento foi desligado, o barulho continuou. Até hoje, a causa nunca foi determinada nos lugares onde o fenômeno foi relatado.

O especialista Geoff Laventhall que investiga o "Hum" há algum tempo confessa que jamais ouviu ou sentiu a vibração. É dificil até mesmo captar o "Hum" com instrumentos de gravação. Laventhall, todavia, conseguiu, uma vez, capturar um sinal de 200 Hz.

Alguns especulam que o ruído é um problema auditivo das pessoas queixosas. "Coisas da idade". Muitos relatos são de pessoas entre 50 e 60 anos. Outros estudiosos acreditam que o fenômeno pode ser meramente psicológico. Essas teorias, porém, não explicam porque comunidades inteiras experimentem o desconforto, cotidianamente. Nem explicam porque o ruído desaparece de repente.

FONTE: ALLEYNE, Richard. Tiny village is latest victim of the 'The hum'.
IN Telegraph/UK, publicado em 09/11/2011
[http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/8566281/Tiny-village-is-latest-victim-of-the-The-hum.html]
El misterioso zumbido que lleva 40 años sin explicación
IN BBC Mundo/spanish, publicado em 14/06/2011
[http://www.bbc.co.uk/mundo/noticias/2011/06/110614_reino_unido_misterio_zumbido_az.shtml]

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Assustadora Face de Um Vegetal



UK – É uma árvore. Apenas uma árvore mas também é um capricho estético da natureza. Esta faia, cujas formas do tronco, retorcidas, parecem um rosto monstruoso encarando o viandante, esse Ent "reside" em Stowlangtoff Hall, Suffolk – Inglaterra, em uma propriedade originalmente familiar, hoje asilo de idosos.

FONTE: It's the scariest tree in the world.
IN Metro/UK, publicado em 11/06/2011
[http://www.metro.co.uk/weird/866037-its-the-scariest-tree-in-the-world]


domingo, 12 de junho de 2011

Caçadores da Arte Perdida



Anthony Van Dyck, auto-retrato nos anos de 1630.


Van Dyck foi um dos pintores mais reverenciados do século XVII. Viveu na Grã-Bretanha onde era artista na corte de Carlos I. Um dos achados: O quadro (abaixo), "Retrato de uma jovem com leque" (o leque não aparece nesta foto), descrito pela Christie's apenas como pertencente à escola flamenga do século XVII, descobriu-se, é obra de Van Dick e agora vale 3 milhões e meio de libras (pouco mais de 9 milhões! de reais). Antes, a estimativa de preço de venda não passava das 17 mil 600 libras (cerca 45.5 mil reais). O caçador de tesouros da arte Philip Mould, comprou o retrato.




Foto: Photograph: Philip Mould Ltd


UK – Philip Mould, comerciante de arte britânico especialista em mestres da pintura, demonstrou, mais uma vez, seu extraordinário conhecimento descobrindo três peças raras, todas de Van Dyck, em período de apenas 18 meses em meio às inúmeras ofertas de arte disponíveis no mercado convencional e na internet.

Em 2010, ele comprou na Christie's dois quadros que eram descritos como "atribuídos a anônimos". Custavam 20 mil e 8 mil libras (51 mil e 700 reais e 20 mil e 700 reais), respectivamente. A terceira peça, identificada apenas como "uma cópia" pertencente ao século XIX, Mr. Moulkd encontrou em leilão de depósito do Museu Bowes, em County Durham. Os quadros revelaram ser tesouros preciosos, obras autênticas de Anthony Van Dyck (1599-1641), reverenciado artista holandes, verdadeiro mestre do século XVII.

A primeira vez que viu a "..Jovem com leque", Mr. Mould estava com com outro especialista, seu amigo, Bendor Grosvenor. Era só uma fotografia do quadro. Porém, ambos tiveram 90% de certeza de que estavam diante de um Van Dick perdido. Mould comenta que apesar das camadas de sujeira

...Ainda era possível ver que estávamos lidando com uma pintura, potencialmente, de alta qualidade. A expressão solitária da personagem deixa claro que o retrato não representa a miniatura de adulto, como era freqüente de se ver nas pinturas do século dezessete mas, uma criança. Poucos artistas são capazes de sutil caracterização e talvez o melhor – entre os capazes – seja Van Dyck.


Estratégia do Caçador

Philip Mould e Bendor Grosvenor contam como AGIR na caça e CAPTURA de um tesouro pda arte perdido. Você tem de olhar casualmente, finge estar interessado em outras peças, que você sabe que não têm valor. Começa, então, a investigação. No caso da "...Jovem com leque", por exemplo, os detetives, Mould e Grosvenor, foram procurar evidências documentais, incluindo estudos de duzentos pesquisadores da área. Eles conseguiram uma fotografia datada de 1940, encontrada em um acervo nazista, onde a obra era identificada como sendo de Van Dyck.

Os proprietários passados da peça foram rastreados, incluindo um certo John Smith, renomado conhecedor de arte do século XIX (anos 1800), comerciante, que registrou sua venda para a Christie's em 1835, por 169 guinéus. A anotação descreve detalhes da imagem, como a cor do vestido. No catálogo de vendas da loja daquele ano, aparece o quadro... identificado como um Van Dyck. Ao que parece, em algum momento, por duas vezes, desde que não foi vendido, a partir de 1835, os analistas de estoque da loja perderam a referência da origem, autoria e valor daquela peça.

Mould comprou essa pintura. Pouco depois, outro comprador tentava arrematá-la subindo o lance para um milhão de libras, sinal de que o Van Dyck estava prestes a ser ou já tinha sido reconhecido por outro pesquisador. Removidas a sujeira e o verniz, revelaram-se os traços delicados do pincel, as cores, os dedos alongados da criança tão peculiares à obra de Van Dyck. Hoje, o quadro é avaliado 3 milhões e meio de libras.





O Círculo de Van Dyck

O Círculo de Van Dick, Estudo Piloto de um Homem Velho, também pertencia à Christie's. Estava em uma galeria secundária, de uma filial, em Kensington. Na venda antecipada, o preço oscilava entre 5 mil a 8 mil libras. Mould reconheceu o trabalho como sendo, especificamente, a Cabeça de São José, esboço para uma outra pintura perdida do mestre holandês: a Sagrada Família.

A pintura (Sagrada Família) é conhecida por uma versão (em esboço) que teria sido produzida por Van Dyck e seus discípulos, assistentes de estúdio, a óleo mas sobre papel, no atelier do Manchester Museum. Também esta obra, o esboço da cabeça de São José, estava coberta de sujeira e verniz gasto.


Mould conta: Ficamos impressionados com a qualidade logo que vimos no catálogo. no fim do leilão, ele comprou a Cabeça por 121 mil e 250 libras (pouco mais de 313 mil reais). Hoje, como um legítimo estudo a óleo de Van Dyck, vale 350 mil libras (pouco mais 900 mil reais).


Retrato de Olívia Porter



O terceiro tesouro que os "caçadores" descobriram em dezoito meses de pesquisa Mould encontrou no Catálogo de uma Fundação/Instituição Pública que continha fotos de todas as pinturas à óleo pertencentes a coleções públicas britânicas.

Lá estava o Retrato de Olívia Porter (ou Depois de Van Dyck, Retrato de Olivia Porter). O especiaslista reconheceu, por baixo de séculos de desgaste, a roupagem sofitiscada, a coloração e a expressão facial típicos de Van Dyck, especialmente em retratos femininos da década de 1630, período em que o artista viveu na Inglaterra. Essa pintura será exibida sem restauração mostra Encontrando Van Dick (Finding Van Dyck) na galeria Philip Mould Fine Paintings, em Londres.




A mostra, que reúne várias das descobertas de Mould como caçador das artes perdidas, inclui o último auto-retrato de Van Dyck (acima). Não é a primeira vez que Philip Mould descobre um tesouro artístico perdido. Ele comprou no E-Bay um Gainsborough (Thomas Gainsborough, 1727-1788) por 120 libras... entre outras proezas.


LINK RELACIONADO: Lendas da Arte

FONTE: ALBERGE, Dalya. Van Dyck paintings unearthed by saleroom sleuth.
IN Guardian/UK, publicado em 11/06/2011
[http://www.guardian.co.uk/artanddesign/2011/jun/11/saleroom-sleuth-unearthed-van-dycks]


sexta-feira, 10 de junho de 2011

Ciganos, Os Intocáveis – Anotações Históricas




O mestre ocultista francês Eliphas Levi (1810-1875) escrevendo sobre os ciganos no século XIX, em sua História da Magia refere-se, com detalhes, à antipatia européia por este povo enigmático.


No começo do século XV (anos de 1400) espalharam-se pela Europa bandos de viajores morenos e desconhecidos. Chamados por uns Boêmios porque diziam que vinham da Boemia... Sua religião era desconhecida, apesar de se dizerem cristãos, mas sua ortodoxia era mais que duvidosa. De onde vinham eles? ...Que Salvador moribundo e traído os condenara a marchar para sempre? Era a família do judeu errante?

Cigano quer dizer "intocável", é o que afirma o pesquisador José Jarbas Studart Gurgel...Na Espanha seu nome é gitano, resquício da crença em sua origem egípcia. Gurgel assinala que a fama de descendentes do egípcios ou de origem egípcia foi disseminada pelos próprios ciganos (STUDART GURGEL Apud VILAS-BOAS DA MOTA, p 243). LEIA MATÉRIA COMPLETApor L.C.junho.2011

LINK RELACIONADO

Papa pede fim da rejeição à população cigana na Europa. IN Diário do Nordeste, publicado em 11/06/2011.


terça-feira, 7 de junho de 2011

Chinês troca rim por iPad


06/06/2011, Euronews – Chinês troca rim por iPad. Na China, a ânsia de um adolescente para ter um tablete Ipad e um Iphone levou-o a vender um rim, às escondidas dos pais... MATÉRIA COMPLETA


Oh!Velha Famosa... Morreu



Shrek, no meio de si mesma, esfera de lã.

07/06/2011, Diario de Notícias/Os Bichos-Pt – Morreu Sherk, a ovelha mais famosa da Nova Zelândia. A ovelha mais famosa da Nova Zelândia, que se tornou uma estrela por ter sido encontrada em estado selvagem seis anos depois de ter desaparecido, morreu este fim-de-semana(foto) ...MATÉRIA COMPLETA
07/06/2011, Paraíba.com.br – Morre 'Shrek', a ovelha mais famosa da Nova Zelândia... MATÉRIA COMPLETA


Pinguim em Ubatuba



TEMPORADA DOS PINGUINS

07/06/2011, Nossa Região/SP – Pinguim é encontrado em Ubatuba. Um pinguim foi encontrado nesta terça-feira (7), por volta das 15h, na Praia do Cruzeiro, em Ubatuba... MATÉRIA COMPLETA


domingo, 5 de junho de 2011

Mares Assombrados




Entre os mistérios que assombram este mundo, muitos habitam a face sombria das profundezas do Mar. Existem quadrantes malditos nos Oceanos assim como existem lugares assombrados na terras de ilhas e continentes. O Triângulo das Bermudas é um desses sitios marinhos que acumula relatos assustadores de eventos inexplicáveis.

O triângulo, tem suas pontas geograficamente localizadas em: Flórida (tendo miami como ponto de referência), Bermudas (ilhas) e Porto Rico (ilha). A lenda contemporânea do Triângulo começou em em dezembro de 1945 quando aviões militares de transporte tripulados, no total, por 14 homens, desapareceu inexplicavelmente em algum ponto da costa sul da Flórida.

A última comunicação por rádio, feita pelo líder da equipe. Ele disse, apenas: Estamos entrando em águas brancas, nada parece certo. Todos sumiram, Tudo sumiu. Nada. Nem fragmento, fuselagem, objeto, pertencente às aeronaves ou à tripulação jamais foi encontrado.

Depois disso, outros casos começaram a acontecer ou, passaram a chamar atenção. Um navio petroleiro de grande porte, um iate de recreio, um pequeno avião de passageiros. Desapareceram. Especulações atribuíam os fenômenos à forças paranormais [e ainda hoje vigoram essas teorias porque os episódios continuam inexplicáveis].




Triângulo das Bermudas


RELATO DE UM EXPLORADOR

1970. Ray Brown, mergulhador, caçador de tesouros marinhos, conferencista, em relato transcrito por Charles Berlitz em Atlântida, o Oitavo Continente (1990) conta sua experiência pessoal, em pleno mergulho na área do Triângulo das Bermudas ao encontrar uma pirâmide submersa:





Reprudução da esfera de Brown (acima)


...[o fundo do mar pode mudar em conseqüência de violenta tempestade. Dentro do Triângulo das Bermudas, uma tempestade assim pode... revelar ruínas [e voltar a ocultá-las pouco depois]. Quando voltamos ao local onde tínhamos estado procurando galeões afundados, fomos surpreendidos por violenta borrasca. Ondas de 2m a2,5 m nos assolaram... [perdemos equipamento].

Na manhã seguinte, vimos que as bússolas estavam girando e os magnômetros não estavam fornecendo informações... Estava muito escuro mas pudemos ver perfis de edificações submersas... Éramos cinco mergulhadores e atiramo-nos na água...

Eu estava perto do fundo, a 40 metros... Voltei-me em direção ao sol e... divisei a forma de uma pirâmide brilhante como um espelho. A cerca de 10 ou 12 metros do topo, havia uma abertura. ...acabei entrando. ...Era como um poço que se abria para um aposento interno. Vi algo brilhando. Era um cristal sustentado por duas mãos metálicas. Eu usava luvas. Tentei agarrá-lo e o consegui. Mas assim que o agarrei percebi que estava na hora de sair e não mais voltar.


Charles Berlitz (1990), que entrevistou Rey Brown pessoalmente, acrescenta: O Dr. Brown ainda tem o cristal... dentro do cristal redondo pode ver-se uma série de formas piramidais.Quando alguém segurao cristal sente algo como uma pulsação...






O MAR DOS SARGARÇOS

Localizado no meio do Atlântico, não muito longe do Triângulo das Bermudas, fica o Mar dos Sargaços. Sargaços são os emaranhados de algas marinhas que deixam turvas e densas aquelas águas. Ali, na chamda Época da Grandes Navegações, poderosas embarcações à vela mergulharam em nevoeiros onde, ninguém sabe como, toda a tripulação tragada tragada por algum agente desconhecido. Sem sangue, sem ossos, sem danoS. Somente silêncio, abandono. E da névoa espessa emerge então o navio. Fantasma, à deriva, sem sinal de marujos.

Foi o que aconteceu com o Rosalie, em 1840, que, navegando naquelas coordenadas, desapareceu um bom tempo, não chegou ao destino e, ao ser encontrado, estava à deriva, o conjunto de velas intacto e ninguém à bordo.

O misterioso Mar dos Sargaços é um enigma em sua própria forma hidrológica de ser. Ele é algo como uma ilha de água no meio do Atlântico. Água cercada de ... água. Correntes marinhas que o circundam. Por isso, uma das coisas atípicas do Mar dos Sargaços é a a temperatura: tépida, mais quente do que à sua volta. Também é uma região de extrema calmaria que, por si só, é uma prisão para veleiros. Como se os ventos evitassem passar ali.





JAPÃO: O MAR DO DIABO

O Mar do Diabo ou O Triângulo do Dragão é outro pedaço maldito de oceano. Localizado no Oceano Pacífico, ao redor da ilha japonesa de Miyake, 100 km ao sul de Tóquio, ali, entre 1952 e 1954 o Japão perdeu cinco navios militares bem como cerca de uma centena de cientistas que pesquisavam na região. Lendas antigas atribuem os desaparecimentos ao ataque de dragões que habitam o local.

Em 1972, o Triângulo do Dragão estava relacionado entre "Cemitérios do Diabo em Todo o Mundo",um levantamento-reportagem realizado pelo naturalista e paranormal Ivan Sanderson. Sanderson denomina estes esses "cemitérios" ou sumidouros de Vile Vortices. Ao que parece todos ocupam as mesmas Latitudes entre sul e norte da linha do Equador. Também são chamadoshotspots – "boca quente" – por suas peculiares anomalias físicas e fenômenos insólitos, muitos atribuídos a aberrações eletromagnéticas.

Ivan Sanderson acredita que neste sitios marinhos malditos o que acontece é que correntes frias e quentes em convergência, interação ou choque poderiam criar as perturbações eletromagnéticas capazes de afetar os instrumentos de navegação de embarcações e/ou aeronaves, provocando perda de controle, instabilidade, colapso e desaparecimentos desses veículos, que seriam, então, simplesmente, tragados para as profundezas insondáveis de uma fossa marinha.





O TRIÂNGULO DE MICHIGAN

Nem só nos mares existem nichos de águas misteriosas. Em todo o mundo há relatos de lagoas encantadas, por exemplo. Nos Estados Unidos, o lago Michigan é assombrado. Ali são numerosos os avistamentos de objetos tão estranhos quanto aviões fantasma.

No livro Strange adventures of the Great Lakes,o historiador naval Dwight Bower, a lenda do Triângulo de Michigan surgiu em 1937 (contemporânea, portanto). Tudo começou quando o capitão Geoge Donner, inexplicavelmente, DESAPARECEU DE SUA CABINE em cargueiro durante o trajeto rotineiro de uma entrega de carvão, (um caso de mistério, abdução talvez em uma embarcação).

Contam os relatos o capitão Bower, depois de ter dado rigorosas instruções para ser despertado – e ficaria em sua cabine, em sua cama – quando o navio estivesse para aportar. Mas, ao chegar a hora determinada, ele simplesmente não estava lá. Não estava na cabine e nem em lugar algum do cargueiro. Além disso, a portada cabine estava trancada por dentro. Meditemos...

Treze anos mais tarde, 1950 – O Vôo 2501 da Northwest Airlines, com 55 passageiros à bordo e três tripulantes partiu de Nova Iorque e sumiu, "evaporou" (nos instrumentos dos controladores de vôo) precisamente quando sobrevoava o Triângulo de Michigan. Destroços jamais foram encontrados apesar de intensas buscas. O incidente não foi explicado até os dias atuais (maio de 2011).


FONTE: WEBSTER, George. Mysterious waters: from the Bermuda Triangle to the Devil's Sea.
IN CNN, publicado em 31/05/2011
[http://edition.cnn.com/2011/TRAVEL/05/31/sea.legends.bermuda.triangle/]


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...