domingo, 1 de maio de 2011

Maias – Escadarias Que Contam Histórias




MÉXICO – No sítio arqueológico de El Palmar, a sudeste de Campeche, uma escadaria de hieróglifos foi descoberta por pesquisadores do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) associado à Universidade do Arizona e à Universidade Nacional Autônoma Mexicana(UNAM). Análises preliminares já evidenciam que esta localidade pré-hispânica mantinha contato com as cidades de Calakmul (México) e Copán, em Honduras. O achado tem mil e trezentos anos.

Essa não é a única escadaria trabalhada, ornada com hieróglifos encontrada na planície Maia. Vinte delas já foram calogadas. Indícios do monumento foram encontrados pela primeira vez em 2009 entre outros, que sãochamados de Grupo de Guzman. Na época, a avaliação das pedras "in situ" sugeriu a existência de uma escadaria.

A temporada de campo começou no final de 2010 e início de 2011. Segundo os arqueólogos, Javier López Camacho e Tsukamoto Kenichiro, as quatro primeiras peças examinadas apresentavam bom estado de conservação, enquanto outras duas quinto estavam fragmentadas. Foi necessários fazer procedimentos de emergência, para a conservação.

Todos os blocos, desenhos e local específico do achado foram fotografados e examinados com instrumentos de agrimensura a laser, antes de serem transferidos para acampamento arqueológico como uma segurança. Os restauradores do INAH: Yareli Jaidar, Diana Jiménez Leticia Arano e determinaram o grau de conservação e trabalham na recuperação dos blocos.





Hieróglifos

Uma tradução preliminar dos hieróglifos, conduzida pelo epigrafista Octavio Olguin Esparza (UNAM) fornece informações importantes para o entendimento do período Maia Clássico (250-900 d.C.). A escadaria hieroglífica relata, entre outros eventos históricos, a visita de pernalidades estrangeiras a El Palmar. O evento está registrado em calendário. A data assinalada é "11 Ajaw 18 Sak" ou 13 de setembro de 725 d.C.. O documento de pedra também se refere aos 'Senhores do lugar' e os contatos que mantiveram com cidades como Calakmul e Copan, ao sul do território Maia.





Durante as escavações, foi descoberta uma grande sala cujo piso mostra sinais de ter sido queimado, o que indica a possibilidade de realização de rituais. Também havia fragmentos de cerâmica. Uma instalação funerária guarnecida com oferendas também foi encontrada. Ali, havia ossos humanos e dois vasos policromados. A antropóloga Jessica Cerezo-Róman, da University of Arizona, determinou que os restos mortais pertencem a um homem maduro, como indicaram o exame das mandíbulas e incrustrações de jade nos dentes da frente.

FONTE: Descubren escalinata con jeroglíficos mayas.
Artículo 7, publicado em 25/04/2011
[http://a7.com.mx/cultura/arqueologia/7105-descubren-escalinata-con-jeroglificos-mayas.html


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...