sábado, 5 de setembro de 2009

The Kolbrin: A Bíblia de Bronze da Bretanha




José de Arimatéia conduziu Maria Madalena até
a Europa. Fizeram uma rota marítima comercial.
Ela teria desembarcado em um porto de Marselha
onde tornou-se o centro de uma comunidade cristã.

Nos últimos cinqüenta a setenta anos, a Cristandade viu a arqueologia e a história desencavaremde passados distantes numerosas Bíblias apócrifas. Embora tenham sido ignoradas pelo Vaticano, representante da Igreja Cristã Católica Apostólica Romana [Ocidental], essas Bíblias excomungadas contêm informações que preenchem numerosas lacunas notáveis nas Escrituras canônicas tradicionais. Eventos como a infância e a vida de Maria de Nazaré, de José, infância de Jesus e outras passagemcompletamente ausentes do quatro evangelhos sinóticos e demais textos do Novo Testamento [Mateus, Marcos, Lucas, João, Atos Apóstolos e Apocalipse].

Entre as Bíblias e/ou evangelhos desprezados pelos doutores das Igrejas Cristãs são famosos os Manuscritos do Mar Morto, encontrados em Israel; Os Livros de Nag Hamadi, Egito; o Kebra Nagast, preservado em copta, na Etiópia, a pouco conhecida Bee Bible, da China [acolhida por cristãos ortodoxos orientais]; os Ensinamentos e Escritos do Iluminado Buddha Issa [Writings and Teatchings of the Buddha Issa], do Tibete e, finalmente, o mais desconhecido destes textos marginais, o Kolbrin Bible da Bretanha [Livro de Kolbrin], também chamado Bronze Book, Bronze Bible, a Bíblia de Bronze da Bretanha, Coelbook, Coelbren, cuja antiguidade é estimada em 3 mil e 600 anos, segundo informação contida em edição publicada na década de 1990.

Ninguém sabe quem escreveu nem quando foram escritos os textos do Kolbrin. Mas a exegese indica que são vários autores e diferentes épocas. Os textos abordam desde a Criação do Mundo até os primeiros registros do Cristianismo e sua doutrina. Porém, o aspecto mais curioso desta Bíblia de Bronze é a revelação da presença de judeus nas Ilhas Britânicas em uma época muito recuada até um período mais recente: desde o Êxodo, passando pelos tempo dos profetas [hebreus] e chegando à diáspora dos Cristãos perseguidos dos primeiros anos d.C..

Um registro que não aparece nos estudos mais gerais e conhecidos da História do Mundo. Uma das crônicas do Kolbrin relata a migração de judeus para a Escócia. Outro trecho, fala da Irlanda: profeta Jeremias teria escapado da escravidão na Babilônia, nos anos 600 a.C., dirigindo-se para o norte Africano, Etiópia. Dali seguiu caminho até alcançar a Bretanha onde, hoje, encontra-se seu túmulo, na Irlanda.
LEIA REPORTAGEM COMPLETA



2 comentários:

Alexandre disse...

Estou traduzindo a Biblia de Kolbrin para o nosso portugues em topicos nesta comunidade do orkut http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=100556491
O primeiro livro, O Livro da Criaçao, já está todo traduzido...

José Arimatéia de Almeida disse...

Olá Alexandre,

Paz e Bem aos nossos Corações!

Estou em sua Comunidade no Orkut, eu e alguns amigos, aguardamos ansiosos o restante das traduções.

Obrigado!
Namasté _/\_

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...