domingo, 26 de abril de 2009

Os Papas Malditos Da Igreja Católica



O papa Formosus, desenterrado, podre, para jungamento póstumo


Papa, o cargo mais elevado da hierarquia eclesiástica católica, foi desde o início, um ponto polêmico nas discussões e divergências doutrinárias que abalaram o cristianismo dede o primeiro ano da Era Cristã. O cristianismo primitivo tem sua história envolta nas incertezas decorrentes da falta de documentação escrita original.

Na Idade Média, a organização hierárquica, como sistema dinâmico, buscava acomodação entre uma série de erros que foram mais significativos que os acertos. O papado era definido pelos desígnios dos jogos de poder político e econômico e, deste modo, os Papas verdadeiramente pios, devotos, seguidores de Cristianismo acima de tudo, alternaram-se com nobres cidadãos desprovidos de qualquer senso ético, moral ou religioso.

Com a chegada da Idade Moderna anunciada pela cultura Renascentista, encontrou a Igreja Católica Apostólica Romana viciada pelas manobras da corrupção enraizada. A degeneração dos padres, bispos, cardeais e, até daquele que deveria ser infalível, o Papa, tal degeneração tinha se tornado um escândalo público que resultou na Reforma Protestante deflagrada por Martinho Lutero.

Os Papas relacionados nesta matéria são alguns daqueles mais pervertidos. Seus pecados escabrosos tornaram-se amplamente conhecidos. Eles contribuíram decisivamente para manchar o nome do Cristianismo ocidental sediado, primeiro em Roma, depois no Vaticano. Até hoje a Casa de Pedro é questionada pelos abusos do passado perpetrados a partir do péssimo exemplo daqueles senhores Papas.

Foram ladrões, estelionatários, assassinos, estupradores, perdulários, arrogantes, violentos. Mais do qualquer Anticristo ou Anti-Papa, esses pontífices encarnaram a verdadeira manifestação do avesso do Cristianismo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...