sábado, 8 de agosto de 2009

Tesouros do Deserto de Gobi



MONGÓLIA: Raros tesouros budistas desaparecidos há mais de 70 anos estão sendo descobertos na Mongólia. As peças, históricas, foram escondidas das autoridades políticas nos anos de 1930, durante a repressão comunista no país. 

Na época, centenas de monastérios foram saqueados e destruídos. As relíquias incluem estátuas, artesanato, manuscritos e objetos pessoais pertencentes a um famoso mestre budista do século XIX [anos 1800] ─ Danzan Ravjaa ─ O Senhor do Gobi [imagem acima].

Por iniciativa de um monge chamado Tudev, 64 caixas foram enterradas no deserto. Tudev, que guardou o segredo da localização do tesouro por toda a vida passou a informação a seu neto, que deu início a uma escavação nos anos de 1990. 

As caixas começaram a aparecer; ele [o neto do monge] abriu um museu: o Danzan Ravjaa Museum, em Sainshand, 400 km ao sul da capital, Ulan Bator. Recentemente, uma equipe de pesquisadores encontrou mais duas caixas contendo espantosas obras de arte budista. Cerca de 20 caixas continuam ocultas nas areias do Gobi.

In BBC News publicado em 01/08/2009


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...