sábado, 4 de dezembro de 2010

Cultura de Cetáceos



AUSTRÁLIA – Em Adelaide's Port River, o estudo dos golfinhos empreendido pela Whale and Dolphin Conservation Society – a WDCS, comprova, mais uma vez, que esses curiosos mamíferos aquáticos são produtores de sua própria cultura e, recentemente, os cientistas perceberam que eles também são capazes de se apropriar de fazeres-saberes aprendidos em seus contatos com seres humanos.

Em Port River, esses mamíferos, em estado de liberdade, surpreenderam os biólogos praticando a tail-walking ou seja, a caminhar sobre a água apoiados na cauda. Parecem fazer isso por diversão e somente podem ter aprendido a brincadeira pelo contato com outros golfinhos que, um dia, estiveram em cativeiro mas voltaram ao oceano.

O pesquisador da WDSC, Dr. Mike Bossley, que tem observado os golfinhos de Adelaides's Port River por 24 anos acredita que pode explicar o fenômeno. Há 22 anos, um golfinho chamado Billie fez numerosas demonstrações do caminhar sobre as águas ali, em Adelaide's Port River, durante um período que passou na local como visitante.

Ao que tudo indica, os golfinhos de Adelaide apreciaram e aprenderam o truque. Hoje, pelo menos quatro indivíduos praticam o esporte: três filhotes e uma fêmea adulta, Tallula, Bublles, Hope e sua mãe [do último, Hope], Bianca, respectivamente.

Este comportamento ou prática não é comum nos golfinhos; ao menos, não era. Eles aprendiam a fazer isso com treinadores em parques aquáticos. Normalmente, em milhares de horas de observação, apenas, raramente, um golfinho, somente um, foi observado em Port River fazendo a acrobacia. Agora, golfinhos de Port Adelaide River são vistos brincando de walk on the water muitas vezes por dia.

Dr. Bossley explica que o mais interessante no fenômeno é que: ...a prática do walk on the water parece ser um comportamento que foi adotado por simples diversão. Ocorre que a diversão, nesse caso, foi importada através da experiência de interação entre golfinhos e seres humanos.

Já há algum tempo os cientistas têm reconhecido claros sinais de que golfinhos são produtores de cultura, são capazes de constituir um acervo de conhecimento adquirido, como as pessoas. Bossley define: Cultura, em sentido lato (amplo) do termo pode ser definida como um comportamento APRENDIDO em comunidade.

A produção de cultura, comportamentos adquiridos não-instintivos, aprendizagem é uma capacidade que tem sido observada em vários animais, especialmente chimpanzés. Porém, quando isso ocorre, esta cultura ou aprendizado sempre tem sido relacionada com fins utilitários, principalmente a obtenção de alimentos.

Um exemplo bem conhecido é o dos chimpanzés da reserva de Gombe Stream, que aprenderam a utilizar galhos finos e ressecados para extrair cupins de seus ninhos. ...Em Shark Bay, Austrália Ocidental... um pequeno grupo de golfinhos desenvolveu a prática de utilizar uma esponja marinha para proteger o focinho das espinhas dos peixes.

Até onde sabemos, andar sobre as águas" (andar sobre a cauda) não tem nenhuma função prática. É uma atividade praticada apenas por diversão como a dança ou a ginástica. Essas observações e ocorrências reforçam a idéia de que os golfinhos são muito mais humanos do que parecem.


LINKS RELACIONADOS:

Golfinhos: Suicídio em Massa
Golfinhos Rechaçam Ataque Pirata
Resgate: Golfinhos e Baleias Salvam Náufrago
Golfinhos Intergalácticos
Os Golfinhos de Júpiter
Quando os Golfinhos Viviam na terra
Golfinhos Produzem Cultura
Baleia Beluga Salva Mergulhadora
Protesto: Golfinho Suicida

FONTE: Dolphins 'walk' on water
IN Telegraph, UK – publicado em 23/10/2010
http://www.telegraph.co.uk/earth/wildlife/8080889/Dolphins-walk-on-water.html]




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...